Anterior
Manuel Zeferino começa hoje a ser julgado no Tribunal da Póvoa de Varzim
Seguinte
Pescadores pretendem construção de novos armazéns no porto de pesca da ...
Página Inicial   >  Blogues  >  Blogues da Rede Expresso  >  Póvoa Semanário   >   Naturistas querem legalizar nudismo na praia da Estela

Naturistas querem legalizar nudismo na praia da Estela

Com o projecto de lei aprovado, na generalidade, na Assembleia da República, caberá à Câmara Municipal da Póvoa autorizar que a prática de naturismo seja permitido nos areais esteleneses

|
Póvoa Semanário  - Naturistas querem legalizar nudismo na praia da Estela
Póvoa Semanário  - Naturistas querem legalizar nudismo na praia da Estela

A Federação Portuguesa de Naturismo quer oficializar a prática de nudismo na praia da Estela, divulgando essa intenção na sequência do projecto de lei do partido ecologista "Os Verdes", aprovado no parlamento na semana passada, destinado a aumentar o número de praias de nudismo em Portugal e atribuir aos municípios o poder de decisão sobre a criação destes espaços.

O diploma, que ainda terá ainda debatido e votado na especialidade em comissão da Assembleia da República, introduz como principais novidades o reconhecimento da prática do naturismo nos espaços onde o hábito já está implantado e pela diminuição da distância entre os locais naturistas e aglomerados urbanos, que passará de 1.500 para 500 metros.

Além disso, segundo este projecto de lei, a autorização para o estabelecimento de espaços públicos de naturismo competirá às Assembleias Municipais dos concelhos da sua localização, sob proposta da respectiva Câmara Municipal e tendo esta obtido parecer da entidade regional de turismo.

Segundo a Agência Lusa, Macedo Vieira, presidente da Câmara Municipal poveiro, já reconheceu, publicamente que "a autarquia não tem preconceitos em relação a nada", mas que terá de "analisar o caso logo que haja uma proposta" para oficializar a prática de nudismo na praia da Estela.

Já Rui Martins, presidente da Federação Portuguesa de Naturismo (FPN), esclareceu ao Póvoa Semanário que "projecto-lei lei aprovado no parlamento, foi aprovado na generalidade, descendo agora à comissão de especialidade
para ser revisto e só depois aprovada a sua versão final",  e que até lá a FPN "vai aguardar tranquilamente o resultado para depois se pronunciar".

Ainda assim, Rui Martins avançou que "à praia da Estela já há muitos anos é frequentada por naturistas e irá continuar a sê-lo. Se o projecto-lei aprovado não sofrer grandes alterações na comissão de especialidade ficam reunidas todas as condições para a praia da Estela seja considerada praia oficial naturista, cabendo depois à Câmara Municipal confirmar essa situação".

O líder da FPN frisou ainda que "os naturistas são pessoas respeitadoras que sabem que a sua liberdade
termina onde começa a liberdade dos outros", lembrando que A prática naturista em Portugal tem cerca de 100 anos, não é uma actividade recente ".

Reagindo a criticas, Rui Martins deixou uma questão "Será mais erótico um corpo nú ou um
corpo tapado por minúsculo bikini de 60 cm2 de tecido que nada tapam?".

Instada a comentar esta temática, Carla Barros, deputada poveira na Assembleia da Republica, pela bancada do PSD, divulgou a posição do seu partido: "À semelhança do que aconteceu no passado, o Partido Social Democrata apresenta-se na discussão  deste tema despido de qualquer preconceito".

A deputada considerou que "Temos de olhar este tema com pleno desassombro de tabus, preconceitos ou crenças, não descriminando ninguém, salvaguardando sempre o respeito pelos valores civilizacionais e culturais", acrescentando: "A prática do Naturismo é sobretudo uma opção individual cuja liberdade de
opção se insere no estilo de vida e nos padrões de atitude que cada pessoa entenda por bem adoptar, não devendo o seu comportamento colidir com a sensibilidade e a moral dos restantes".

Quanto à legalização da praia da Estela como local de naturismo, Carla Barros lembrou que "coloca-se ainda o problema da legalização e do reconhecimento desta praia e cabe ás autarquias aferirem do interesse desta criação. Se estes espaços já existem, entendo que o melhor é mesmo a via do seu reconhecimento desde que obedeçam aos parâmetros que a lei obriga, para que as questões de "consciência e sensibilidades" para os que praticam e não pratiquem fiquem devidamente asseguradas".

Relembre-se que actualmente existem em Portugal seis praias naturistas" todas a sul do Tejo, além de um parque de campismo.


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 0 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub