Siga-nos

Perfil

Expresso

Expresso TV

Vídeo: O homem que decorou 28 mil matrículas

Por dia, garante Filipe Silva, decora 170 matrículas de carros que passam por ele, sem precisar sequer de se concentrar.

Pedro Neves (www.expresso.pt)

Em vez de nomes, Filipe Silva tem referenciadas no telemóvel as matrículas de familiares e amigos mais chegados

Em vez de nomes, Filipe Silva tem referenciadas no telemóvel as matrículas de familiares e amigos mais chegados

A partir daí, garante este homem de 30 anos, começou a registar mais entradas naquilo a que chama a sua "base de dados". "Basta-me olhar que fixo logo e não me esqueço. Não percebo porque é que é assim, mas é verdade", afirma.

Conta até a história de um jornalista que o foi entrevistar e ao qual lembrou um acidente que tinha acontecido um ano antes, perto de Viana do Castelo. "Lembrava-me perfeitamente do carro, da matrícula, da cara dele. Ficou espantado. E eu também fico", diz ao Expresso.

Matrículas em vez de nomes gravados no telemóvel

Para já, Filipe Silva - que tem o número das matrículas dos amigos e familiares registados em vez dos nomes no telemóvel - tem como objectivo entrar no "Guinness Book of Records" e está à espera de fazer provas. "Pode ser até que surja uma oportunidade de ser chamado para trabalhar numa grande empresa ou nalguma coisa que precise de uma base de dados rápida e fiável", conta ao Expresso.

Para já, garante, embora não saiba explicar as razões, decorou 28 mil matrículas e lança um desafio para o provar: "Ponham-me com um psicólogo, alguém da Direcção-Geral de Viação com um computador e um entrevistador. Eu vou dizendo as matrículas que decorei e vão confirmando se é ou não verdade".