Siga-nos

Perfil

Expresso

Meteo

Ano Novo com chuva e caçadores de bestas

  • 333

Saiba como vai estar o tempo no primeiro dia de 2016 e no fim de semana. Vila Nova de Gaia recebe o projeto Beasthunters no Armazém 22, sexta-feira 1, às 19h

Carlos Paes

Carlos Paes

Infografia

Beasthunters são Paulo Mesquita (piano) e Ulas Aksunger (percussão). Eles são os mais recentes de uma linhagem de vigilantes, profissionais valentes, estabelecidos para caçar feras temíveis. Se com sorte nunca nos defrontámos com uma delas, certamente que o devemos às surpreendentes façanhas dos Beasthunters.

A sua música é uma arte aperfeiçoada usada para perseguir as presas. Num poderoso diálogo entre uma variedade de paisagens e uma pluralidade de estilos, o som dos Beasthunters vai certamente causar estragos nas remanescentes bestas em estado selvagem.

Criado no início de 2015 na Holanda, Beasthunters é uma inesperada parceria entre um pianista português da cena da música clássica erudita, que alimenta um sentimento pelo jazz e uma paixão pela música improvisada, e um percussionista alemão-turco que dá cartas na world music, bem como noutros estilos.

As parcerias musicais de Mesquita são sempre uma oportunidade de ver e ouvir o pianista e multi-instrumentista explorar novos campos, para além dos emergentes na sua carreira a solo. Mesquita aborda o piano como um instrumento total, de modo a tirar pleno partido das teclas, cordas e reverberações das madeiras e componentes de ferro.

Aksunger é um músico multifacetado com experiência em ambientes de jazz e grupos de folk tradicional turco. Utiliza combinações várias e únicas de percussões e tambores tocadas com as mãos, dedos e baquetas. A sua sonoridade e groove são contagiantes. (fonte: www.viralagenda.com/pt)