Anterior
Herdeiros não sabem dos bens da idosa que esteve morta nove anos ...
Seguinte
200 mil manifestaram-se em Israel contra injustiças sociais
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Ministro da Defesa assume fim das contrapartidas (vídeo)

Ministro da Defesa assume fim das contrapartidas (vídeo)

O ministro da Defesa, José Pedro Aguiar Branco, assumiu hoje o fim do regime das contrapartidas nesta área, confirmando assim a notícia avançada pelo Expresso.
Lusa |
Aguiar Branco diz que Portugal vai "seguir as boas práticas europeias"
Aguiar Branco diz que Portugal vai "seguir as boas práticas europeias" / Tiago Petinga/Lusa

O ministro da Defesa, José Pedro Aguiar Branco, assumiu hoje o fim do regime das contrapartidas nesta área, indicando que Portugal pretende seguir "seguir as boas práticas europeias".

"Trata-se de Portugal seguir as boas práticas europeias nesta matéria, e o governo vai no sentido correto", disse.

Aguiar Branco falava aos jornalistas à margem do America´s Cup, prova de vela que hoje teve início em Cascais e cuja largada dos barcos em competição foi feita pelo ministro.

"Resolvemos seguir as boas práticas europeias"


"Resolvemos seguir as boas práticas europeias e a necessidade de se fazer a transcrição da diretiva europeia foi assumida como uma das nossas prioridades", disse.

As contrapartidas são compensações acordadas entre o Estado e os fornecedores de material de defesa com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento industrial da economia portuguesa.

Questionado sobre a notícia de hoje no semanário Expresso que dava conta do fim da comissão das contrapartidas, o ministro disse que não comentava o que diz a comunicação social, mas frisou que "para o futuro a lógica da diretiva" aponta para a não existência de contrapartidas.

"O que está para trás mantém-se"


"Acontece que muda a lógica deste tipo de negociações e vai ao encontro de não existir as contrapartidas. O que está para trás mantém-se, fica salvaguardado", frisou.

Já relativamente à competição mundial de vela America´s Cup World Series, que decorre em Cascais até dia 14, o ministro da Defesa disse que é um momento importante para o país e para o concelho.

"É um momento muito importante para a expressão do que é a relação de Portugal com o mar e permite conciliar na perfeição a tradição que temos e a estratégia para o futuro", disse.

Segundo Aguiar Branco, a transmissão em direto para muitos milhares de espectadores espalhados pelo mundo "é um bom momento para a afirmação de Cascais, de Portugal, da Marinha e da identidade do povo português na sua relação com o mar".


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 18 Comentar
ordenar por:
mais votados
Curiosamente...

Este senhor é o mesmo que foi ministro há pouco mais de 6 anos, num consulado onde as vigarices com contrapartidas e 63 milhões em dinheiro foram orquestradas.

Pena não se ter lembrado !!!
Teve o meu pontino caro Brincanareia. A esquerda
Re: Teve o meu pontino caro Brincanareia. A esquer
Que jornalismo faz o Expresso...

"O ministro da Defesa, José Pedro Aguiar Branco, assumiu hoje o fim do regime das contrapartidas nesta área, confirmando assim a notícia avançada pelo Expresso."

Será que o Expresso estava a espera de que a notícia não fosse confirmasse?

Não tinha confiança em suas fontes de informação?

Aguiar Branco,um Ministro com mão firme
E bem precisa que é uma mão firme num barco que anda a deriva: a Defesa Nacional teve à sua frente Santos Silva, o demagogo de serviço de Sócrates,o hipócrita das bocas mais rascas em comícios do PS e que em nada prestigiou o aprumo,o prestígio e a dignidade das Forças Armadas.
Virada essa página,as Forças Armadas entrarão num caminho limpo,sem suspeitas e no superior desempenho das missões e objectivos que lhe estão confiados.
?
E o q, por exemplo, o governo passado combinou com a Embraer??!!
Re: ?
Re: ?
E não podemos esquecer os 30% de advogados
deputados que fazem ao mesmo tempo optimos pareceres juridicos não só para o Estado como para outras entidades...atravez de escritórios de advocacia...
Ministro da Defesa - America's Cup - Mar
E eu a pensar que a ministra do Mar era aquela simpática senhora das gravatas, cujo nome não me lembro neste momento. Se calhar os barcos da America Cup tinham qualquer coisa a ver com a Defesa.

E quanto às contrapartidas, nem vale a pena comentar, a não ser que realmente esse sim, é um assunto que diz respeito a um ministro da Defesa...
Brevemente vai ser aberta a época de caça, com uma
novidade. Este ano com a possibilidade, segundo a lei, de cada caçador poder matar por dia 4o melros. Umas aves simpatica que estão habituadas a viver muito perto de nós. Aui mais uma vez se prova que ha animais mais animais do que outros. A solução é tambem "abrir a caça" a certos "melros" que legislam desta forma juntante com os outros que tomam iniciativas lesivas do interesse comum. Agora espera-se uma atitude da Ministra das pescas e da agricultura que destas areas nada percebe, mas ao menos que tenha a sensibilidade de alterar a lei que evite a matança dessas aves que se habituaram a confiar e conviver connosco...
Re: Brevemente vai ser aberta a época de caça, com
Do governo socialista, mas eu nada tenho a ver com
Quanto a contrapartidas, devemos estudar de
forma aprofundada as relacionadas com a venda do BPN a preço da chuva...É que até agora o povo é quem tem estado a pagar. As contrapartidas levarão outro destino...
Re: Quanto a contrapartidas, devemos estudar de
O PS é um partido Liberal e eu sou Socialista
l
Junta-te já a um país virtual, usa o link: bitly.com/jWHykk
Re: Ministro da Defesa assume fim das contrapartid
Para quê mais armamento?
Comentários 18 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub