Siga-nos

Perfil

Expresso

Multimédia

E-mails revelam que ministro da Educação quis adiar exoneração de Nuno Félix

João Wengorovius Menezes - o secretário de Estado da Juventude e do Desporto que se demitiu em abril em rota de colisão com o ministro da Educação - faz novas acusações a Tiago Brandão Rodrigues. Em entrevista exclusiva à SIC e ao Expresso, Wengorovius insiste nas ingerências e revela que o ministro ouvia frequentemente o aparelho socialista, sempre que havia processos de nomeação para cargos públicos. Aqui, são ainda revelados os emails trocados com o ministro, que mostram como Brandão Rodrigues adiou o processo de exoneração do chefe de gabinete cujas licenciaturas são falsas

Numa entrevista exclusiva a Wengorovius Menezes, o ex-secretário de Estado revela que o seu chefe de gabinete estava muita vezes ausente, em férias não autorizadas e que reunia vezes demais com o ministro.

Wengorovius volta a acusar Brandão Rodrigues de ingerências e acrescenta que o ministro consultava sistematicamente o PS e a Juventude Socialista em processos de conducão e nomeação para cargos públicos.