Anterior
Mais de 200 desaparecidos em naufrágio no Bangladesh
Seguinte
Diretor do jornal "I" desconhece que o tenham substituído
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Milhões de fumadores querem indemnizações das tabaqueiras

Milhões de fumadores querem indemnizações das tabaqueiras

Cerca de dois milhões de fumadores querem indemnizações de milhões de euros da indústria tabaqueira no Canadá, num processo que chegou ontem a tribunal mas já dura há 13 anos.
com agências |
Indústria tabaqueira volta a ser processada, desta vez no Canadá
Indústria tabaqueira volta a ser processada, desta vez no Canadá / Christinne Muschi/Reuters

Cerca de dois milhões de fumadores e ex-fumadores do Quebeque reclamam à indústria tabaqueira cerca de 27 milhões de dólares canadianos (20,5 milhões de euros) por prejuízos diversos, em processo coletivo iniciado ontem.  
 
A audiência começou com a acusação feita por uma das advogadas que, em nome de cerca de dois milhões de fumadores, denunciou a "duplicidade" dos fabricantes de cigarros, noticia a AFP.  
 
A advogada Bruce Johnston apresentou ao Supremo Tribunal do Quebeque a causa dos seus clientes, sob a forma de várias questões, reprovando aos três principais fabricantes de tabaco terem colocado no mercado, de forma consciente, "produtos nocivos" e de terem escondido ou "banalizado" os riscos aos consumidores.  

Processo já dura há 13 anos 


Este processo, o primeiro com esta amplitude no Canadá, que já dura há 13 anos, opõe os três principais fabricantes de tabaco canadianos - Imperial Tobacco Canada, filial de BAT, JTI-Macdonald e Rothmans Benson & Hedges, RBH - a advogados que apresentam dois recursos coletivos diferentes.  
 
O primeiro junta 90 mil fumadores e ex-fumadores vítimas de cancro do pulmão, da garganta e da laringe ou efizema, que reclamam, cada um, 105 mil dólares. O segundo reúne 1,8 milhões de fumadores, que reclamam 10 mil dólares por pessoa. 

"Oportunismo financeiro"


Os advogados das tabaqueiras dizem que o processo não passa de "oportunismo financeiro" e que os riscos de fumar já são conhecidos há várias décadas.

O julgamento deverá continuar ainda mais anos, uma vez que o tribunal calendarizou a apresentação da defesa dos acusados apenas para fevereiro de 2013. Entretanto, ambos os lados já trocaram milhares de páginas de documentos, de acordo com a Reuters. 

Mais de 10 mil pessoas morrem todos os anos no Quebeque por doenças relacionadas com o tabaco.


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 10 Comentar
ordenar por:
mais votados
E os automóveis?
Os meus pais tiveram um acidente de viação!

Vou meter a empresa de construtora do automóvel em tribunal e pedir umas dezenas de milhões.

Estou com cirrose!

Vou meter os pérfidos escoceses em Tribunal porque não alertaram que o Whisky dava cabo do fígado.

Estou gordo e hipertenso.

Vou meter a Mac Donalds em Tribunal (Apesar de nunca ter posto lá os pés)
Re: E os automóveis?
Re: E os automóveis?
NEGAM.. mas toda a gente sabia...
Os riscos de fumar são «conhecidos» de quem não acredita nas tabaqueiras. No entanto, as tabaqueiras continuam a negar os malefícios do tabaco e a financiar «estudos académicos independentes» que negam os efeitos cancerígenos dos cigarros ou demonstravam que as «as provas são inconclusivas»...

Uma vez que é esta a posição das tabaqueiras, os seus advogados não podem advogar que «os malefícios do tabaco eram conhecidos»...
Esse negócio rentável
de extorquir, em certos casos, fortunas nas barras dos tribunais, principalmente face ao uso do fumo, é quase como negar a torpeza bilateral. Rio Grande
Há que pendurá-los antes no fumeiro!
Em vez de indemnizações dem ser pendurados no fumeiro até ficarem curados!
São irresponsáveis e depois ?
É o mesmo que os drogados pedirem indemnizações aos traficantes.

Cada um faz o que quer desde que saiba as consequências, que é o caso dos fumadores, depois não venham pedir dinheiro.
Sejam responsáveis, se não soubessem era diferente, vejam o caso da Coca cola com um cancerigeno na sua composição.
Neste casa deviamos todos ser indmnizados e presos os responsáveis
Erro
Penso que haverá um ligeiro erro no valor total reclamado pelos alegados lesados... Quando li cerca de 2 milhões de fumadores reclamam 27 M€... lol 13,5€ para cada um será uma grande festa.

O valor total em causa são 27,45 G€.
Anda gente a perder energias...
Os gastos de energia no mundo estão a crescer e uma das causas é este tipo de conflitos.
Se alguém, com poder, estivesse realmente interessado em resolver o assunto, fechava as tabaqueiras, distribuia o dinheiro do património e encerrava-se o assunto. Mas não...
Quem não sabe que o tabaco provoca cancro?
Já todos sabem que fumar pode provocar o cancro!

O processo em Tribunal parte dos fumadores que se fazem de ingénuos e de vítimas daquilo que há muitos anos é conhecido e publicitado universalmente. Estão a ver se ganham algum...

Comentários 10 Comentar

Últimas

Quem é Carlos Moedas?

Leia um retrato do novo comissário europeu de Portugal em Bruxelas, feito durante a campanha ...

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub