16
Anterior
Um busto para a República do século XXI
Seguinte
Viagra feminino vetado pela FDA
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Marcha LGBT hoje em Lisboa

Marcha LGBT hoje em Lisboa

11.ª Marcha do Orgulho LGBT, que se realiza hoje em Lisboa, às 17h, vai celebrar conquistas recentes e "recordar as muitas que ainda há por fazer", afirmou Salomé Coelho, da UMAR.
Lusa |
Orgulho LGBT hoje em Lisboa
Orgulho LGBT hoje em Lisboa / Baz Ratner/Reuters

A 11.ª Marcha do Orgulho LGBT vai celebrar conquistas recentes e "recordar as muitas que ainda há por fazer", afirmou Salomé Coelho, da União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), uma das 18 estruturas que organizam a iniciativa.  
 
A marcha "vai ser um momento para celebrar as recentes conquistas - como o casamento entre pessoas do mesmo sexo - e para recordar que ainda há muitas outras por fazer, nomeadamente no que diz respeito à parentalidade e co-parentalidade e à adoção", declarou Salomé Coelho à agência Lusa.  
 
Entre as reivindicações figura "a urgência de uma lei de identidade de género que permita responder célere às pessoas transgénero e transexuais" e "o acesso de lésbicas à procriação medicamente assistida".  
No que respeita a esta questão, o Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida informou hoje que o acesso àquelas técnicas continua "legalmente vedado às pessoas do mesmo sexo casadas entre si", proibição que se manterá se não houver uma alteração legislativa.  

Orgulho LGBT contra a homofobia 


Salomé Coelho não quis, todavia, avançar qualquer comentário, assinalando que a marcha - ao ser organizada por entidades "com uma grande diversidade" de opiniões - "não tem posição em relação ao parecer".  
 
Ainda de acordo com a representante da UMAR, a marcha "pretende ocupar o espaço público com o orgulho LGBT [lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros] por oposição à vergonha imposta pela homofobia, pela bifobia e pela transfobia", não sendo "esperadas nem desejadas" reações negativas dos transeuntes.  
 
"Nos anos anteriores as reações foram muito diversas, mas a maioria de apoio à marcha, porque é um momento de ocupação pela diversidade e aquilo que se está a reivindicar são direitos humanos. Acho que essa mensagem passa, apesar de ser clara a homofobia e a transfobia no quotidiano", declarou à Lusa.  

Visibilidade promove aceitação 


A responsável disse também acreditar que "a crescente visibilidade das questões das pessoas LGBT também promove uma maior aceitação e uma maior consciência" de que a diversidade sexual é "um direito humano".  
 
"Denunciar o facto de, pelo mundo fora, existirem sete países em que a homossexualidade é punida com pena capital e que em 93 outros qualquer pessoa pode ser julgada e punida com multa ou prisão por ser lésbica, gay, bissexual ou transgénero" é outro dos objetivos da marcha, que tem início sábado, pelas 17:00, no Príncipe Real, em Lisboa.   
 
Entre as 18 entidades que organizam o evento contam-se, além da UMAR, SOS Racismo, Associação para o Planeamento da Família, Panteras Rosa, ILGA Portugal e Médicos pela Escolha.  
 
Participam na organização pela primeira vez estruturas como o Núcleo LGBT da Amnistia Internacional Portugal ou o Grupo de Trabalho Identidade X/Y que integra o Sindicato Unificado da Polícia de Segurança Pública.  
 
*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 16 Comentar
ordenar por:
mais votados
Cada um
Tem o direito de se rebaixar da maneira que quer.
exibicionismo?
A propósito de exibicionismo, as manifestações de fé como as que vemos em Fátima, na Semana Santa, etc.
O Atento da Bairrada acha que também deveriam ser proibidas, afinal não são assim tão diferentes destas das pessoas homossexuais.
Não são mais do que grupos de pessoas que se associam num acto público no qual elas exercem um direito de mostrar as suas crenças e a sua fé.
O que é LGBT?
Lésbicas Gays - Brigada de Trânsito?

E porque é que o Expresso parte do princípio que toda a gente sabe o que é que significa a sigla?

V.M.E.P.O.C.C.A.V.N.D.M., é o que tenho a dizer. Não sabem o que é que significa? Desenrasquem-se.
Re: O que é LGBT?
Re: O que é LGBT?
Re: O que é LGBT?
Re: O que é LGBT?
Re: O que é LGBT?
Já não há causas fracturantes...
Acho que a próxima causa se vai dirigir contra a "lei da natureza": não permite que de uma relação sexual homossexual nasçam filhos, por muito que eles tentem. É discriminação.

Virem-se contra o Criador, a natureza ou com quem entenderem, pois estão a ser discriminados. Não sei é qual o tribunal para onde enviar o recurso.
Re: Já não há causas fracturantes...
Re: Já não há causas fracturantes...
Re: Já não há causas fracturantes...
Re: Já não há causas fracturantes...
Re: Já não há causas fracturantes...
Re: Já não há causas fracturantes...
LGBT: O que significa?
LGBT: Lindas Gajas, Bichas e Tarados...o que andam mulheres tendencialmente mais equilibradas, discretas e geralmente bem acolhidas a fazer de mãos dadas com individuos com graves problemas de afecto, identificação e de protagonismo??
Comentários 16 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub