Siga-nos

Perfil

Expresso

Multimédia

“Se te pões aqui a gritar, o que é que isso faz por ti? Nada, nada”

  • 333

Accumoli é a localidade mais próxima do epicentro do terramoto que a 26 de agosto causou a morte de 11 pessoas, quatro de idade mais avançada e um jovem de 13 anos. Era um destino turístico conhecido sobretudo pelos edifícios históricos que vão levar meses - e um investimento financeiro gigantesco - a recuperar

Joana Beleza

Joana Beleza

enviada a Itália

Felice trabalhou a vida inteira em Roma como mecânico. Depois veio o tempo da reforma e decidiu trocar a agitação da grande cidade pela tranquilidade da montanha. Amava a paisagem da cordilheira central dos Apeninos e por isso foi viver para Accumoli, um pequeno município dentro do perímetro do Parque Nacional de Gran Sasso e Monti della Laga.

Tinha uma boa casa, de dois pisos, numa das ruas centrais, e a sua única filha tinha uma casa ali ao lado, a dois minutos a pé. Vivia há quatro anos em Accumoli, mas nos últimos dois a vida não fora fácil: a saúde da esposa degradara-se e Felice andara “para trás e para diante, de hospital em hospital” com ela. Falecida há uns meses, era agora que este italiano de 67 anos começava finalmente a pensar aproveitar a calma e a beleza da montanha, mas o terramoto de 26 de agosto veio deitar por terra essa ideia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)