5
Anterior
Ban Ki-moon perplexo com "ofensas" de Ahmadinejad a Israel
Seguinte
Discurso de Passos empurra PS para chumbo do OE
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Melbourne é a melhor cidade para viver

Melbourne é a melhor cidade para viver

A cidade australiana volta a ser eleita pelo segundo ano consecutivo.
|
Melbourne é a melhor cidade para viver

Pelo segundo ano consecutivo, Melbourne, na Austrália, foi eleita a melhor cidade do mundo para viver.

Para a prestigiada revista "Economist Intelligence Unit", autora do ranking Global Liveability Report, a Austrália é mesmo um país de eleição, colocando quatro cidades no top 10: Melbourne, Adelaide, Sydney e Perth.

O Canadá consegue colocar três - Vancouver, Toronto e Calgary - e a Europa faz-se representar nos lugares cimeiros pela capital austríaca, Viena, que ocupa o segundo lugar.

A tabela, publicada todos os anos, resulta da pontuação atribuída em cinco categorias: estabilidade; cuidados de saúde; cultura e ambiente; educação; e infraestruturas.

A capital do Bangladesh, Daca, ocupa a pior posição das 140 cidades analisadas.


Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 5 Comentar
ordenar por:
mais votados
Melbourne, 1 bela cidade entre muitas australianas
A cidade de Melbourne é realmente uma linda e tranquila cidade australiana.

Não a conheço com pormenor, mas aquilo que vi nos poucos dias que lá estive, deu para perceber porque é que esta cidade foi premiada.

Mas na Austrália todas as cidades, tendo naturalmente as suas características, são limpas, bem organizadas, amigáveis, seguras e respiram um ar de modernidade que espanta.
Melbourne
É crença antiga que cada cidade tem os seus anjos, pelo que Melbourne também tem os seus, estando entre eles muitos dos seus arquitectos e um enorme leque de outras pessoas que ao longo do tempo têm contribuído para que esta cidade mostre hoje ao mundo a fantástica riqueza do seu “espírito” incorporado nas suas instituições. A cidade tem uma maravilhosa disposição e nela abundam os espaços verdes; as instituições académicas e de investigação médica proliferam e o clima humano é simplesmente fantástico. Por outro lado, e mal-grado o facto de a Austrália ser um dos países mais secularizados do mundo, é de realçar o contributo das diversas igrejas cristãs, tanto na história como no presente. Como católico, alegro-me com a chegada a Melbourne de uma importante relíquia de São Francisco Xavier no âmbito da celebração do “Year of Grace” proclamado pela Conferência Episcopal Australiana para 2012-13, tanto mais que a secularidade não impede que em Melbourne germinem fantásticas sementes de Esperança. Para além de ser em 2012 a cidade que no mundo tem as melhores condições de vida, a mim interessa-me igualmente sublinhar ter sido em Melbourne que nasceu Mary MacKillop, a primeira Santa canonizada da Austrália.
Quatro austalianas nas 10+...
Visão tiveram os britânicos quando há séculos enviaram para a Australia a "nata" da sua sociedade...
Toronto Penalizada pelas Infraestruras
Vale a pena aceder à tabela classificativa.
Nas cinco categorias, a cidade de Toronto é a única com nota máxima em quatro, tendo também nota mínima em infraestruturas (89.3, comparado com 100 para Melbourne, Wien, Sydney e Perth).
Há 40 anos Toronto era modelo a copiar em rede de transportes urbanos e estradas. Hoje ..... modelo a evitar, em termos relativos.
E Chaves?
Se não está na lista devia estar no top ten.
Comentários 5 Comentar

Últimas


Pub