Siga-nos

Perfil

Expresso

Martim Silva Diretor-Executivo

A festa azul, a entrevista de Marcelo e a raiva de Câncio

7 de Maio de 2018

RUI DUARTE SILVA

Bom dia e boa segunda-feira,
este é o seu Expresso Curto deste quente início de semana. Uma newsletter que ao contrário do que é costume abre carregadinha de notícias sobre Desporto.
Este foi o fim de semana em que o FC Porto festejou o título nacional de futebol (a foto aqui em cima é do Rui Duarte Silva), em que João Sousa se tornou o primeiro português a vencer o Estoril Open, em que Miguel Oliveira brilhou e em que o Sporting se sagrou campeão de andebol e futebol feminino.

Mas, antes disso, destaque para a entrevista conjunta que Marcelo Rebelo de Sousa dá esta manhã à Rádio Renascença e ao jornal Público.

Em realce, quatro grandes temas: O Orçamento do Estado para 2019, o estado da nossa justiça, a regionalização e a eutanásia.

O Presidente da República considera que está criada uma ideia generalizada e perigosa sobre a lentidão da nossa justiça e apela à separação de processos e a mudanças legislativas, de forma a que a democracia seja protegida e a corrupção combatida.
Sobre o OE para 2019, o último da Legislatura, diz que o importante mesmo é que seja aprovado, seja à direita seja à esquerda, de forma a evitar-se uma crise política.
Em matéria de temas de atualidade, e depois do acordo de Costa e Rio sobre a descentralização, Marcelo apela a que haja alguma calma quanto à regionalização (ele que em 1998 foi um feroz adepto do ‘não’ no referendo).
Já sobre à eutanásia, que o Parlamento se prepara para debater no final deste mês, Marcelo deixa a garantia de que não serão as suas convicções pessoais a levá-lo a vetar o diploma (como quem diz ‘eu sou contra mas isso não quer dizer que vete o diploma’)

Porto
Sobre o título portista, que começou sábado depois do empate entre Sporting e Benfica e se prolongo até esta madrugada, falou-se mais da festa do que do jogo propriamente dito. Mas aqui pode saber o que se passou nas quatro linhas. Na hora de receber o troféu, Sérgio Conceição reconheceu que não é muito simpático. Pinto da Costa elogiou o seu treinador. Herrera foi ovacionado, e muito. Casillas revelou que quer continuar a vestir de azul e branco. Esta foi a festa no relvado depois do apito final do árbitro.

Aqui pode ver algumas das melhores imagens da festa portista captadas pelo Rui Duarte Silva. E aqui, o Pedro Candeias escreve sobre “O homem que derrotou o mundo”.

Ainda sobre futebol, nota de destaque para os regressos anunciados de Nacional e Santa Clara ao primeiro escalão. Saúda-se que sejam clubes da Madeira e dos Açores a subirem à I Liga.


João Sousa
O melhor jogador de ténis português de todos os tempos ganhou o maior torneio de ténis em Portugal, o Estoril Open. Esta foi a terceira vitória de João Sousa num torneio ATP na sua décima final. Este triunfo tem ainda outras notas de destaque: o tenista de Guimarães nunca tinha ganho um jogo no quadro principal do Estoril Open. No final recebeu a visita de Marcelo Rebelo de Sousa no balneário, chorou no court, cantou o hino a plenos pulmões e teve palavras emocionadas para a mãe.

FERNANDA CÂNCIO E SÓCRATES

Não tenho grandes dúvidas que em matéria de redes sociais este será provavelmente o grande tema do dia por cá. Fernanda Câncio escreve hoje nas páginas do Diário de Notícias um artigo de opinião sobre José Sócrates, intitulado “A tragédia de Sócrates”. Um artigo particularmente violento da jornalista contra aquele que já foi seu namorado. Uns vão elogiar-lhe a coragem e frontalidade. Outros vão atacá-la, seja lá por que razão for. Mas vale a pena ler AQUI.

Se prefere um resumo, digo-lhe que o artigo é muito crítico para com o antigo primeiro-ministro, a quem Câncio acusa de ter fingido “ante toda a gente que tinha fortuna de família, rejeitando até rendimentos a que tinha direito como alguém que deles não necessitava. Urdiu uma teia de enganos. Mentiu, mentiu e tornou a mentir”. E termina de forma arrasadora: “De alguém com uma tal ausência de noção do bem e do mal, que instrumentalizou os melhores sentimentos dos seus próximos e dos seus camaradas e fez da mentira forma de vida não se pode esperar vergonha”.

OUTRAS NOTÍCIAS,
CÁ DENTRO,

Entre os socialistas, e nas vésperas do seu Congresso, continua o debate interno sobre o caminho político trilhado até aqui e o futuro. Vital Moreira escreveu um artigo a alertar para os custos políticos que a geringonça teve para o PS.


O processo judicial dos incêndios de Pedrógão já tem seis arguidos, mas a coisa não vai ficar por aqui.

Hoje é ouvida no tribunal uma figura central para a Operação Fizz, o banqueiro angolano Carlos Silva.

E precisamente com as relações entre Portugal e Angola a serem perturbadas por este caso judicial, é notícia a ida do ministro da Defesa a Luanda na próxima semana. Sinal de desanuviamento?

Os espanhóis do CaixaBank vão investir mais 327 milhões no BPI, o que eleva para quase mil milhões o total gasto para conseguirem ficar com a totalidade do banco português.

O FT revela quais são os melhores MBA caso pense seguir uma carreira no mundo da finança

Dois terços dos utentes do SNS ainda não sabem que podem escolher qual o hospital em que desejam ser tratados.

A esquerda parlamentar volta à carga com as 35 horas de trabalho semanais.

O Colégio Militar decidiu suspender quase duas dezenas de alunos que estão em guerra contra oficiais da instituição.


E o que anda Ricardo Araújo Pereira a fazer em Nova Iorque junto ao edifício das Nações Unidas?

Faleceu o militar de Abril Álvaro Fernandes.

Miguel Oliveira foi segundo no Grande Prémio de Espanha de Moto2, conseguindo o seu terceiro pódio consecutivo no campeonato. O motocicilista vai subir de escalão para o MotoGP no próximo ano.

O Sporting venceu o Benfica e sagrou-se bicampeão nacional de andebol.



LÁ FORA,
Emmanuel Macron foi eleito presidente de França há um ano e é hoje incontestavelmente uma das grandes figuras da Europa. Mas em França o balanço da sua presidência está longe de ser consensual. Por exemplo, o Libération lembra como foi um candidato nem-de-esquerda-nem-de-direita mas agora é um chefe de Estado que agrada claramente mais à direita.

Outro chefe de Estado em destaque hoje é Vladimir Putin, que toma posse para um quarto mandato no Kremlin. Não por acaso, toma posse precisamente depois de um fim de semana marcado por protestos anti-Putin fortemente reprimidos pelas autoridades policiais.


Vários responsáveis franceses protestaram contra as declarações de Donald Trump, que, referindo-se aos atentados terroristas em França declarou que eles não teriam acontecido se as pessoas estivessem armadas (nota de contexto: as afirmações de Trump foram feitas num encontro da NRA, a National Riffle Association)

As eleições municipais chegam à Tunísia pela primeira vez desde a Primavera Árabe.

A erupção de um vulcão no Havai, a mais violenta dos últimos quarenta anos, já levou à retirada de cerca de duas mil pessoas das suas casas.

No Afeganistão, um ataque contra um centro de registo eleitoral (as eleições estão previstas para Outubro) causou 12 mortos.

Uma médica norte-americana partilhou no Facebook um vídeo comparando os pulmões de um fumador e de um não-fumador. O resultado é verdadeiramente impressionante (e já foi visto por mais de 14 milhões de pessoas).

No último fim de semana, o Expresso escrevia como a morte de Dhlakama voltava a trazer nuvens cinzentas sobre o futuro de Moçambique. Uma análise partilhada pelo Le Monde.

O lendário Plaza Hotel, em Nova Iorque, vai ser vendido por qualquer coisa como 600 milhões de dólares.

Cristiano Ronaldo marcou ao Barcelona, em Barcelona (o seu 18º golo em clássicos, igualando Di Stefano), saiu ao intervalo e o Real Madrid empatou com o já campeão de Espanha.

Alex Ferguson, um dos mais carismáticos treinadores da história do futebol, e que esteve mais de duas décadas à frente do Manchester United, foi operado de emergência a uma hemorragia cerebral e o seu estado é crítico.


FRASES
(especial entrevista de Marcelo)
“Há a sensação de um desfasamento enorme entre o tempo mediático, ou político, e o tempo judicial”

“Acho que a Constituição tem amplitude suficiente para permitir a reforma da Justiça”

“Se não houver Orçamento aprovado, aí coloca-se um problema complicado: seria o reinício do processo orçamental e provavelmente teria de se pensar duas vezes sobre se faz sentido não antecipar as eleições”


O QUE ANDO A LER
Hans Rosling era um professor sueco de saúde pública que se celebrizou internacionalmente pela sua participação nas Ted Talks e pelos fantásticos vídeos que ajudam a mostrar de uma forma diferente dados sobre a evolução do planeta. É muito a ele, e à inspiração que proporcionou, que se deve por exemplo a rubrica 2:59 que hoje em dia temos no Expresso, e que em dois minutos e cinquenta e nove segundos procura dissecar um tema, num vídeo animado e carregado de informação, dados e gráficos.
Hans Rosling morreu no ano passado mas agora acaba de ser publicada, postumamente, a sua última obra. Muito graças aos esforços do seu filho e nora, que com ele trabalhavam há anos. Factullness, ainda sem edição portuguesa, é uma descoberta fantástica. Um livro que ajuda a desmontar muitas das ideias feitas que tantos de nós têm sobre a evolução da Terra. Se acha que o mundo está cada vez pior, que a pobreza não tem sido reduzida, se acredita que o mundo é cada vez mais desigual, etc…. então deve ler isto. Deve mesmo. Tira-nos da zona de conforto em que tantas vezes queremos deixar as nossas convicções descansar.

Hoje vai ser um dia de calor. Aproveite e tenha uma grande segunda-feira.

Partilhe esta edição