21 de dezembro de 2014
Página Inicial   >  Opinião  >   Miguel Sousa Tavares

Não há uma só razão para entregar a TAP

 | 

Há quase vinte anos que os sucessivos governos tudo têm feito, por acção ou inacção, para conduzir a TAP a uma situação de ruptura. Para depois concluírem que só resta vender.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

A aldeia da roupa suja

 | 

Ao contrário do que lhe convém e deseja o primeiro-ministro, as duas histórias têm de ser contadas nesta comissão de inquérito: a do descalabro do grupo Espírito Santo e a da gestão desse descalabro feita pelo supervisor e pelo Governo.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Quem nos governará?

 | 

O episódio em que António Costa homenageou postumamente as mulheres assassinadas por razões passionais em 2014 foi uma espécie de imagem de marca deste Congresso do PS: um gesto bonito e de efeito mediático, mas absolutamente inútil. Nem a homenagem serve, em termos práticos, para ajudar a resolver o problema da violência passional nem nos diz rigorosamente nada sobre o que pensa António Costa fazer, se os portugueses lhe entregaram o poder daqui a menos de um ano.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

O linchamento de José Sócrates

 | 

Nós, os que ainda não votámos nas redes sociais, precisamos de saber se, no final de um processo justo, José Sócrates é culpado ou inocente.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Portugal gold

 | 

Para o ano, quando formos a votos, o que têm para nos oferecer como horizonte?

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

A falência moral do capitalismo

 | 

O "Luxleaks" é só a última confirmação da podridão actual do grande capitalismo.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

 

Os nossos heróis e as nossas perspectivas

 | 

1 Há quarenta anos que Portugal não está em guerra e há mais de cem (talvez desde Mouzinho, em Chaimite) que não regista um feito militar digno desse nome: ou seja, não temos heróis militares. Em cem anos, também não ganhou mais do que um Nobel, na Literatura, e nada mais: nem na física, na química, na economia ou na medicina. No desporto, tivemos uma noite gloriosa de Carlos Lopes, na maratona de Los Angeles, e algumas mais de Rosa Mota, e ponto final - com excepção de Cristiano Ronaldo que, por isso mesmo, é pau para toda a obra, seja para vender champôs cá dentro ou para vender Portugal no estrangeiro. A ronaldomania em que vivemos é bem sintomática de um país que não encontra nem gente nem motivos de orgulho suficientes. Somos bestiais, mas só nós é que o achamos.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

"O princípio do fim"?

 | 

Enquanto Passos palmilha o terreno todos os dias, Costa observa de fora, sem nenhuma vontade de se meter, por ora, ao caminho.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

O linchamento de José Sócrates

 | 

Nós, os que ainda não votámos nas redes sociais, precisamos de saber se, no final de um processo justo, José Sócrates é culpado ou inocente.

 

 <p>Para continuar a ler o artigo, clique <a target="_blank" href="http://leitor.expresso.pt/#library/expresso/semanario-2196">AQUI</a>.</p>

 

A herança de Barroso

 | 

É um grande conforto saber que Durão Barroso já não manda ali.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub