82
Anterior
Rangel: "As Europeias vão ser um exame ao PS"
Seguinte
Santana: "O que faria se Marcelo estivesse novo"
Página Inicial   >  Política  >  Marcelo "fez-se ao piso" e pôs PSD de pé

Marcelo "fez-se ao piso" e pôs PSD de pé

Veio de surpresa, antecipou-se a Santana e levantou o Congresso. Aparentemente, se quiser, é candidato . 
|
Marcelo 'fez-se ao piso' e pôs PSD de pé

"Não tencionava vir e, de repente, ontem à noite, comecei a ficar comovido. Vim todo o avião a pensar: vou, não vou? De repente comecei a pensar na Olivetti onde escrevi o comunicado fundador do PPD/PSD ... e vim, por uma razão afetiva". Marcelo agarrou literalmente a plateia. Veio à conquista do partido igual a si próprio. E pôs o Congresso de pé.

"Uns disseram-me: não vás, vão dizer que te estás a fazer ao piso para qualquer coisa. Se queres, fica mal e se não queres estás lixado". A gargalhada irrompeu no Coliseu. Quererá Marcelo ser candidato presidencial? O próprio não falou de presidenciais, mas não ficam dúvidas de que quis um reencontro de alto nível. Com o partido e com o seu líder, num registo de total liberdade e avesso a espartilhos. Goste ou não Pedro Passos do seu estilo para candidato presidencial.

 "Pedro Passos Coelho é irritante", assumiu Marcelo. "O país está melhor mas não está melhor em tudo", afirmou, em resposta à pergunta que Passos lançara ao Congresso na véspera. O professor assumiu que o líder "tem uma coisa que o irrita", mas admitiu que isso - a frieza com que o PM esgrime listas intermináveis de números - . "é a faceta negativa daquilo que eu nele admiro: a segurança". Paulo Portas levou por tabela: na crise do verão, "quem reagiria como Pedro Passos Coelho?".

Sempre num tom envolvente e desarmante, Marcelo foi-se demarcando do Governo - "não é preciso ser social-democrata para estar solidário com os que sofrem", "não vale a pena negar a realidade. Vai haver um tempo em que as pessoas já sentem umas coisas melhor mas ainda acham pouco".

"Aqui não aplaudam. Aplaudam para dentro". Desafiante, lembrou que o PSD é "um partido livre ("o que digo ao domingo é a prova disso, eu digo cá dentro o que digo lá fora").

Lá dentro, Marcelo Rebelo de Sousa - que foi demolidor com António José Seguro e com o PS, fazendo o discurso mais cáustico e eficaz contra o maior partido da oposição, só comparável ao de Paulo Rangel -, deixou um aviso: "qualquer que seja o resultado das europeias e das legislativas, vai ser necessário haver consensos no futuro próximo. Logo a seguir às europeias, em junho, tem que se tratar desse dossié".

Terminou com um "os líderes passam, mas os partidos ficam". E uma frase que pode ter que ver com as pazes com Passos Coelho, depois da aparente clivagem provocada pela moção do líder que Marcelo considerou na altura tê-lo exluído das presidenciais: "as continuidades são muito fortes, mesmo quando as ruturas são grandes".

O Coliseu rebentou em aplausos. Aparentemente, se quiser ser candidato, Marcelo tem caminho aberto.

 

 


Opinião


Multimédia

Retrato político de um país livre

Traçámos um mapa partindo dos resultados das eleições para a Assembleia Constituinte de 1975 e dos resultados das últimas eleições legislativas em 2011. O que mudou ao longo desse tempo? Como é que cada concelho votou em 1975 e em 2011? E como evoluiu a abstenção? Clicando sobre o ano e depois sobre os concelhos, no mapa ou no filtro, surgem as respostas.

Quase ninguém ficou em casa

Foi num 25 de Abril como o deste sábado, mas há 40 anos e numa liberdade então recentemente tomada: a 25 de Abril de 1975, Portugal testemunhou as primeiras eleições livres e universais após quase meio século de ditadura. Estas são as histórias, os retratos, os apelos e as memórias de um tempo que mudou o rosto do país.

Edwin. O rapaz que aprendeu a sonhar

O que Edwin sabia sobre a vida era sobreviver. Na cabeça dele não cabiam sonhos e os dias eram passados à procura de comida para ele e para a mãe e para o irmão. A fome espreitava nos cantos da barraca de palha no Quénia e ele escondia-se dela como podia - chupar as pedras era uma forma de a enganar. Mas a sorte dele mudou porque alguém viu nele outra coisa. E tudo começou numa dança. Agora, os mesmos dedos que agarravam as pedras tocam hoje teclas de um piano Bechstein. E os pés dele já não estão nus mas calçados. Com chuteiras. Primeiro no Benfica, agora no Estoril, o miúdo de 15 anos que fala como gente grande descobriu que tinha um sonho: ser futebolista. Como Drogba.

26 mil esferográficas, 14 mil urnas e 760 quilos de lacre. Os números de uma eleição histórica

Mais de mil caixas de lacre foram usadas pelas secções de voto que por todo o país, no dia 25 de abril de 1975, recolheram os boletins de milhões de eleitores. O Expresso percorreu os quatro mapas de despesas das eleições para a Assembleia Constituinte, elaborados pelo STAP, para saber quanto dinheiro esteve envolvido, onde e como foi gasto. Cada valor em escudos foi convertido para euros a preços correntes, tendo em conta a inflação. 

Todas as ilhas têm a sua nuvem

Raul Brandão chamou-lhe 'A Ilha Branca'. Como viajante digo que tem um verde diferente das outras oito que com ela formam o arquipélago dos Açores. É tenra, mansa, repousante e simultaneamente desafiante. Esconde segredos como a lenda da Maria Encantada e um vulcão florestado a meio do século passado que nos transporta para uma dimensão sulfurosa e mágica. Obrigatória para projetos de férias de natureza.

Em três quartos de hora não se esquece só a idade. "Esquece-se o mundo"

Maria do Céu dá três voltas ao lar sempre que pode. Edviges vai a todos os velórios, faz hidroginástica e sopas de letras. António dá um apoio na Igreja e nos escuteiros. Tudo é uma ajuda para passar os dias quando se tornam todos iguais. No Pinhal Interior Sul, a região mais envelhecida da União Europeia, quase um terço da população tem mais de 65 anos. Os mais velhos ficaram, os mais novos partiram.

Profissão: Sniper

O Expresso foi ver como são selecionados, que armas usam, para que missões estão preparados os snipers da Força de Operações Especiais do Exército. São uma elite dentro da elite. Um pelotão restrito. Anónimo. Treinam diariamente com um único objetivo: eliminar um alvo à primeira, mesmo que esteja a centenas de metros. Humano ou material. Sem dramas morais, dizem.

Xarém com conquilhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

O que se passa dentro da cabeça dele

O que leva um tipo a quem iam amputando uma perna a regressar ao sítio onde os ossos se desfizeram, uma e outra vez, e testar os limites do seu corpo? Resposta: a busca pelo salto perfeito, que ele diz existir dentro dele e que ele encontrará mais dia menos dia. É a fé e a confiança que o movem e o levam a pular para lá do que é exigido a um campeão olímpico e mundial que não tem mais nada a provar a ninguém - a não ser a ele próprio. Este é um trabalho que publicámos em agosto de 2014, quando o saltador se preparava para os Europeus e falava das metas que tinha traçado para 2015 e 2016: mostrar que não estava acabado. Sete meses depois, provou-o no Europeu de pista coberta em Praga, onde venceu este fim de semana.

Amadeu, que aprendeu o mundo no campo e tinha o coração na ponta dos dedos

Em Portugal, a dedicação à língua mirandesa tem nome próprio: Amadeu Ferreira, o jurista da CMVM que - quando todos diziam que "era uma loucura impossível" - arranjou tempo para traduzir "Os Lusíadas", a "Mensagem", os quatro Evangelhos da Bíblia e ainda duas aventuras do Asterix para uma língua que pertence a um cantinho do nordeste português e é falada por menos de 15 mil pessoas. No final de 2014 deu ao Expresso aquela que viria a ser a sua última entrevista. Morreu no passado domingo e esta quinta-feira foi lançada a sua biografia, "O fio das lembranças", com quase 800 páginas.

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.


Comentários 82 Comentar
ordenar por:
mais votados
O Catavento desceu à terra!!!
E vão lá todos!!!

O que eles querem sei eu!!!

Em 2015 vão lá estar todos para substituir o Cavaco!!

Querem tacho obviamente!!!
Sócrates,troika,bancarrota, nunca mais!!
Parabéns águiadois!
O passaralho mal-cheiroso
PSD
águia2
deves pertencer ao dos tachos!!!!!!
passos coelho ,cavaco silva e relvas nunca mais!!!
Repetição...
urubu burro
Já cá faltava...
.
@Compreendite, Marcelo é neste momento o português
Não é um Catavento. É um Aerogerador Neoliberal.
@Nuno Silva, pingo de vergonha ainda é capaz de
Prof Marcelo, Presidente da República!
Assim será: Portugal merece ter o Prof.Marcelo Rebelo de Sousa,o próximo Presidente da República!
Se alguém tivesse dúvidas, depois do discurso único de hoje no congresso mdo PSD,ficou esclarecido,motivado e militante!
Será o doutô Relvas a decidir !
O farsola já foi. O martelo nunca deixará
Que chatice! eu só acredito na Monarquia fundadora
variantes do esterco
De acordo
Falta a reforma do Estado!
Abrirei...
Deus nos livre de tal tortura...!
sonha passarinho
Para parvo,
As aldrabices de Miguel Relvas vêm de longe
O jornal "A Região" (pt.scribd.com/doc/99797889/Miguel-Relvas-UM-VERDADEIRO-ARTISTA ) contava, em 1997, já lá vão 15 anos, as aventuras e desventuras de um deputado de Santarém. O rapaz tinha um currículo partidário imaculado na sua passagem por concelhias, distritais, jota e outras estruturas partidárias que lhe iriam garantir a equivalência em várias cadeiras na Universidade. Contava o jornal, e já tinha revelado o "Templários", que o rapaz tinha o estranho hábito de viver em várias moradas ao mesmo tempo. Nenhuma batia certo. Vivia em Lisboa, dizia a lista telefónica. E vivia em Tomar, em três moradas diferentes, conforme aquilo a que se candidatasse, dizia ele nos documentos oficiais.

A razão para a confusão de moradas é simples: dando uma das suas várias supostas moradas de Tomar, e não aquela onde realmente vivia, em Lisboa, poderia receber o subsídio de deslocação. A coisa saiu em todo o lado, assim como o seu envolvimento, no final dos anos 80, no escândalo das viagens fantasma. As malandrices de Relvas eram um segredo de polichinelo.

Ninguém no PSD ignorava quem era Miguel Relvas. A sua fama de rapaz talentoso para contornar as regras e as leis em beneficio próprio vem de longe. Começou tão cedo - ainda nem 30 anos tinha quando se envolveu no caso das "viagens fantasma" -, que o seu currículo de aldrabices está largamente documentado.
Fonte: Expresso

e mais...
marcelo, cavaco, leite e outros politicos
um passado triste de gente interessada apenas no seu proprio umbigo!!! as circustancias a crise e talvez a clarividencia dos novos dirigentes do psd deram ao partido um rosto diferente e uma confiança em soluçoes politicas e sociais que ultrapassa a militancia partidaria.......
marcelo, inteligente, nao quer perder o comboio do progresso e da regeneraçao do psd.... faz a parte dele !!!!e fez bem, nao sei se a tempo!!!!
Mito Bem!!! "voxpopuly"!!!
obrigado pelo like..lol
Elogio da ameijoa podre, é vomito passista.
ameijoa podre estas a referir te à apolonia?
A tua vox não é gravada é kagada laranjola
roubado por todos,.mas nao enganado!
marcelo...
.
com prenda!
.
obrigado por me poupar a responder a 2 cretinos
@Compreendite, boa resenha histórica, parabens
Está instalado em Portugal o neo salazarismo

Mais informação, quando a há. Menos conhecimento..
Estamos a assistir ao triunfo de um jornalismo frívolo,( com grande concentração da comunicação social em poder de grupos económicos nacionais e estrangeiros), de espectáculo onde as noticias são escolhidas no interesse de um sistema inviável, sintomas que afectam a sociedade contemporânea. No passado a Cultura era a consciência que impedia o virar as costas à realidade. No presente e por todo o lado, com a conquista do poder de ideologias neo liberais, desapareceu praticamente do espaço público, tendo uma repercusão mínima na sociedade. A realidade real parece que já não existe, foi substituida pela realidade virtual, criada pelos grandes meios audiovisuais e outros, que têm o rótulo de informar, mas cumprem uma função oposta, trazendo até nós, atravez dos ecrâs de televisão e outros meios de comunicação, versões clónicas do mundo real dos factos, atravez de comentadores ilusionistas e manipuladores, que são os profissionais desses meios de comuncação, que nos transportam para uma época de grandes representações que nos dificultam a compreenção do mundo real É um atentado contra a ética e os autênticos valores morais. Procuram abolir a faculdade humana de discernir entre a verdade e a mentira, a realidade e a ficção, fazendo de nós meros autómatos. É o tempo dos charlatões..................

Está instalado em Portugal o ne salazarismo
disfarçado.
Mais informação, quando a há. Menos conhecimento..
Estamos a assistir ao triunfo de um jornalismo frívolo,( com grande concentração da comunicação social em poder de grupos económicos nacionais e estrangeiros), de espectáculo onde as noticias são escolhidas no interesse de um sistema inviável, sintomas que afectam a sociedade contemporânea. No passado a Cultura era a consciência que impedia o virar as costas à realidade. No presente e por todo o lado, com a conquista do poder de ideologias neo liberais, desapareceu praticamente do espaço público, tendo uma repercusão mínima na sociedade. A realidade real parece que já não existe, foi substituida pela realidade virtual, criada pelos grandes meios audiovisuais e outros, que têm o rótulo de informar, mas cumprem uma função oposta, trazendo até nós, atravez dos ecrâs de televisão e outros meios de comunicação, versões clónicas do mundo real dos factos, atravez de comentadores ilusionistas e manipuladores, que são os profissionais desses meios de comuncação, que nos transportam para uma época de grandes representações que nos dificultam a compreenção do mundo real É um atentado contra a ética e os autênticos valores morais. Procuram abolir a faculdade humana de discernir entre a verdade e a mentira, a realidade e a ficção, fazendo de nós meros autómatos. É o tempo dos charlatões....

Da cassete
gente sem pingo de vergonha
geração rasca da política
Ai a "democracia"!
Em democracia, as pessoas votam em partidos que lhes vão ao bolso? Não??
Então Salazar tinha razão: O povo português não está preparado para a democracia!
está bém preparado para Bola e Praia
Ângela, Ângela ...
" pòs o Congresso de pé." e depois foi buscar um paninho para limpar o pó?
Marcelo genial
Fez um excelente discurso, além de ter dado um show.
Falta a reforma do Estado
o show foi bom,esqueceu foi
essa do
congresso de pé,é para rir??eles até de cócoras se punham, para resguardarem os tachos!!
Até tu, Marcelo?!
Mas o homem não andou sempre a dizer que não ia ao Congresso porque "não tinha nada para lá ir dizer"? Estes políticos são todos pessoas que honram a própria palavra, honra lhes seja feita.
Marcelo
Não acredito!
2h20 minutos após a publicação desta notícia o Silba22, ainda não piou!
Estará doente o Silba?
Será dificil, se não está doente ou indisposto, atingir, hoje os 200 comentários docostume.
Os donos, reduzir-lhe-ão as benesses.
De qualquer modo, desejo as melhoras ao Silba22.

Ps:-tome um chá de lucia-lima, que faz bem á azia.
Ó Marcelo....

e os comentários dominicais?
Depois da bofetada do fedelho devias ter vergonha de aparecer, mas o poder é apetecível, não é verdade?
afinal não tens a exclusividade da irrevogabilidade e até te estou a ver a abraçar o genuino detentor da irrevogabilidade!
Que futuro
Marcelo a Presidente e Rio como primeiro Ministro.
Seria uma equipa forte, coerente e integra. O que Portugal merece!
Uma administração pública á nossa escala, onde se gaste o menos possível para permitir melhorar a vida dos Portugueses.
Um País que reconheça o mérito e esforço de quem cria riqueza e postos de trabalho, ao contrário do que acontece hoje.
sem querer
Comentários 82 Comentar

Últimas

Ver mais
Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub