Anterior
Já é possível reprogramar células de idosos para voltarem a ser jovens
Seguinte
É um carro? É um telemóvel? Não, é o carro-smartphone
Página Inicial   >  Blogues  >  Blogues Educação e Ciência  >  Falar Global  >  Tecnologia: massificação do poder da mente chega dentro de cinco anos

Tecnologia: massificação do poder da mente chega dentro de cinco anos





A IBM identificou áreas concretas das nossas vidas que podem vir a ter um impulso brutal nos próximos cinco anos. Uma delas é a massificação do poder da mente.

Investigadores da IBM estão a trabalhar num capacete que deteta expressões faciais e emoções, transformando-as em ordens para objetos que podem estar espalhados na nossa sala.

Esta tecnologia foi pensada para ser aplicada na indústria dos videojogos e na medicina principalmente para estudar o funcionamento do cérebro, em doenças como o autismo, e ajudar doentes com dificuldades motoras.

Fim das passwords e do lixo eletrónico


Outra tendência de futuro pode ser a abolição total dos códigos secretos. Através dos nossos dados biométricos, como a íris, a nossa voz ou as impressões digitais, será possível desenvolver uma espécie de código de ADN digital, praticamente inviolável e que substituirá por completo as passwords.

Mesmo em situação de stress o sistema garantirá a segurança porque ao "utilizarmos a nossa íris e a nossa voz para levantarmos dinheiro numa situação em que temos, por exemplo, uma arma apontada às costas, com certeza que não vamos estar com as nossas condições biométricas naturais e os sistemas têm de ser inteligentes ao ponto de reconhecer essa alteração", acrescenta Ricardo Martinho, Diretor da Área de Software da IBM Portugal.

Segundo a previsão da IBM, a curto prazo o spam vai transformar-se em informação prioritária que será filtrada por sistemas informáticos inteligentes que terão a capacidade de mostrar apenas a informação que interessa ao utilizador, como por exemplo, propor a compra de bilhetes online para a sua banda favorita.

As passwords serão substituídas pelo reconhecimento da íris ou da voz

A era da energia do movimento e o fim do fosso digital


Nos próximos anos a energia produzida num passeio de bicicleta será suficiente para recarregar pilhas e baterias através da aplicação de pequenos aparelhos nas rodas das bicicletas e "as águas que correm nos canos podem produzir energia para iluminar as nossas casas", sublinha Ricardo Martinho.

A exclusão digital é um obstáculo que se prevê ser ultrapassado nos próximos cinco anos. Segundo a IBM 80 por centro da população mundial, perto de 5.6 mil milhões de pessoas, terá acesso a um telemóvel diminuindo assim o fosso tecnológico entre ricos e pobres.

Veja na SIC Notícias:

O Falar Global tem o patrocínio de:


Opinião


Multimédia

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Hoje é dia de cozido serrano... light

O Talasnal é talvez a mais famosa das aldeias de Xisto da Lousã, cheia de carisma e de pormenores que fazem esquecer o tempo a passar. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta receita.

Vamos falar de sexo. Seis portugueses revelam tudo o que lhes dá prazer na cama

Neste primeiro episódio de uma série que vai durar sete semanas, seis entrevistados falam abertamente sobre aquilo que lhes dá mais satisfação na intimidade. Sexo em grupo, sexo na gravidez, prazer sem orgasmo e melhor sexo após a menopausa são alguns dos temas referidos nos testemunhos desta semana. O psiquiatra Francisco Allen Gomes explica ainda a razão de muitas mulheres fingirem o orgasmo. O Expresso e a SIC falaram com 33 portugueses que deram a cara e o testemunho de como são na cama. Ao longo das próximas sete semanas, contamos-lhe tudo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.


Comentários 4 Comentar
ordenar por:
mais votados
Cientistas: vão abrir a caixa de Pandora?
Sinceramente eu tenho algum medo destes feiticeiros modernos.

Os genes da juventude, o poder da mente, o controlo psicológico, tudo são boas ferramentas nas mão de gente sã.

Mas se caem em mão de vândalos, o que nos espera?

É bom que os cientistas tenham cuidado!

Sem querer podem abrir a caixa de Pandora... e depois pode ser tarde.
O Cérebro ... Própria Vida...
O Cérebro é uma máquina misteriosa e fascinante... as ideias e consequentemente a nossa máquina associada, o cérebro o potencial enorme estão na base de toda a Inovação... Enquanto o lado esquerdo é responsável pelo pensamento analítico, lógico e estruturado indispensável para uma área ligada com ciências, engenharia, portanto com tecnologias, já o lado direito tem a ver com a intuição, a arte, criatividade fundamental para a Inovação...Progresso... do potencial que tem e que nos faz evoluir como seres humanos e o Mundo que nos rodeia…
Num mundo cada vez mais dinâmico e incerto, não perder o nosso caminho, as nossas metas a alcançar… O Cérebro ao nosso serviço, nas estratégias a empreender no caminho a percorrer da Nossa Vida …
Re: Tecnologia: massificação do poder da mente che
Tinha ficado com a impressão que "falar global" seria um programa sobre inovações específicas... mas este texto aqui é um apanhado de tudo e mais alguma coisa. Trata-se de previsões de coisas que podem ser importntes para a IBM no futuro? Eu até percebo o interesse desta na criação do capacete, ou os projectos na àrea da biométrica, mas porque razão, o Diretor da Área de Software da IBM Portugal, se lembra de falar da recuperação da energia de bicicletas ou de água nos canos? Que interesse terá isto para o core business da IBM?

Esta tecnologias específicas só fazem sentido num contexto em que o consumo de energia é mínimo, e talvez seja esse o interesse da IBM, os utilitários da idade da informação com o menor consumo possível... mas isso não é frisado.
Massificação do poder da mente chega dentro de cin
Não vi nada, tal como esperava, que transforme um estúpido num ser inteligente e isso é que nós agradeciamos.
Mas só vejo crianças grandes deslumbradas com os seus brinquedos.
Não podemos ser muito optimistas, em relação a uma ciência materialista.
Comentários 4 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

Pub