Siga-nos

Perfil

Expresso

Cristina Peres Jornalista de Internacional

A luz ao fundo do túnel

4 de Julho de 2018

Há umas duas horas, os médicos ensaiaram uma tentativa de operação de salvamento à entrada da rede de grutas de Tham Luang Nam Non em que se encontram ainda presos 12 jovens e o seu treinador de futebol. Os militares que participam na operação disseram que os jovens têm estado a experimentar máscaras de mergulho e a fazer exercícios de respiração que lhes permitirão sair da cave onde foram encontrados dez dias depois de terem desaparecido.
A história que está a apaixonar o mundo é o resgate dos jovens que estão presos há dias numa gruta no norte da Tailândia. Não há uma solução menos perigosa para o salvamento e a operação está em plena ebulição. Depois de a Marinha tailandesa ter divulgado ontem, através do Facebook, o primeiro vídeo dos rapazes e dos seu treinador de futebol, que os mostrava a salvo ainda que bastante fracos, um segundo vídeo foi divulgado esta madrugada em que aparecem bem dispostos. Mergulhar pode bem ser a única opção para sair das grutas a tempo de escapar às monções esperadas para esta semana, escreve “The Guardian”, infografias do local e vídeo incluídos. Está ainda em aberto a hipótese de manter os 13 na gruta até depois das monções e tentar o resgate assim que o nível das águas baixe. À semelhança do que se vê nos filmes, há uma equipa de militares, médicos e pessoal de resgate a trabalhar no local. Alguns médicos já chegaram aos 13 retidos na gruta enquanto se estudam as opções para a sua extração.

OUTRAS NOTÍCIAS
Depois da confusão doméstica, o acordo entre os partidos irmãos da coligação alemã, CDU e CSU, relativo à política de asilo deixou a União Europeia baralhada. Desde ontem que ninguém sabe exatamente como irá ser executado, qual será o impacto nos outros Estados-membros nem mesmo se é legal, lê-se no Spiegel Online. O líder da CSU e ministro do Interior, Horst Seehofer, será o herói do dia para os conservadores que defendem fronteiras fechadas, mais policiamento e maior controlo geral, porém é em nome dos “valores liberais e da liberdade” que a Alemanha está em vias de deixar de ser o país que era. Voltará a ser restabelecida a confiança entre Merkel e Seehofer? Leia aqui de onde vem o homem que está na origem desta contenda. E leia aqui as consequências do acordo que propõe instituir centros de trânsito onde seja feita a triagem dos candidatos a asilo no sul da Alemanha. A devolução à procedência dos candidatos que tenham sido registados em países que não têm um acordo bilateral com a Alemanha será imediata, sem que cheguem a entrar nestas zonas de trânsito.

A provar que a realidade se sobrepõe sempre à ficção, nestes três dias em que os políticos europeus se descabelaram, morreram mais 200 pessoas afogadas no Mediterrâneo. Receia-se que a luta que a guarda costeira líbia e italiana está a dar aos traficantes esteja a levá-los a tentarem rotas mais arriscadas com resultados fatais para os migrantes. Ainda a sugestão de um trabalho notável publicado pelo diário britânico “The Guardian” onde consta a lista dos mortos: a lista com 34.361nomes prova que nem todos morrem no mar, alguns morrem nos centros de acolhimento e em centros de detenção, ou no centro das cidades, uns 400 mataram-se e outros 600 morreram às mãos de outros.

Por cá, há desentendimento à vista, o “jogo de passa culpas está em marcha” e apesar de António Costa considerar a “geringonça” um sucesso a manter, Jerónimo de Sousa diz que o mito acabou. “O risco de uma crise política, que parecia aberrante, encorpou nestes dois meses, muito à custa do conflito Governo/professores, que parece extremado”, escreve a Ângela Silva.

António Costa está hoje de partida para Moçambique onde vai participar na III cimeira bilateral entre os dois países pela primeira vez presidida por Filipe Nyusi. O anterior encontro do género aconteceu em 2014 e também se realizou em Maputo. Relações comerciais e reforço das relações político-diplomáticas na agenda, escreve a Luísa Meireles.

Por isso, o Ministério da Educação convocou uma reunião com os sindicatos para o dia 11 de julho. Trata-se de uma “demonstração de boa fé negocial” por parte do ministério, que pretende abordar a recuperação do tempo de serviço congelado. Leia aqui os pormenores pela Isabel Leiria.

Fernando Medina é um deslumbrado com a presença de Madonna em Lisboa. É o que diz Carlos Barbosa à SIC.

Se estiver nesta situação congratule-se porque o fisco suspendeu as coimas aos trabalhadores independentes e às empresas que não estão inscritos na Via CTT, garantiu o ministério das Finanças.

Manchetes do dia (sem DN): “Pais pagam 56% dos gastos dos estudantes do ensino superior”, Público; “Parlamento discute se políticos podem receber prendas até 150 euros”, i; “Férias aceleram combate à corrupção no setor público”, JN; “Reclamações disparam no transporte aéreo”, Negócios; “Sporting deve 40 milhões s fornecedores”, CM

“Considero-me a presidente do Supremo Tribunal da Polónia até 2020”, declarou Małgorzata Gersdorf, a primeira presidente daquele tribunal polaco que é agora forçada a “reformar-se” pela nova lei do atual Governo da Polónia, que tem sido contestada pela Comissão Europeia. O mesmo é suposto acontecer a 40% do corpo de 72 juízes que têm mais de 65 anos de idade. “É triste”, disse a juíza aos estudantes durante um discurso em Varsóvia, “Acaba com uma época da justiça e do Supremo e com a sua independência e competência organizacional”.

Três anos após a assinatura do acordo nuclear com seis potências, Hassan Rouhani regressa hoje a Viena em missão de salvamento daquele acordo. O Irão cumpriu as condições, porém Trump retirou os EUA do acordo em maio e voltou a carregar nas sanções a Teerão. Em tempo de chantagem, o PR iraniano recorre aos outros cinco signatários.

A Arábia Saudita confirmou a prontidão e disponibilidade do país para aumentar a produção de crude até “provavelmente” mais dois milhões de barris de forma a manter o mercado equilibrado e estável, de acordo com o pedido feito pelos Estados Unidos.

Hoje é 4 de julho, Independence Day nos EUA, país onde 41% dos cidadãos acreditam que o país está pior do que há 50 anos.

200 mil refugiados Rohingya no Bangladesh, entre os quais 100 mil são crianças, estão sob a ameaça das violentas monções. Um trabalho de Siegfried Modola para a Al Jazeera.

Para ficarmos todos bem dispostos: a Google admitiu que os e-mails trocados via gmail podem ser lidas por terceiras partes humanas como criadores de aplicações, e não só por máquinas, ou exclusivamente pelos emissor e recetor, como deveria ser. Claro que a Google disse que isto não vai contra as suas políticas…

Isabel II de Inglaterra recusa-se a fazer uma intervenção cirúrgica aos olhos a que foi aconselhada para não perder nenhum dos seus compromissos oficiais.

Quem se queixa todos os dias das temperaturas abaixo do normal para a época tem à sua espera calor tórrido entre domingo e quinta-feira da próxima semana. Quem não se queixa idem porque as temperaturas desta onda de calor poderão chegar aos 45 graus.

Planeta Futebol: um penálti neste Mundial fez de Inglaterra uma nova Inglaterra e os suecos são os ases pelo ar. “A Inglaterra esteve em vantagem, viu a Colômbia empatar o jogo já nos descontos (1-1) e, depois do prolongamento, seguiu-se o pior pesadelo de qualquer inglês: os penáltis. A Inglaterra já tinha perdido em seis das sete vezes em que teve de ir a penáltis, tanto em Mundiais como em Europeus, mas, desta vez, ganhou (e agora vai defrontar a Suécia nos quartos-de-final)”, escreve a Mariana Cabral. Há TribunaExpresso a bombar, não esqueça.

Será confirmado em breve o que se diz em Espanha? que Cristiano Ronaldo segue do Real Madrid para o Juventus de Turim por 100 milhões de euros e vai ganhar 30 milhões ao ano? Confirme aqui quais os portugueses que lá estiveram.

Kelly Slater despede-se em 2019. Quem? O “quiçá maior desportista de sempre a alguma vez ter tanta influência no desporto que escolheu, anunciou, aos 46 anos, que se vai retirar no final de 2019”, explica o Diogo Pombo.

FRASES
“Quem chega ao ensino superior continua a ser um privilegiado”, João Pedro Videira, presidente da Federação Académica do Porto ao Público

“Portugal fez progressos extraordinários na saúde pública”, Leonor Beleza, presidente da Fundação Champalimaud ao Negócios

“O Governo minoritário do PS mantém a convergência em domínios estruturais com o PSD e o CDS”, Comunicado do comité central do PCP

“Vinte anos depois, Saramago continua a falar-nos”, Pilar del Rio, viúva e presidente da Fundação José Saramago a propósito da edição do diário do escritor do ano em que recebeu o Nobel da literatura

O QUE ANDO A LER
O que mais há a fazer em “The dog in photography 1839-Today” não é propriamente ler. Mesmo assim, é da leitura dos textos que pontuam os capítulos em que esta edição da Taschen de 677 páginas se divide que se percebe o grão fino do conceito. Tal como a maioria dos livros que constituem a Bibliotheca Universalis da editora alemã, as 400 fotografias incluídas em “The dog in photography” fazem história. E aqui ela é organizada por Raymond Merrit do ponto de vista da presença do cão na fotografia desde os seus primórdios à atualidade. Há muitas artísticas e assinadas por fotógrafos como Man Ray, Eric Fischl, Wolfgang Tillmans, Ralph Gibson, Fatima NeJame, Elliot Erwitt, William Wegman, Jacques-Henry, Alexander Rodchenko, Robert Capa… depois há as dos fotógrafos de estúdio, muitos dos quais se perderam no tempo, e ainda muitas de autores desconhecidos. À escolha presidiu precisamente isso: que o mais presente dos animais na vida dos homens fosse aqui retratado num número de registos alargado. Como escreveu Alphonse Toussenel, “No princípio, Deus criou o homem, mas ao vê-lo tão frágil, deu-lhe o cão”. Sim, claro que é para quem gosta de cães!

Até 25 de agosto tem muito ainda para ver no 1º Festival África em Évora. Artes plásticas, fotografia, pensamento e música são as traves-mestras de uma programação de luxo que reúne em Portugal dos melhores artistas africanos da contemporaneidade. Além dos atrativos da programação, a temperatura local tem estado perfeita.

Continue a seguir a atualidade ao minuto em www.expresso.pt e aguarde o Expresso Diário para o resumo e comentário do dia lá pelas 18h. Passe uma excelente quarta-feira.

Partilhe esta edição