Siga-nos

Perfil

Expresso

Bernardo Ferrão Subdiretor da SIC

Benfica, querem mesmo falar das violações do segredo de justiça?

8 de Março de 2018

Bom dia

Vamos às últimas do e-toupeira. Depois do primeiro interrogatório, onde os arguidos ficaram em silêncio, Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD do Benfica para quem o Ministério Público tinha pedido a proibição de entrar no estádio da Luz, entre outras medidas, saiu em liberdade. Fica proibido de contactar com os outros arguidos. José Silva, o técnico de informática do Instituto de Gestão Financeira e Equipamento da Justiça ficou em prisão preventiva, a investigação acredita que ele terá roubado a password de uma procuradora para aceder aos processos.

Depois de serem conhecidas as medidas de coação, o Benfica veio reiterar a total confiança em Paulo Gonçalves. Em comunicado, o clube da Luz voltou a expressar total disponibilidade para colaborar com a justiça e diz que este processo vai demonstrar que os procedimentos e condutas do assessor jurídico estão dentro da legalidade.

Antes, na SIC Notícias, Nuno Gaioso Ribeiro, vice-presidente do Benfica e a primeira voz oficial do clube a vir a público, deixou a garantia que nunca nenhuma das matérias foi objeto de decisão nas reuniões da SAD”. Gaioso Ribeiro reconheceu que o caso é “grave institucionalmente. Não o podemos esconder”. “É evidente que a nossa reputação é afetada. Isto afeta a nossa marca”, acrescentou.

Pode ou não a SAD benfiquista ser apanhada na investigação das toupeiras? Como fica Luís Filipe Vieira com esta investigação? A Polícia Judiciária acredita que o presidente do Benfica sabia do roubo de informação de processos judiciais. A SIC avançou no Jornal da Noite que o assessor jurídico mantinha Luís Filipe Vieira informado de tudo. Ou seja, Paulo Gonçalves agiria com o consentimento do presidente. Mas segundo a mesma reportagem da SIC, os e-mails do Benfica divulgados pelo diretor de comunicação do Futebol Clube do Porto e entregues à PJ podem não servir de prova para implicar Vieira.

Entretanto, Luis Filipe Vieira deu voz à estratégia do clube que tenta desviar as atenções para a violação do segredo de justiça. Os encarnados apostam tudo nesta frente e vão entregar à PGR provas, dizem eles, de que há informação da investigação que está a circular há um mês em blogues associados a outros clubes. A declaração rápida de Vieira – “O que sei é pelos jornais. Já têm feito o papel todo” – dá corpo a essa argumentação.

É óbvio que o clube da Luz tem todo o direito a defender-se. Mas se querem ter essa discussão, talvez seja importante lembrar que, a provar-se a tese da investigação, o Benfica também violou o segredo de Justiça através do alegado esquema do seu assessor jurídico Paulo Gonçalves. O braço direito de Vieira alegadamente pagava a funcionários judiciais para ter acesso a ficheiros da rede Citius relativos a investigações sobre o Benfica, Sporting e Porto. O JN escreve esta manhã que os funcionários judiciais arguidos nesta operação foram apanhados em escutas telefónicas a conspirar com Paulo Gonçalves sobre processos que envolvem clubes rivais.

Viramos a página.

A revista Visão conta na edição de hoje que há riscos na Ponte 25 de Abril. Numa investigação exclusiva (e explosiva), a Visão teve acesso a um relatório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) que dá conta de graves problemas da travessia sobre o Tejo inaugurada em 1966. E não afasta os riscos de colapso. “Há fissuras, brechas e ‘parafusos’ sem aperto a necessitar de intervenção imediata”. Se nada for feito, o mesmo relatório avisa que poderá ser necessário restringir-se o tráfego de pesados e de comboios de mercadorias.

O cenário traçado é grave e o Governo não pode dizer que não sabia. Segundo a Visão, nos últimos 3 anos foi sendo alertado por vários organismos. A verdade é que só na véspera da investigação chegar às bancas é que o Executivo decidiu atuar. Com o aparente intuito de se antecipar à revelação pública do relatório, o Governo pôs a Infraestruturas de Portugal a anunciar trabalhos de reparação de 18 milhões de euros. Ainda este mês será lançado o concurso internacional. O CDS já chamou o ministro Pedro Marques ao Parlamento. De facto, alguém tem de explicar porque só agora se vai avançar com a empreitada? Porque esteve o relatório guardado na gaveta?

OUTRAS NOTÍCIAS
Pedro Dias conhece hoje a decisão do tribunal da Guarda mas não vai estar na sala de audiências. O suspeito invocou “problemas de saúde” e por isso vai assistir à leitura da sentença através de videoconferência. Em causa estão cinco crimes de homicídio qualificado, dois deles de forma tentada.

Dezoito dias depois do congresso e 14 após a eleição de Fernando Negrão para líder da bancada, Rui Rio vai finalmente reunir com o grupo parlamentar. O encontro está marcado para às 11 da manhã e acontece em tempos de grande tensão entre vários deputados e a nova liderança. Uma “convulsãozita” como lhe chamou Rio que já avisou que quem não quer continuar a colaborar deve assumir essa responsabilidade. Ou muito me engano ou esta reunião será feita de muitos silêncios e críticas veladas. O lugar vale muito e ninguém sabe do que é capaz o novo líder. A verdade é que Rio deu ontem mais um sinal de que pode estar a esvaziar o papel da bancada, ao criar uma estrutura com 16 coordenadores e porta-vozes nacionais. Quem se mete com Rio…

Nessa linha, Adolfo Mesquita Nunes, vice-presidente do CDS, é sensato e reconhece que “é cedo” para fazer apreciações sobre Rio. Em entrevista ao Publico e Renascença, o centrista garante que o partido não tem “inveja de alguém que negoceie com o PS”. Cada um faz o que quer, a “função do CDS não é casar-se com o PS.”

O consumo de cocaína está a disparar. As análises feitas aos esgotos de Lisboa, Porto e Almada revelam que há cada vez mais vestígios de cocaína nas águas residuais. Na capital e em Almada também foi detetada maior presença de ecstasy.

Alerta vermelho nos CTT: os lucros registaram uma queda histórica. Caíram 56% para 27M€. O ECO explica que a pressionar as contas estiveram sobretudo três fatores: a queda do tráfego de correio, os gastos com plano de saída de trabalhadores e ainda a entrada da empresa Transporta no Grupo CTT. Ainda assim, Francisco Lacerda, o presidente dos correios, vai pagar o dobro do lucro em dividendos. Haja fartura!

A esta hora, dois rebocadores aproveitam o período de preia-mar para retirar o navio que continua encalhado junto ao Bugio. Os trabalhos de ontem tiveram muito pouco resultado, o navio apenas “mexeu um pouco”. O "Betanzos", com bandeira espanhola, está encalhado desde terça-feira.

No capítulo das notícias do mundo de Bruno de Carvalho, o Sporting diz que são “razões do foro clínico” que impedem o líder sportinguista de viajar de avião nos próximos 30 dias. Bruno de Carvalho foi ainda “veementemente desaconselhado a fazer viagens longas de automóvel”. Lembra-se daquele cântico da claque sportinguista? “Só eu sei…” Nesta nova condição, BdC podia adaptá-la para esta versão: "Só eu sei porque fico em casa" la, la, la… O que não deve ser nada fácil, porque segundo a cartilha do próprio só pode mesmo ver a Sporting TV.

Atenção que hoje há jogo da Liga Europa na SIC. O Sporting recebe o Viktoria Plzen na primeira mão dos oitavos-de-final. Piccini e Bas Dost estão em dúvida para o encontro. O jogo será transmitido na SIC, online e mobile, às 20:05.

O tempo vai piorar nos próximos dias. A partir de amanhã espera-se um agravamento das condições. À chuva e ao vento forte, com rajadas superior a 80km/h, vai juntar-se ondulação forte com vagas superiores a cinco metros. Está ainda prevista queda de neve nos pontos mais altos da serra da estrela.

O QUE ANDO A LER (E A VER)
Os retratos da Fundação são pequenos livros editados pela Fundação Francisco Manuel dos Santos e trazem-nos abordagens muito interessantes sobre o Portugal Contemporâneo. Cada livro é como uma reportagem alargada, trata de uma temática mas traz também uma perspetiva do autor sobre o assunto. Esta semana recebi mais três títulos: "Filhos da químio" de Nelson Marques, jornalista do Expresso que nos lança para uma realidade brutal: Como é a experiência de uma mulher grávida que descobre ter cancro? "Terapias, energias e algumas fantasias" de João Villalobos e "Com a devida vénia – diários dos tribunais", de Daniel Seabra Lopes e Ricardo Gomes Moreira.

Comecei pelo último. Interessam-me os assuntos da justiça. É verdade que são as toupeiras que nos ocupam a atualidade e que corrompem a imagem do futebol – tão nas ruas da amargura – e da Justiça, mas o funcionamento dos tribunais, tantas vezes questionado e contestado, deve também merecer mais reflexão. Neste trabalho os autores, dois antropólogos, mergulharam durante 6 meses no dia-a-dia do tribunal de família e menores e do tribunal criminal de Lisboa. O relato é privilegiado e feito da “primeira fila” onde os autores assistiram “a tudo sem restrição”.

Dos tribunais dou um salto até ao mundo do crime. A Casa de Papel é a nova série sensação do Netflix e tem todas as razões para o ser. Não vou contar muito, mas posso revelar que trata do “maior assalto do século” à Casa da Moeda. Com uma narrativa intensa e bem contada, esta produção do canal espanhol Antena 3 já tem uma segunda temporada que deve ficar disponível a 6 de abril. Vejam que não se vão arrepender.

Hoje é dia da Mulher. Não sou um grande defensor destas datas, mas o mundo é como é e ainda são precisos dias dedicados para lembrar o que devia ser óbvio para todos nós. António Guterres é claro no Público quando diz que “isto não é um favor às mulheres. A igualdade de géneros é uma questão de direitos humanos”.

Para elas, a minha enorme homenagem.


Bom dia. Seja feliz.

Partilhe esta edição