Siga-nos

Perfil

Expresso

Multimédia

SIC revela relatório que provava falência do GES

“Nunca fui, nunca pensei ser o dono disto tudo”. Ricardo Salgado fez o anúncio na Comissão Parlamentar de Inquérito, muitos anos depois do rótulo lhe ter sido colado pela primeira vez. A história e os factos desmentem, por isso, o desmentido de Ricardo Salgado.

No episódio dois da Grande Reportagem “Assalto ao Castelo” mostramos Ricardo Salgado numa antecâmara da sala da posse do governo liderado por José Manuel Durão Barroso e passamos em revista alguns episódios, que, tendo ficado gravados no tempo, colocam, de facto, Ricardo Salgado no trono da alta finança portuguesa.

O peso e a influência de Salgado eram de tal forma notados no mundo financeiro que o presidente executivo do BPI não conseguia fazer passar a mensagem de que o Grupo Espírito Santo vivia, há anos, em agonia financeira.

Em 2013, mais de um ano antes da derrocada do GES e do BES, Fernando Ulrich entregou em mãos um extenso relatório a Carlos Costa, governador do Banco de Portugal, provando que o grupo liderado por Salgado estava falido, apesar de andar a colorir a tragédia financeira vendendo títulos de dívida das empresas descapitalizadas aos balcões do banco.

É esse documento que a SIC revela. Um documento de janeiro de 2013, terminado 19 meses antes da queda do império.

"Assalto ao Castelo". Dias 1, 2 e 3 de março no Jornal da Noite.

Reportagem de Pedro Coelho, com imagem de José Silva com Luís Pinto e 4KFly. Edição de Imagem de Rui Berton, produção editorial de Diana Matias, grafismo de César Ribeiro, Luís Bispo e Sérgio Maduro.