Anterior
IURD apela a jejum de notícias... que não as suas
Seguinte
Gregos sem dinheiro no palco errado de Sines
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Morrissey diz que McDonald's é pior do que massacre da Noruega

Morrissey diz que McDonald's é pior do que massacre da Noruega

Antigo líder dos Smiths, Morrissey declarou num concerto que o massacre da Noruega "não é nada" comparado com o que fazem as cadeias de fast food
|
Morrissey fez as polémicas declarações como introdução da música «Meat is Murder»
Morrissey fez as polémicas declarações como introdução da música «Meat is Murder» / Getty

As polémicas declarações ocorreram domingo durante um concerto de Morrisey em Varsóvia. O antigo líder dos Smiths terá afirmado que a atuação das cadeias de fast food é pior do que a levada a cabo por Anders Breivik, segundo refere o site do jornal britânico " Daily Mirror ".

"Todos vivemos num mundo assassino, como os acontecimentos na Noruega nos mostraram, com 97 mortos. Mas isso, no entanto, não é nada comparado com o que acontece todos os dias no McDonald's e no Kentucky Fried Shit (Chicken)" declarou Morrisey, antes de tocar a música dos Smiths "Meat is Murder" durante a atuação na capital polaca. 

Ainda segundo o "Daily Mirror", o porta-voz de Morrisey declarou que o músico, um assumido vegetariano, não tem qualquer comentário a acrescentar, pois considera que o que disse foi suficientemente claro.


Opinião


Multimédia

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

United Colors of Gnocchi

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.


Comentários 32 Comentar
ordenar por:
mais votados
Em assim sendo,
os massacre de Oslo atravessa o mundo das notícias mas, pelo que depreendo, não senti ninguém bater firme na teoria xenófoba do maluco, há como um silêncio absurdo e até a comparação desse roqueiro ... Dá para entender o que diz, sobre o "fast food", mas parece diluir a importância das idéias do atirador maluco (que sempre soube o que estava fazendo), que conta com promoção pura e simples e, ainda que de maneira velada, nutrida simpatia de uma grande parte da Europa, que permanece calada (por cautela), mas que assume a importância de uma triste empatia com esse tipo agressivo de conduta ideológica. Parece que, dentre as pessoas importantes, como os políticos, as evasivas são notórias. É claro que ocorrerão reuniões para determinar o que fazer, mas tenho o sentimento de que serão tomadas medidas de pouca energia, pois que o ranço de considerar o estrangeiro um mal e explicar a atual crise sob esta ótica, sempre foi o caminho fácil e proveitoso. Dá para entender que meio século e muito violência, ainda não foram o suficiente para a mudança de um pensamento crítico, exatamente o que é preciso para calar a mediocridade de ser favorável, com fervor religioso, à promoção de uma limpeza racial. E, a culpa, cabe aos poderosos que estão no comando dos governos, que são brandos no extirpamento desses cancros. Se fora um terrorista islâmico, com certeza, seria pendurado pelo pescoço e justificaria tudo. Mas, é um ariano e trabalhou sozinho (uma falsidade). Rio Grande
Re: Por ser ariano?
Re: Por ser ariano?
Re: Por ser ariano?
Re: Por ser ariano?
Re: Criminoso "confesso"?Mantenho-me céptico ...
Re: Criminoso
Re: Viu?
Re: Criminoso
Re: Não choveu, fez calor?
Re: Não choveu, fez calor?
DE REBELDE A RIDÍCULO

Se o rock é velho, alguns roqueiros apresentam já alguma senilidade. É o caso de Morrissey, ex-roqueiro do Smiths, velho e barrigudo, que afirmou:

“Nós vivemos num mundo de assassinatos, como provam os eventos na Noruega. Mas isso não é nada comparado ao que acontece no McDonald’s todos os dias”.

Morrissey é vegetariano referia-se ao consumo de carne, q considera um crime. Este caveira acredita q o massacre de seres humanos não é nada perto do abate de gado e aves para fazer sanduíches.

Constato, mais uma vez, que o amor excessivo pela natureza e pelos bichos, traduz quase sempre desapreço pela humanidade.

Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Re: DE REBELDE A RIDÍCULO
Polémico ou Verdade
Normalmente os jornalistas carimbam certas declarações como polémicas, mas, se pensarmos muito bem é verdade, basta ver a população Americana, do menu fazem parte, fritos, sal em ambundancia, note-se que o sal é colocado a olho, não existe medida, e a estrela da companhia, carnes vermelhas.
Depois o serviço Nacional de Saúde consome muito dinheiro....
Frankly, Mister Morrissey...
Ok... é burro que nem uma porta mas a música é fantástica...
Se e para abrir a boca....
...que seja para cantar. Que falar não dizes nada de jeito
Verdade
Disse alguma coisa que não fosse verdade? Eu já comi no mac algumas poucas vezes, comi há pouco num kfc.
Se no mac a gente já sabe como é, carne e gordura misturada e depois confeccionada de forma a tornar super-cal´rica, no kfc é pior, senti-me revoltado, o frango ate é potencialmente uma carne saudável(branca) mas eles encarregam-se de a tornar assassina, super gordurosa.
Este tipo é um imbecil!
Comparar o massacre de Oslo com os danos que a McDonald's e no Kentucky Fried Shit (Chicken) fazem é, no mínimo uma imbecilidade, de modo algum justificável com o facto de ele ser vegetariano!
Este é o tipo de figuras públicas de que o mundo se deveria livrar, não comprando nada do que eles produzem!
Isso sim seria uma medida de higiene social!
SOBRE MAIS UMA SALADA DE IDEIAS
Misturar mortos noruegueses com comida rápida efectivamente não faz sentido.

Mas misturar, nesta salada já farta, o vegetarianismo, já é coisa do senhor jornalista.

Talvez a ideia seja incutir em quem lea que, como a primeira ideia do homem não tenha sentido, também todo o seu comportamento, incluindo a alimentação, não faça!?

Deixem-se de saladas, pois a ideia do homem é salientar o facto de que esse fenómeno, o da comida do Mac, permanece mais ou menos oculto, e não tão brutal como o atentado, mas por ser permitido, e praticado por todo o lado ou socialmente aceite, é potencialmente mais perigoso. Senhor jornalista não tente esconder este facto importante, por detrás da cortina do vegetarianismo, que não é chamado ao caso.
O que ele queria dizer
... embora de qualquer modo não sejam coisas comparáveis, é que, o que se ingere em cadeias de "fast food" mata muito mais que aquele massacre. De qualquer modo é uma afirmação idiota.

http://oanaogigante.blogs...
comtentar sem entender
A sede de se ter uma opinião é tão grande que se comenta sem entender nada. Concorde-se ou não com a comparação entre o massacre da Noruega e o que é feito nas cadeias de fast food, o mesmo não tem a ver com o mal que a alimentação nestas cadeias pode produzir às pessoas (uma alimentação vegetariana também pode ter excesso de sal, de gordura e afins). A comparação que é feita é com o massacre que é feito a milhões de animais todos os dias para alimentar a industria do fast food. Basta ler a letra da musica Meat is murder dos Smith, e foi por isso que a comparação foi feita na introdução da mesma.
Re: comtentar sem entender
morrisey
tudo o qye este senhor diz faz sentido senão olhemos para as crianças obesas deste Páis moro aqui perto de um fast food e as crianças e um ver se te avias falo não só pela obesidade tambem falo pelas doenças cardiacas provocadas pelo excesso de gordura os miudos não tem cupa culpados são os pais por lhes darem dinheiro para procurarem fast foods pergunto será por fome ou será por serem gulosos
Comentários 32 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub