Anterior
Tribunal Constitucional e a reacção mesquinha de Passos Coelho
Seguinte
Miguel Relvas e o erro monumental da JSD
Página Inicial   >  Blogues  >  Politicoesfera  >   Miguel Relvas: a falta de vergonha tem limites?

Miguel Relvas: a falta de vergonha tem limites?

|

1. Miguel Relvas? Miguel Relvas? Que mais posso eu dizer...Como sabem, caros leitores, tenho dedicado vários textos a esta personagem da nossa vida política. Que mais posso dizer? Que Miguel Relvas não tem credibilidade para ser porteiro do meu prédio, quanto mais Ministro de Portugal? Isso já todos sabemos . Que Miguel Relvas mente e mente muito sobre qualquer matéria, em benefício dos seus próprios interesses? Já não há leitor que duvide desta constatação. Como é que Miguel Relvas continua a desempenhar cargos governativos em Portugal? Fácil: porque os políticos portugueses (com honrosas excepções) têm medo uns dos outros e das várias teias de influência que foram tecendo. Passos Coelho deve um (ou mais?) favorzinhos a Miguel Relvas e a José Luís Arnaut (a nomeação para a REN não foi mera coincidência e só surpreendeu os mais distraídos) e, por conseguinte, não os pode afastar - caso contrário, estaria a assinar o seu certificado de óbito político. É triste esta realidade? É, muito, muito triste. Infelizmente, a verdade é que a nossa democracia carece de uma reforma estrutural.

2. Dito isto, este texto surge na sequência da nova polémica (outras aparecerão, estou certo) que envolve Miguel Relvas: a sua "licenciatura" em Ciência Política e Relações Internacionais foi tirada em tempo supersónico, recorrendo ao expediente das "equivalências". Mais: apurou o Expresso que só três das cadeiras do curso de faz de conta de Miguel Relvas tinham professor. Entretanto, o processo de Miguel Relvas, na Universidade Lusófona, foi tornado público: confirmou-se que houve um processo de claro favorecimento a Miguel Relvas, sendo o seu diploma obtido de forma tão fácil como se tivesse sido atribuído por uma marca de cereais ao pequeno-almoço.

3. Posto isto, resta o nosso comentário. Falar sobre Miguel Relvas é falar sobre um grupo de políticos que ao longo dos últimos anos (décadas) foi beneficiando de um conjunto de favores por parte de diversos empresários e entidades, devido aos cargos que forma ocupando na vida pública portuguesa. Sabe-se que em Portugal os empresários não se metem com o poder político e tentam agradar às figuras políticas que julgam ter grande peso nos partidos políticos: no caso de Miguel Relvas, a Universidade Lusófona até o destacava na sua lista de "famosos" por si licenciados. Todos nós já concluímos que a licenciatura de Miguel Relvas vale zero - é um caso ainda mais grave do que o de José Sócrates - e a Universidade Lusófona objectivamente prestou um favor a Miguel Relvas: o currículo desta nossa personagem política não permitiria, de modo algum, obter um curso por equivalências. Afirmar que Miguel Relvas poderia ter tirar um curso universitário de Ciência Política e Relações Internacionais por equivalência, devido aos cargos políticos que foi desempenhando, é o mesmo que afirmar que a Tia Mercília, da Gafanha da Nazaré, pode dirigir-se à Universidade Lusófona para pedir a equivalência do curso de Gestão e Economia devido á sua larga experiência na gestão da mercearia local! Ouvi dizer que ela trata das contas do pão e da banana como ninguém - e, no fundo, tratar das bananas é o mesmo que gerir as contas públicas nacionais! Enfim...

4. Entendamo-nos: o que repugna no caso da pseudo-licenciatura de Miguel Relvas é a circunstância de esta personagem política não ter o mínimo de respeito por si próprio. Se tivesse o mínimo de carácter, jamais aceitaria tirar um curso nestas circunstâncias. É precisamente nestes pequenos episódios - que alguns desconsideram por se tratar apenas de um curso - que se revela o carácter, a fibra, a seriedade das pessoas que nos governam. Se Miguel Relvas tem escrúpulos e uma falta de vergonha tal que lhe permite esta chico- espertice de tirar o curso sem praticamente ir à Universidade - e, ainda por cima, sempre gostou de proclamar que é licenciado - é capaz de todas as trafulhices. Não é uma pessoa séria, honesta, exigente para consigo e com sentido do ridículo: se não no que toca aos assuntos da vida particular, não o poderá ser (nunca!) na gestão da coisa pública. O episódio da licenciatura é o retrato perfeito de Miguel Relvas: alguém que nasceu nas estruturas partidárias e construiu uma teia de influências, de favores e favorzinhos, que o permitiu subir na vida. Miguel Relvas não serviu a política portuguesa; serviu-se da política prosseguindo o seu interesse exclusivamente pessoal. Enriqueceu (e muito) à custa de servir Portugal, servindo-se a si. Com uma licenciatura que vale zero, construindo uma empresa cuja actividade ninguém (ou poucos) conhece realmente, Miguel Relvas construiu uma fortuna pessoal. Sabe que, de acordo com as declarações de rendimentos entregues no Tribunal Constitucional, Miguel Relvas é dos ministros com rendimentos mais elevados, só superado por Paulo Macedo? Como?

5. Em conclusão, o episódio da licenciatura de Miguel Relvas não é grave por si: é gravíssimo porque revela que Miguel Relvas não sabe actuar de forma séria - a sua vida pessoal, e por maioria de razão política, está cheia de episódios mal contados. Miguel Relvas não sabe ser sério na gestão dos seus asssuntos pessoais - logo, não sabe ser sério na gestão dos interesses de Portugal. Este homem não pode ser Ministro de Portugal. Demita-se, Miguel Relvas, e saia com um pouco de dignidade. A seu bem e a bem de Portugal. Já hoje.

Email:politicoesfera@gmail.com


Opinião


Multimédia

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.


Comentários 59 Comentar
ordenar por:
mais votados
Relvas rua...
Não há quaisquer dúvidas de que Relvas tem que cair e que é uma pessoa que não queremos ver sequer próxima da actividade política, mas...

1) Que isto não seja utilizado para dizer que o curso de Sócrates ao fim de semana afinal não tem problema

2) Que as reformas em curso não devam ser feitas na mesma (em especial o mapa autárquico)

Muitos dos que o estão a atacar, fazem-no por objectivos diferentes. Espero que Relvas saia do governo, mas que o novo ministro tenha a coragem de levar para a frente as reformas que se exigem.

E, caro JLE, vc que anda aí tão entretido como jotinha: não quer bater já em alguns desses artistas ANTES de eles chegarem a ministros e cairem em desgraça? É que depois é fácil. E estas personagens não começam a abusar quando chegam a ministros. O filme começa desde os tempos das Jotas (ver artigo do DO).

Cmps,

António

oreivaivestido.blogspot.pt/2012/07/portugal-iii-republica.html
Re: Relvas rua...
Re: Relvas rua...
Re: Relvas rua...
Quem consente o Socas durante 7 anos....terá que
Re: Quem consente o Socas durante 7 anos....terá q
Re: Quem consente o Socas durante 7 anos....terá q
Re: Quem consente o Socas durante 7 anos....terá q
Re: Relvas rua...
Re: Relvas rua...
e vai mais um...
Do alto da sua sapiência e superior idoneidade,prenda-nos esta semana com mais um espetacular artigo de opinião,imaginativo mas esclarecedor... muito obrigado!
Deixo aqui uma questiúnculazinha, se ler o CM de hoje ainda consegue aduzir mais uns pozinhos mágicos nas suas espetaculares crónicas, pq o jornalismo de investigação prendado deste país "soube" do novo amor do ministro adjunto. Logo, pq o ministro se divorciou e encontrou um novo amor, se enveredar pela parte do divórcio dirá logo que nem a ex-mulher o conseguia aturar...se alinhar pelo novo amor, dirá, até quando o novo amor do ministro o aturará???
Veja-se lá ao ridiculo a que chegamos só pq querem puxar o tapeta ao ministro adjunto... infelizmência de falsos moralistas que passeiam pelos comentarios e opiniões dos nossos jornais nos dias de hoje...
Lemos precisa de ir a um spa
Re: Lemos precisa de ir a um spa
Re: e vai mais um...
Re: e vai mais um...
"RETRATO PERFEITO"
Sem dúvida que a sua crónica se encaixa que nem uma luva na cara do sr.Relvas,o retrato fiel do despudorado político português,o retrato fiel dos vermes que conduziram e conduzem este país,para o atoleiro a todos os níveis onde nos encontramos......
A matilha
Cheira-lhes a sangue e a matilha está inquieta. Novos elementos se juntam, em volta da carcaça.

Relvas não é pior do que dezenas ou centenas de oportunistas que se encostaram aos partidos, em busca de melhor. Ainda hoje, há jovens que pensam os prós e contras de cada partido, para futura filiação.Recentemente tive conhecimento de uma jovem que se inscreveu no PS e rapidamente conseguiu o emprego na câmara.
O nível de desonestidade é igual . Relvas não é nenhum fenómeno nem raridade. Infelizmente!

Sempre me desagradou este comportamento de abutre que, quando pressente a fraqueza alheia, ataca.

Relvas deve ser afastado, os outros ministros não têm desculpa em não terem já exigido a limpeza da capoeira, mas esta campanha de pigmeus é vergonhosa.

O sistema está preparado para funcionar, só não funciona de as pessoas se acobardarem........
Re: A matilha
Re: A matilha
Re: A matilha
Re: A matilha
Re: A matilha
Jornalistas!!
Meu caro... não quero que veja este comentário como algo destrutivo, mas eu gostaria de ver artigos de opinião com valor, com informação, que me façam crescer e ter uma opinião mais rica. Se diz que já escreveu muito sobre esse ministro, fe-lo com que intuito? Quais são os objectivos destes artigos?
Os artigos, sejam de opinião ou não, passaram a ser conversas de café, mas conversas rascas, de quem já bebeu uns canecos a mais. Nós "povo" temos que ser mais críticos e mais interventivos, mas com uma visão e com acções diferentes, que façam crescer o pais. Se calhar este meu comentário seja apenas mais uma boca de café!
RELVAS - ainda não sabe tudo sobre o "chanceler"..
Nem eu. Só QUASE tudo.
Vá ver o Relvas-autarca, o Relvas-negociante da saúde, o Relvas-teia de silêncios no :

tomarcontraosafilhados.blogspot.pt/
de que partido é este jl
quem é este esteves?
gostaria de saber de que partido é este esteves? ou será independentee.
porque querem o relvas na rua? quem colocou o passos lá fui eu ao ir votar para ser o presidente do psd e depois para 1º ministro não foram os amigos de que fala.
que interesses o movem para o por na rua?
quem introduziu o bolonha cá? foi o relvas? pode-se ou não ter créditos com a experiência?
Re: quem é este esteves?
Re: quem é este esteves?
Re: quem é este esteves?
Re: quem é este esteves?
Re: Miguel Relvas: a falta de vergonha tem limites
TOC TOC. Senhor Reitor dá licença?
Está licenciado.

Neste próximo Domingo não perca as escolhas do professor Marcelo: o livro "High Grade for Dummies"
Re: Miguel Relvas: a falta de vergonha tem limites
Neste país não tem.
Os exemplos são tantos e tão bem conhecidos que me abstenho de os enumerar, aliás ia faltar muita gente (não há memória que aguente tais magnitudes numéricas)
Educaçao
Caro JLE,
começa-me a ser dificil conter me em linguagem para lhe chamar os nomes todos que você, claramente, é:
- trapalhao,
- sabichao,
- iludido,
- pateta,
- pobre de espírito
e digo apenas estes para tentar manter o nível da conversa acima do Rating da República (ainda que vocês, JLE, nao o mereça).
Faço uma promessa: vou deixar de lhe dar importância, como mafarrico empertigaitado que é!

um bem haja!
atentamente
a Honorio
Re: Educaçao
RELVAS quase nú...
Quer mesmo conhecer o verdadeiro RELVAS ?

Visite um blogue de um tomarense.

Ninguém como as pessoas de TOMAR conhecem o "dr. chanceler" :

tomarcontraosafilhados.blogspot.pt/
LOL
O Relvas é que vai mostrar onde estao os limites...
INTERVALO para PUBLICIDADE
FINALMENTE AGORA EM PORTUGAL

O que muitos candidatos a doutores e políticos ansiavam à muito tempo Com o nosso revolucionário método e em colaboração com algumas universidades privadas, agora em Portugal já é possível LICENCIATURAS NA HORA.
Em apenas uma hora, bastando apenas o cartão do seu partido ou vir de avental da loja da maçonaria a que pertence e saber falar de qualquer coisa (o assunto não interessa), sairá com um diploma novinho em folha .
Surpreenda os seus amigos e familiares. Seja um ilustre DR. Estágios e empregos sempre garantidos no ESTADO e administrações de empresas públicas (também temos acordos com algumas empresas privadas).
Veja como é fácil: todas as informações nas Sedes de Partidos ou informe-se numa universidade privada aderente perto de si ou contacte-nos.

LICENCIATURASFAST, since 1974.

O nosso lema
"FAZEMOS DOUTORES COMO SE FAZEM ENCHIDOS"
Re: INTERVALO para PUBLICIDADE
RELVAS star...
Quer mesmo conhecer o verdadeiro RELVAS ?

Visite um blogue de um tomarense.

Ninguém como as pessoas de TOMAR conhecem o "dr. chanceler" :

tomarcontraosafilhados.blogspot.pt/
Comentários 59 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub