5
Anterior
Morreu Raul Nery
Seguinte
Pintura rupestre deve ter começado com homem de Neanderthal
Página Inicial   >  Sociedade  >   Morreu o gangster que inspirou Scorsese
Com vídeo

Morreu o gangster que inspirou Scorsese

A sua vida deu mesmo origem a um filme. Henry Hill, o gangster cujos relatos serviram de base para "Tudo Bons Rapazes", de Martin Scorsese, morreu aos 69 anos, numa cama de hospital. 
|
Ray Liotta surgiu como Henry Hill no filme "Tudo Bons Rapazes"

"Partiu de uma forma bastante pacífica... para um 'bom rapaz'", referiu a namorada de Henry Hill, a propósito da sua morte aos 69 anos, numa cama de um hospital da Califórnia, segunda-feira. Lisa Caserta referiu que o seu companheiro morreu devido a problemas cardíacos relacionados com o tabaco. No ano passado, Henry Hill fora operado ao coração.

Foram os relatos de Henry Hill sobre a família Lucchese, para a qual começou a trabalhar aos 14 anos, que serviram de inspiração para "Tudo Bons Rapazes", o filme de Martin Scorsese com Robert De Niro, Joe Pesci e Ray Liotta, que interpretou o papel de Henry Hill.

Nascido no Brooklyn em 1943, de pai irlandês e mãe italiana, cedo se deslumbrou com a atividade da Máfia. Colaborou com a família Lucchese durante muitos anos, mas a sua ascensão dentro da organização foi limitada por não ser italiano.

Extorquiu dinheiro, traficou drogas, roubou camiões, mas o seu maior feito foi o roubo de perto de 5 milhões de dólares de um avião no aeroporto de Nova Iorque JFK.

Mais tarde, foi condenado a seis anos na prisão por extorsão e prosseguiu as suas atividades criminosas na prisão.

Negociou a liberdade com a denúncia


Em 1980, Henry Hill foi novamente detido pela polícia, dessa feita devido à operação de tráfico de cocaína que dirigia, tendo negociado a sua libertação em troca da denúncia das atividades da família Lucchese.

O seu testemunho de assassinatos e outros crimes levaram a 50 condenações, entre as quais as de Burke e Paul Vario, que comandavam os negócios da organização mafiosa.

Os seus relatos foram transpostos para o livro "Wiseguy", do jornalista Nicholas Pileggi, que trabalhou no argumento do filme de Martin Scorsese de 1990.

Henry Hill viria, no entanto, a ser expulso do programa de testemunhas por prosseguir com atividades criminosas, nomeadamente com a prática de burlas e assaltos.

Participava regularmente no programa de rádio "The Howard Stern Show", onde falava de episódios da sua vida dentro da Máfia.



Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 5 Comentar
ordenar por:
mais votados
Está provado...
...que o lugar mais perigoso do Mundo é a cama do hospital,onde nem os "gangsters" resistem...
só há duas coisas garantidas nesta vida
só há duas coisas garantidas nesta vida:
a morte e pagar impostos
Re: Morreu o gangster que inspirou Scorsese
Está cada vez mais difícil distinguir gangsters, por exemplo entre os gangsters que assaltam moradias e os gangsters da finança mundial.

Acho que a gente só lá vai pelo vestuário: os gangsters da finança vestem muito melhor!
Re: Morreu o gangster que inspirou Scorsese
Re: Morreu o gangster que inspirou Scorsese
Comentários 5 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub