Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Fotogalerias

Regressar ao local da tragédia

  • 333

A fotografia de Yugo Sugimoto embrulhada num cobertor entre os destroços, enquanto procurava pelo filho, tornou-se numa imagem emblemática da tragédia que devassou o Japão.  Quase um ano depois, revisitou o local destruído pelo terramoto e tsunami

Yuko Sugimoto embrulhada num cobertor entre os destroços, enquanto procurava o filho, tornou-se numa imagem emblemática da tragédia do 11 março
1 / 11

Yuko Sugimoto embrulhada num cobertor entre os destroços, enquanto procurava o filho, tornou-se numa imagem emblemática da tragédia do 11 março

Perto de um ano depois do terramoto e tsunami que devassou o Japão, Yuko Sugimoto voltou a ser fotografada no mesmo local
2 / 11

Perto de um ano depois do terramoto e tsunami que devassou o Japão, Yuko Sugimoto voltou a ser fotografada no mesmo local

Agora juntamento com filho, Raito, que também escapou ileso à tragédia
3 / 11

Agora juntamento com filho, Raito, que também escapou ileso à tragédia

Yuko e Raito visitaram a sua casa, cujo piso térreo ficou submerso
4 / 11

Yuko e Raito visitaram a sua casa, cujo piso térreo ficou submerso

Yuko observa o interior da casa em ruínas
5 / 11

Yuko observa o interior da casa em ruínas

Raito vê a sala onde costumava brincar
6 / 11

Raito vê a sala onde costumava brincar

Yuko e Raito rezam no local do quintal onde enterraram o seu cão
7 / 11

Yuko e Raito rezam no local do quintal onde enterraram o seu cão

Mãe e filho visitaram também o seu jardim de infância
8 / 11

Mãe e filho visitaram também o seu jardim de infância

Raito sobreviveu, tendo sido evacuado para o telhado do edifício
9 / 11

Raito sobreviveu, tendo sido evacuado para o telhado do edifício

Yuko olha para Raito que lhe fala de um amigo que morreu
10 / 11

Yuko olha para Raito que lhe fala de um amigo que morreu

No interior do antigo jardim de infância permanece um relógio parado desde 11 de março de 2011
11 / 11

No interior do antigo jardim de infância permanece um relógio parado desde 11 de março de 2011