Siga-nos

Perfil

Expresso

2:59 para explicar o mundo

Hillary vs. Donald, o duelo que se anuncia

  • 333

Salvo surpresa de última hora (e já vamos ver como ela poderia surgir), a disputa pela Casa Branca vai pôr frente a frente, em novembro, Hillary Clinton e Donald Trump. Com que credenciais se apresentam os candidatos democrata e republicano, respetivamente? A mês e meio das convenções partidárias que os deverão entronizar, explicamos-lhe em menos de três minutos o que é de esperar das presidenciais norte-americanas. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para explicar o mundo

João Carlos Santos

João Carlos Santos

fotografia

Fotojornalista

Joana Beleza

Joana Beleza

realização

João Roberto

João Roberto

grafismo animado

Motion designer

  • Quem lidera a oposição: PSD ou CDS?

    Nem sempre as perguntas mais simples têm as respostas mais evidentes. Ser-se o maior partido não significa, necessariamente, ser o mais ativo. Ou significa? Os números não nos deixam mentir, mas no mundo sinuoso da política nem a matemática é linear. E fazer oposição tem que se lhe diga. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para explicar o mundo

  • 2:59 para explicar o mundo: petróleo barato, gasolina cara?

    Desde o verão de 2014 que a cotação do petróleo está em forte queda. E os preços de venda dos combustíveis, caíram tanto? Entre impostos e lucros de gasolineiras, como se reparte a receita da gasolina com que abastecemos os automóveis? Este é o ponto de partida para o primeiro episódio do 2:59, um novo programa de jornalismo de dados em webvídeo do Expresso que decifra fenómenos da atualidade em dois minutos e 59 segundos

  • 2:59 para explicar o mundo: como os bancos destruíram €40 mil milhões

    Numa altura em que o Governo prepara mais impostos para a banca e arranca uma comissão de inquérito ao Banif, o Expresso mostra como os bancos passaram de lucros a prejuízos – e como os contribuintes já os apoiaram com mais de 20 mil milhões de euros, em aumentos de capital e empréstimos de que só foram recebidos 4,5 mil milhões. E falta ainda fechar as contas no BPN e no Novo Banco, receber dívidas do BCP e subir o capital da CGD. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para compreender o mundo

  • 2:59 para explicar o mundo: o erro que tirou as eleições mas deu o Governo a Costa

    O mapa eleitoral de Portugal mudou com as últimas legislativas, das quais resultou uma separação entre esquerda e direita mas também uma alteração da configuração da esquerda. O PS foi “derrotado” e a coligação de direita ganhou. Mas o que se percebe nos estudos pós-eleitorais do Instituto de Ciências Sociais é que o comportamento dos eleitores foi influenciado pela perceção económica, como se vê cruzando indicadores económicos com as intenções de votos. O Expresso mostra como o chamado “voto económico” ajudou a decidir as legislativas. E como isso influenciou a campanha de António Costa. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para compreender o país e o mundo

  • 2:59 para explicar o mundo: o presente envenenado do Orçamento do Estado

    A carga fiscal estabiliza mas, em valor, o Estado cobrará este ano mais impostos do que nunca. Porquê e para quê? Pensionistas, trabalhadores, funcionário públicos... quem ganha e quem perde? Porque pagamos tantos juros, se a taxa média a que o Estado está a pagar a dívida é até a mais baixa de sempre? E se o Orçamento derrapar? Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para compreender o país e o mundo

  • 2:59 para explicar o mundo: e esta dívida paga-se?

    Dívida, dívida, dívida. Há anos que o tema não sai das nossas vidas: é a dívida do Estado, a dívida das famílias, a dívida pública, a dívida privada. Sabia que a dívida somada de todos os países do globo é três vezes maior que o PIB total do planeta? E Portugal, como está Portugal? Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para compreender o país e o mundo

  • 2:59 para explicar a bola: por que razão o Sporting é mais forte contra o Benfica

    O lendário treinador Bill Shankly dizia que o futebol não era uma questão de vida ou de morte, que era muito mais do que isso. E é por isso que o futebol, que tem tanto de racional como irracional, de objetivo e subjetivo, abre uma caixinha de surpresas, de Pandora e de comentários quando se quer desconstruí-lo. Nestes dois minutos e cinquenta e nove segundos, oferecemos uma explicação para o dérbi deste sábado entre o Sporting e o Benfica, baseada em números de uma época que ainda decorre e baseado em cálculos feitos através de amostras que são necessariamente diferentes: os jogos de Sporting e Benfica contra os clubes mais pequenos; os jogos de Sporting e Benfica contra os grandes. Os dados são da Wtvision, a empresa responsável pelas estatísticas da Liga, e mostram-nos as diferenças, ténues ou gritantes, nos comportamentos do Sporting e do Benfica – e é com estes dados que concluímos que os leões estão feitos para grandes jogos e as águias para jogos menos intensos. Obviamente, toda esta análise mudará se, por exemplo, Jonas fizer o que não fez este ano (um golo aos grandes). Mas bola é bola e cá estaremos para discuti-la – antes, durante e depois do jogo

  • A gestão da crise de refugiados vai acabar com a Europa que conhecemos?

    Será a União Europeia capaz de chegar a acordo? A entrada de mais de um milhão de refugiados desde o verão passado pôs Bruxelas à prova. Entre reações de solidariedade e de resistência, os Estados-membros parecem esquecer que a Europa tal como a conhecemos se fundou em valores. A desunião já acabou com a livre circulação e a suspensão do Acordo de Schengen faz temer o que venha a seguir. E quem será responsável se o cumprimento dos direitos humanos ficar comprometido? Um trabalho sobre a crise dos refugiados. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para compreender o país e o mundo

  • No parlamento, o tamanho conta?

    Será que temos deputados a mais na Assembleia da República? Será que se justifica mantermos 230 parlamentares ou o número devia ser reduzido para 180? O que ganhávamos (e o que podíamos perder) com essa diminuição? A análise em dois minutos e 59 segundos, jornalismo de dados para explicar o mundo

  • Os números que provam que há doentes mais iguais que outros

    O Serviço Nacional de Saúde garante cuidados iguais a todos os portugueses? A região do país determina a qualidade do tratamento? Esperamos todos o mesmo ou alguns de nós têm o médico mais perto? As respostas em dois minutos e 59 segundos, jornalismo de dados do Expresso

  • Como meio mundo anda a roubar o outro meio

    Imagine um empresário, um banqueiro, um advogado e um amigo. E veja como o dinheiro de vários negócios lícitos e subornos ilícitos entra e sai do circuito legal. Mesmo em Portugal. Os Panama Papers estão a denunciar práticas globais de ocultação de dinheiro e património, numa investigação jornalística internacional de que o Expresso é parceiro. Numa versão alargada do 2:59, o programa de jornalismo de dados do Expresso, veja como os dinheiros entram e saem do circuito legal

  • Os donos da banca: como ficámos dependentes de espanhóis e angolanos

    Na semana do acordo de separação entre Isabel dos Santos e o La Caixa para o BPI, e depois da venda do Banif ao Santander, o Expresso analisa o controlo acionista dos bancos em Portugal. O debate político tem como o centro a “espanholização” e a “angolanização” da banca. E está em curso. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para explicar o mundo

  • Costa e Marcelo: boas abertas mas com possibilidade de trovoadas

    Marcelo está em alta e as sondagens provam-no. E há outras boas-novas: a relação com Costa é de céu limpo e passarinhos, mas como será quando as nuvens negras (que as há) chegarem (e elas chegarão)? A história mostra-nos que os presidentes começam sempre em alta - sim, incluindo Cavaco - mas que é nas dificuldades que a popularidade e as relações Belém/São Bento tombam. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para explicar o mundo

  • É mesmo uma treta apostar nas exportações?

    Há várias formas de fazer com que a economia cresça. O atual Governo, com o apoio dos partidos de esquerda, defende que a devolução dos rendimentos gera uma onda de consumo interno que vai colocar o PIB outra vez no caminho do crescimento sustentado. Mas será que essa receita funciona para uma economia pequena como Portugal? A líder do Bloco de Esquerda diz que sim e que o plano de aposta nas exportações é uma treta. Será assim? A resposta está nos números. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para explicar o mundo

  • É agora que esmagamos o Daesh?

    O cerco à organização terrorista aperta-se. O Estado Islâmico está a perder terreno, homens, recursos e munições. E já nem consegue motivar as suas tropas no terreno, pois falta-lhe dinheiro, algo impensável há dois anos. Mas os atentados reivindicados pelos terroristas continuam a matar inocentes no coração da Europa e a vergar o Ocidente. O monstro jiadista tem os dias contados? Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para explicar o mundo

  • Como a esquerda está a impor a agenda fraturante

    Adoção gay, aborto, procriação medicamente assistida, barrigas de aluguer, mudança de sexo, prostituição, eutanásia. Temas fraturantes que dividem a sociedade. O que a maioria de esquerda já mudou e pode vir a mudar. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para explicar o mundo

  • Os festivais portugueses são os melhores e os mais baratos

    A época dos festivais começa esta quinta-feira com o Rock in Rio. Depois ainda há NOS Alive, NOS Primavera Sound, MEO Sudoeste, MEO Marés Vivas, Vodafone Paredes de Coura e dezenas de outros eventos que fazem o verão do nosso contentamento. Estes festivais são melhores ou piores que os de lá de fora? Vamos aos factos: os melhores artistas em digressão passam todos por cá e os bilhetes são os mais em conta. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para explicar o mundo