Anterior
Já é possível reprogramar células de idosos para voltarem a ser jovens
Seguinte
É um carro? É um telemóvel? Não, é o carro-smartphone
Página Inicial   >  Blogues  >  Blogues Educação e Ciência  >  Falar Global  >   Tecnologia: massificação do poder da mente chega dentro de cinco anos

Tecnologia: massificação do poder da mente chega dentro de cinco anos





A IBM identificou áreas concretas das nossas vidas que podem vir a ter um impulso brutal nos próximos cinco anos. Uma delas é a massificação do poder da mente.

Investigadores da IBM estão a trabalhar num capacete que deteta expressões faciais e emoções, transformando-as em ordens para objetos que podem estar espalhados na nossa sala.

Esta tecnologia foi pensada para ser aplicada na indústria dos videojogos e na medicina principalmente para estudar o funcionamento do cérebro, em doenças como o autismo, e ajudar doentes com dificuldades motoras.

Fim das passwords e do lixo eletrónico


Outra tendência de futuro pode ser a abolição total dos códigos secretos. Através dos nossos dados biométricos, como a íris, a nossa voz ou as impressões digitais, será possível desenvolver uma espécie de código de ADN digital, praticamente inviolável e que substituirá por completo as passwords.

Mesmo em situação de stress o sistema garantirá a segurança porque ao "utilizarmos a nossa íris e a nossa voz para levantarmos dinheiro numa situação em que temos, por exemplo, uma arma apontada às costas, com certeza que não vamos estar com as nossas condições biométricas naturais e os sistemas têm de ser inteligentes ao ponto de reconhecer essa alteração", acrescenta Ricardo Martinho, Diretor da Área de Software da IBM Portugal.

Segundo a previsão da IBM, a curto prazo o spam vai transformar-se em informação prioritária que será filtrada por sistemas informáticos inteligentes que terão a capacidade de mostrar apenas a informação que interessa ao utilizador, como por exemplo, propor a compra de bilhetes online para a sua banda favorita.

As passwords serão substituídas pelo reconhecimento da íris ou da voz

A era da energia do movimento e o fim do fosso digital


Nos próximos anos a energia produzida num passeio de bicicleta será suficiente para recarregar pilhas e baterias através da aplicação de pequenos aparelhos nas rodas das bicicletas e "as águas que correm nos canos podem produzir energia para iluminar as nossas casas", sublinha Ricardo Martinho.

A exclusão digital é um obstáculo que se prevê ser ultrapassado nos próximos cinco anos. Segundo a IBM 80 por centro da população mundial, perto de 5.6 mil milhões de pessoas, terá acesso a um telemóvel diminuindo assim o fosso tecnológico entre ricos e pobres.

Veja na SIC Notícias:

O Falar Global tem o patrocínio de:


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 4 Comentar
ordenar por:
mais votados
Cientistas: vão abrir a caixa de Pandora?
Sinceramente eu tenho algum medo destes feiticeiros modernos.

Os genes da juventude, o poder da mente, o controlo psicológico, tudo são boas ferramentas nas mão de gente sã.

Mas se caem em mão de vândalos, o que nos espera?

É bom que os cientistas tenham cuidado!

Sem querer podem abrir a caixa de Pandora... e depois pode ser tarde.
O Cérebro ... Própria Vida...
O Cérebro é uma máquina misteriosa e fascinante... as ideias e consequentemente a nossa máquina associada, o cérebro o potencial enorme estão na base de toda a Inovação... Enquanto o lado esquerdo é responsável pelo pensamento analítico, lógico e estruturado indispensável para uma área ligada com ciências, engenharia, portanto com tecnologias, já o lado direito tem a ver com a intuição, a arte, criatividade fundamental para a Inovação...Progresso... do potencial que tem e que nos faz evoluir como seres humanos e o Mundo que nos rodeia…
Num mundo cada vez mais dinâmico e incerto, não perder o nosso caminho, as nossas metas a alcançar… O Cérebro ao nosso serviço, nas estratégias a empreender no caminho a percorrer da Nossa Vida …
Re: Tecnologia: massificação do poder da mente che
Tinha ficado com a impressão que "falar global" seria um programa sobre inovações específicas... mas este texto aqui é um apanhado de tudo e mais alguma coisa. Trata-se de previsões de coisas que podem ser importntes para a IBM no futuro? Eu até percebo o interesse desta na criação do capacete, ou os projectos na àrea da biométrica, mas porque razão, o Diretor da Área de Software da IBM Portugal, se lembra de falar da recuperação da energia de bicicletas ou de água nos canos? Que interesse terá isto para o core business da IBM?

Esta tecnologias específicas só fazem sentido num contexto em que o consumo de energia é mínimo, e talvez seja esse o interesse da IBM, os utilitários da idade da informação com o menor consumo possível... mas isso não é frisado.
Massificação do poder da mente chega dentro de cin
Não vi nada, tal como esperava, que transforme um estúpido num ser inteligente e isso é que nós agradeciamos.
Mas só vejo crianças grandes deslumbradas com os seus brinquedos.
Não podemos ser muito optimistas, em relação a uma ciência materialista.
Comentários 4 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub