Siga-nos

Perfil

Expresso

Vídeo

Ex-presidente do INEM rejeita acusações que levaram à sua demissão

  • 333

O ex-presidente do INEM defendeu-se hoje das acusações que levaram à sua demissão. Paulo Campos promete agir judicialmente contra o que considera ser um processo conduzido politicamente para o afastar do cargo.

Em conferência de imprensa, Paulo Campos, que segunda-feira foi afastado do cargo de presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), por recomendação da Inspeção Geral das Atividades em Saúde (IGAS), disse aos jornalistas que tenciona agir administrativa e criminalmente contra todos os agentes que atuaram no processo.

Paulo Campos assegurou que, pelos factos provados, se verifica que atuou bem e diz não ter dúvidas de que foi vítima de um processo conduzido politicamente, e que este é um "saneamento político".

Entre os vários agentes que Paulo Campos tenciona processar, encontra-se a anterior equipa do Ministério da Saúde, dirigida por Paulo Macedo.