Anterior
IURD apela a jejum de notícias... que não as suas
Seguinte
Gregos sem dinheiro no palco errado de Sines
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Morrissey diz que McDonald's é pior do que massacre da Noruega

Morrissey diz que McDonald's é pior do que massacre da Noruega

Antigo líder dos Smiths, Morrissey declarou num concerto que o massacre da Noruega "não é nada" comparado com o que fazem as cadeias de fast food
|
Morrissey fez as polémicas declarações como introdução da música «Meat is Murder»
Morrissey fez as polémicas declarações como introdução da música «Meat is Murder» / Getty

As polémicas declarações ocorreram domingo durante um concerto de Morrisey em Varsóvia. O antigo líder dos Smiths terá afirmado que a atuação das cadeias de fast food é pior do que a levada a cabo por Anders Breivik, segundo refere o site do jornal britânico " Daily Mirror ".

"Todos vivemos num mundo assassino, como os acontecimentos na Noruega nos mostraram, com 97 mortos. Mas isso, no entanto, não é nada comparado com o que acontece todos os dias no McDonald's e no Kentucky Fried Shit (Chicken)" declarou Morrisey, antes de tocar a música dos Smiths "Meat is Murder" durante a atuação na capital polaca. 

Ainda segundo o "Daily Mirror", o porta-voz de Morrisey declarou que o músico, um assumido vegetariano, não tem qualquer comentário a acrescentar, pois considera que o que disse foi suficientemente claro.


Opinião


Multimédia

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 32 Comentar
ordenar por:
mais votados
Em assim sendo,
os massacre de Oslo atravessa o mundo das notícias mas, pelo que depreendo, não senti ninguém bater firme na teoria xenófoba do maluco, há como um silêncio absurdo e até a comparação desse roqueiro ... Dá para entender o que diz, sobre o "fast food", mas parece diluir a importância das idéias do atirador maluco (que sempre soube o que estava fazendo), que conta com promoção pura e simples e, ainda que de maneira velada, nutrida simpatia de uma grande parte da Europa, que permanece calada (por cautela), mas que assume a importância de uma triste empatia com esse tipo agressivo de conduta ideológica. Parece que, dentre as pessoas importantes, como os políticos, as evasivas são notórias. É claro que ocorrerão reuniões para determinar o que fazer, mas tenho o sentimento de que serão tomadas medidas de pouca energia, pois que o ranço de considerar o estrangeiro um mal e explicar a atual crise sob esta ótica, sempre foi o caminho fácil e proveitoso. Dá para entender que meio século e muito violência, ainda não foram o suficiente para a mudança de um pensamento crítico, exatamente o que é preciso para calar a mediocridade de ser favorável, com fervor religioso, à promoção de uma limpeza racial. E, a culpa, cabe aos poderosos que estão no comando dos governos, que são brandos no extirpamento desses cancros. Se fora um terrorista islâmico, com certeza, seria pendurado pelo pescoço e justificaria tudo. Mas, é um ariano e trabalhou sozinho (uma falsidade). Rio Grande
Re: Por ser ariano?
Re: Por ser ariano?
Re: Por ser ariano?
Re: Por ser ariano?
Re: Criminoso "confesso"?Mantenho-me céptico ...
Re: Criminoso
Re: Viu?
Re: Criminoso
Re: Não choveu, fez calor?
Re: Não choveu, fez calor?
DE REBELDE A RIDÍCULO

Se o rock é velho, alguns roqueiros apresentam já alguma senilidade. É o caso de Morrissey, ex-roqueiro do Smiths, velho e barrigudo, que afirmou:

“Nós vivemos num mundo de assassinatos, como provam os eventos na Noruega. Mas isso não é nada comparado ao que acontece no McDonald’s todos os dias”.

Morrissey é vegetariano referia-se ao consumo de carne, q considera um crime. Este caveira acredita q o massacre de seres humanos não é nada perto do abate de gado e aves para fazer sanduíches.

Constato, mais uma vez, que o amor excessivo pela natureza e pelos bichos, traduz quase sempre desapreço pela humanidade.

Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Polémico ou Verdade
Normalmente os jornalistas carimbam certas declarações como polémicas, mas, se pensarmos muito bem é verdade, basta ver a população Americana, do menu fazem parte, fritos, sal em ambundancia, note-se que o sal é colocado a olho, não existe medida, e a estrela da companhia, carnes vermelhas.
Depois o serviço Nacional de Saúde consome muito dinheiro....
Frankly, Mister Morrissey...
Ok... é burro que nem uma porta mas a música é fantástica...
Se e para abrir a boca....
...que seja para cantar. Que falar não dizes nada de jeito
Verdade
Disse alguma coisa que não fosse verdade? Eu já comi no mac algumas poucas vezes, comi há pouco num kfc.
Se no mac a gente já sabe como é, carne e gordura misturada e depois confeccionada de forma a tornar super-cal´rica, no kfc é pior, senti-me revoltado, o frango ate é potencialmente uma carne saudável(branca) mas eles encarregam-se de a tornar assassina, super gordurosa.
Este tipo é um imbecil!
Comparar o massacre de Oslo com os danos que a McDonald's e no Kentucky Fried Shit (Chicken) fazem é, no mínimo uma imbecilidade, de modo algum justificável com o facto de ele ser vegetariano!
Este é o tipo de figuras públicas de que o mundo se deveria livrar, não comprando nada do que eles produzem!
Isso sim seria uma medida de higiene social!
SOBRE MAIS UMA SALADA DE IDEIAS
Misturar mortos noruegueses com comida rápida efectivamente não faz sentido.

Mas misturar, nesta salada já farta, o vegetarianismo, já é coisa do senhor jornalista.

Talvez a ideia seja incutir em quem lea que, como a primeira ideia do homem não tenha sentido, também todo o seu comportamento, incluindo a alimentação, não faça!?

Deixem-se de saladas, pois a ideia do homem é salientar o facto de que esse fenómeno, o da comida do Mac, permanece mais ou menos oculto, e não tão brutal como o atentado, mas por ser permitido, e praticado por todo o lado ou socialmente aceite, é potencialmente mais perigoso. Senhor jornalista não tente esconder este facto importante, por detrás da cortina do vegetarianismo, que não é chamado ao caso.
O que ele queria dizer
... embora de qualquer modo não sejam coisas comparáveis, é que, o que se ingere em cadeias de "fast food" mata muito mais que aquele massacre. De qualquer modo é uma afirmação idiota.

http://oanaogigante.blogs...
comtentar sem entender
A sede de se ter uma opinião é tão grande que se comenta sem entender nada. Concorde-se ou não com a comparação entre o massacre da Noruega e o que é feito nas cadeias de fast food, o mesmo não tem a ver com o mal que a alimentação nestas cadeias pode produzir às pessoas (uma alimentação vegetariana também pode ter excesso de sal, de gordura e afins). A comparação que é feita é com o massacre que é feito a milhões de animais todos os dias para alimentar a industria do fast food. Basta ler a letra da musica Meat is murder dos Smith, e foi por isso que a comparação foi feita na introdução da mesma.
Re: comtentar sem entender
morrisey
tudo o qye este senhor diz faz sentido senão olhemos para as crianças obesas deste Páis moro aqui perto de um fast food e as crianças e um ver se te avias falo não só pela obesidade tambem falo pelas doenças cardiacas provocadas pelo excesso de gordura os miudos não tem cupa culpados são os pais por lhes darem dinheiro para procurarem fast foods pergunto será por fome ou será por serem gulosos
Comentários 32 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub