Siga-nos

Perfil

Expresso

Henrique Monteiro Redator Principal

Caça às bruxas, conspirações... olha que dois!

19 de Maio de 2017

Os mais importantes países da América do Norte e da América do Sul estão a braços com problemas graves com os seus presidentes. Apesar de parecer que os respetivos chefes do Estado estão irremediavelmente perdidos, ambos esbracejam e clamam por inocência. O do Brasil diz que é conspiração; o dos EUA diz que é caça às bruxas.
Temer diz que o seu Governo viveu estes dias o melhor e o pior momento. A economia ia bem e avançavam as reformas. No entanto, conversas gravadas clandestinamente (pelo empresário Joesly Batista, no âmbito da delação premiada) puseram em causa o esforço. E o Presidente do Brasil reafirmou que nunca pediu a ninguém que pagasse a uma propina (corrupção) a Eduardo Cunha para este se manter calado. Não renuncia, fica e acha que há conspiração. Ter sido o Supremo Tribunal Federal a desencadear o processo e a divulgar ontem ao fim da tarde (Brasil) as gravações que o envolvem ou haver ministros (três) a demitirem-se é algo que não o demove. (Recorde-se que Temer foi fundamental para a destituição de Dilma, tarefa executada por Eduardo Cunha, agora preso; recorde-se que se houver eleições diretas, o que não é obrigatório, pelo contrário, necessita emenda constitucional, o político mais bem colocado é Lula, que também está a braços com uma investigação, além do juiz Sérgio Moro, o investigador do Lavajato, que parece a personalidade mais popular no Brasil). De qualquer modo, milhares de brasileiros saíram à rua em muitas cidades com a velha palavra de ordem “Diretas Já” utilizada no fim da ditadura, há quase 40 anos.

Trump diz que é vítima da maior (com ele é sempre a maior) caça às bruxas a um político. Afirma não ter afastado Comey por causa da investigação às suas ligações com a Rússia, ou o facto de ter sido nomeado um procurador especial independente, Robert Mueller, que foi diretor do FBI com George W. Bush e com Obama, não o impressiona. O facto de haver Republicanos a pedir a sua demissão também não. É caça às bruxas e acabou. No entanto, a palavra impeachment (que não se ouvia desde o caso sexual de Clinton) voltou ao vocabulário político. As ruas não estão cheias de gente, mas os jornais estão cheios de artigos… O Presidente prepara-se, entretanto, para a sua primeira viagem ao exterior dos EUA, na qual passará por Bruxelas, Arábia Saudita, Israel e Vaticano. Ainda teve tempo de dizer que despediu Comey por ele ser impopular (de facto, o ex-diretor do FBI é agora bem mais popular), anunciar um plano de estabilidade económica para os EUA e avisar que serão banidos dos voos para o seu país todos os computadores portáteis (foi a informação obtida por Israel de que um atentado estava a ser preparado através de um computador que Trump terá disponibilizado ao MNE russo, pondo em risco a vida de infiltrados da Mossad no Daesh). Entretanto, o líder dos Republicanos na Câmara dos Representantes, Paul Ryan, terá dito em 2016 que pensava que Trump seria pago por Putin, segundo afirma o Washington Post. O próprio prefere não falar disso.

Assim sendo, as bolsas caem. O 'Jornal de Negócios' coloca na primeira página de hoje a expressão 'Efeito T' - Como Trump e Temer estão a abalar as bolsas do mundo. Todos os restantes jornais nacionais chamam o assunto (sobretudo Temer) à primeira página. A exceção é o 'Correio da Manhã' que destaca o casamento de Bruno Carvalho. Mesmo o 'El País' destaca a crise no Brasil.

OUTRAS NOTÍCIAS
Em Portugal o caso político mais relevante deu-se na Croácia. O Presidente Marcelo afirmou que Portugal pode crescer 3,2% com um défice de 1,4% (muito melhor do que o próprio Governo anuncia). O Presidente, que depois afirmou tratar-se de expectativas, foi felicitado pela vitória na Eurovisão e respondeu que Portugal e Croácia se unem pelo romantismo. Ó Presidente, e os afetos? Estão esquecidos?

Rui Moreira terá descoberto agora que um bom independente não chateia partidos. O caso Selminha, relacionado com terrenos da sua família que tem um diferendo com a Câmara, voltou à tona. Todos os partidos, tirando o CDS, que apoia o independente, lhe exigem explicações claras. Neste momento, a acusação comum ao presidente da CMP é a de "não defender os interesses da cidade"

O PCP acha que o Orçamento do Estado não deve ser discutido como quer o Bloco de Esquerda, e diz como deve ser feito, fazendo o mesmo do que o Bloco. Ou então sou eu que estou baralhado. De qualquer modo, o PS diz que não há valores preestabelecidos, ao contrário do que pretendiam os parceiros.O 'Público' afirma hoje que os dois partidos da esquerda pressionam Costa com promessas por cumprir no OE.

Ainda o PCP absteve-se numa votação do Parlamento Europeu contra a tortura aos homossexuais na Chechénia. Pode dizer-se que nem a Chechénia conseguiu sair da Rússia nem o PCP abandonar a União Soviética. Os comunistas já em Portugal se abstiveram na mesma questão, argumentando não ter dados suficientes. De qualquer modo três ONG queixaram-se ao Tribunal Penal Internacional de genocídio naquele país… precisamente contra os homossexuais.

Talvez um dos poucos lugares do mundo que não se queria verde está a ficar. A Antártida. Pode ver aqui ou desfrutar este belo trabalho multimédia do NYT

A CGD apresentou contas más, mas melhores do que já foram e, segundo Paulo Macedo, em linha com o plano estratégico. O presidente executivo do banco público aproveitou para dizer que não teve pressões do Governo e pediu que deixassem de usar a Caixa como arma política. De qualquer modo a CGD terá conquistado 1122 milhões de euros em depósitos no primeiro trimestre do ano.

A jovem alegadamente abusada num autocarro, durante queima das fitas no Porto, continua a dar que falar. Entre as queixas do Correio da Manhã que publicou as imagens, até às pessoas que assistiram sem nada fazer, surgiu a dúvida de quem publicou as imagens nas redes sociais. O ‘Observador’ diz saber.

Madonna anda por Lisboa, publicou fotografias da cidade no Instagram, foi com as filhas ao Liceu Francês, nas Amoreiras e o seu filho andou a treinar uns dias com o Benfica. Também vai ficar por cá?

Por falar em vedetas e a propósito de umas que nem o são, o Parlamento vota hoje uma saudação a Salvador e Luísa Sobral pela vitória no Festival da Eurovisão. E a canção ‘Amar pelos dois’ é mais descarregada do iTunes, bem como de outros sites de música. Aqui, podemos ver por um minuto Salvador a cantar acompanhado por Caetano, mas é a canção Nem Eu, de Dorival Caymi

Chris Cornell faleceu aos 52 anos, suicidando-se por enforcamento. Era um ídolo da música rock grunge e figura cimeira dos Soundgarden. Confesso que nunca tinha ouvido falar dele, mas o Miguel Cadete, diretor da Blitz, disse-me que ele era importante para a sua geração. Por isso aqui fica tudo sobre ele – da Blitz.

Roger Ailes, o fundador do controverso e conservador canal de TV Fox News faleceu ontem aos 72 anos.

Faleceu ainda o antigo governador indonésio de Timor-Leste, que depois foi vice-primeiro-ministro do novo país, Mário Carrascalão. Terá sido subitamente, quando se deslocava na sua viatura.

Um carro desgovernado entrou por uma zona pedonal de Times Square, Nova Iorque matando uma pessoa e ferindo mais de 20. A hipótese de atentado foi descartada depois de se saber que o condutor era um velho conhecido da polícia, várias vezes detido por guiar alcoolizado.Segundo a BBC o homem 'ouvia vozes'.

Vicente de Moura demitiu-se de vice-presidente do Sporting após declarações polémicas de Bruno Carvalho acerca da falta de exigência nas modalidades, de que Moura era o responsável.

O MP acusou 28 jogadores e dirigentes por apostas combinadas no futebol. A operação tem o nome de jogo limpo e faz hoje a manchete do 'Jornal de Notícias'..


FRASES
Olhando hoje para trás percebe-se que a vitória eleitoral de Cavaco Silva se fez à custa das políticas que Mário Soares teve de aplicar, para evitar a bancarrota (…) Uma história que parece estar a repetir-se. Como se Mário Soares se estivesse a desforrar de Aníbal Cavaco Silva, através de António Costa”, Helena Garrido no ‘Observador

"Temer e Trump chegaram ao poder montados num movimento que apresentava como bandeira exatamente o contrário daquilo que eles eram", Rui Tavares, hoje no 'Público'.

Pela primeira vez em muito tempo emerge num grande país europeu uma solução política ousada e corajosa que apresenta como principal objectivo programático a defesa do projecto europeu”, Francisco Assis acerca do novo governo francês,idem

“Robert Mueller é o procurador especial de que a América precisa”, Editorial do The New York Times depois de o Departamento de Justiça ter nomeado o ex-diretor do FBI para investigar Trump e as suas relações com os russos

Entrámos no terreno do impeachment”, David Gergen que aconselhou Richard Nixon e Bill Clinton nas crises que ambos tiveram com os processos de impeachment nos seus segundos mandatos


O QUE EU ANDO A LER
Devidamente concluído O Pianista de Hotel, de Rodrigo Guedes de Carvalho, dedico-me a duas obras totalmente diferentes. Uma é uma lufada de ar serrano, da minha terra (quer dizer da terra dos meus antepassados, que eu nem sei de que terra sou). Chama-se O Homem da Nave (Serranos, Caçadores e Fauna Vária) e é uma nova edição da Bertrand que será lançada em Soutosa, onde tinha casa o escritor que lhe deu vida – Aquilino Ribeiro. Não me venham com o é difícil de ler, que o Aquilino é universal, grande escritor e - digo-o eu sem medo - homem que sabe descrever os horizontes, as pessoas e os bichos de um modo que nem Torga alcançou. A obra será apresentada por Aquilino Machado, neto do escritor, Álvaro Domingues, especialista no autor e por este vosso criado, especialista em especialidades, no dia 27 de maio. Porém,ao mesmo tempo leio um livrinho feito para a Fundação Francisco Manuel dos Santos por um dos bons cientistas sociais e políticos que temos: Manuel Braga da Cruz, ex-Reitor da Universidade Católica, que foi investigador do Instituto de Ciências Sociais. O livrinho (94 páginas), com o título O Sistema Político Português retira várias conclusões acertadas, do meu ponto de vista. Mas por serem sensatas é que as suas propostas não vão avante. Para muito do que o Manuel propõe é preciso rever a Constituição, Boi Ápis do regime. E ter um certo espírito autónomo. Vejam esta passagem: “O Estado anda a fazer menos bem em Portugal o que deve, porque anda demasiado ocupado em fazer o que porventura não deve”. É isso, não é?

E pronto, por hoje é tudo. Tem sempre consigo, no computador, no tablet, no telefone o Expresso na Internet. Às 18 horas sai o Diário, que tem sempre muito que ler. E amanhã, além do Curto especial, que o Martim Silva serve como é hábito, está à venda o semanário, o Expresso propriamente dito, o pai de tudo isto, cheio de informação e de novidades... e mais um volume ( o quinto) do Portugal Amordaçado, de Mário Soares.

Tenha um excelente fim de semana, com boas leituras

Partilhe esta edição