Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Expresso TV

"Somos melhores no Excel do que no Powerpoint"

  • 333

Portugal continua a ser desconhecido na Alemanha, apesar do investimento alemão ser um dos mais estruturantes no país. É preciso saber promover os projetos portugueses para atrair mais empresas. Essa será a chave do sucesso.

Em 2010 os capitais alemães voltaram a liderar o Investimento Direto do Exterior em Portugal, com um total de €6,42 mil milhões, além disso a Alemanha está interessada nas privatizações nacionais.

Muitas empresas como a Autoeuropa, a Mahle e a Groehe são exemplos de sucesso com as equipas de gestão portuguesas a lideraram no desempenho do grupo. Contudo, são vários os projetos portugueses que são desconhecidos na Alemanha, sendo preciso apostar na promoção das empresas no país. Esta foi a principal conclusão do debate Expresso do Meio dia, que se realizou terça-feira no Hotel de Seteais, em Sintra e que contou com a presença de João Paulo Oliveira, Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-alemã (CCILA); António Melo Pires, diretor-geral da Autoeuropa; Wolfang Kemper, CEO da Filkemp; António Carvalho, diretor-geral da Groehe; José Paulo Valente, administrador da Mahle e Bernanrdo Meyrelles do souto, General Manager do Deutsche Bank, sucursal em Portugal.