82
Anterior
Rangel: "As Europeias vão ser um exame ao PS"
Seguinte
Santana: "O que faria se Marcelo estivesse novo"
Página Inicial   >  Política  >   Marcelo "fez-se ao piso" e pôs PSD de pé

Marcelo "fez-se ao piso" e pôs PSD de pé

Veio de surpresa, antecipou-se a Santana e levantou o Congresso. Aparentemente, se quiser, é candidato . 
|
Marcelo 'fez-se ao piso' e pôs PSD de pé

"Não tencionava vir e, de repente, ontem à noite, comecei a ficar comovido. Vim todo o avião a pensar: vou, não vou? De repente comecei a pensar na Olivetti onde escrevi o comunicado fundador do PPD/PSD ... e vim, por uma razão afetiva". Marcelo agarrou literalmente a plateia. Veio à conquista do partido igual a si próprio. E pôs o Congresso de pé.

"Uns disseram-me: não vás, vão dizer que te estás a fazer ao piso para qualquer coisa. Se queres, fica mal e se não queres estás lixado". A gargalhada irrompeu no Coliseu. Quererá Marcelo ser candidato presidencial? O próprio não falou de presidenciais, mas não ficam dúvidas de que quis um reencontro de alto nível. Com o partido e com o seu líder, num registo de total liberdade e avesso a espartilhos. Goste ou não Pedro Passos do seu estilo para candidato presidencial.

 "Pedro Passos Coelho é irritante", assumiu Marcelo. "O país está melhor mas não está melhor em tudo", afirmou, em resposta à pergunta que Passos lançara ao Congresso na véspera. O professor assumiu que o líder "tem uma coisa que o irrita", mas admitiu que isso - a frieza com que o PM esgrime listas intermináveis de números - . "é a faceta negativa daquilo que eu nele admiro: a segurança". Paulo Portas levou por tabela: na crise do verão, "quem reagiria como Pedro Passos Coelho?".

Sempre num tom envolvente e desarmante, Marcelo foi-se demarcando do Governo - "não é preciso ser social-democrata para estar solidário com os que sofrem", "não vale a pena negar a realidade. Vai haver um tempo em que as pessoas já sentem umas coisas melhor mas ainda acham pouco".

"Aqui não aplaudam. Aplaudam para dentro". Desafiante, lembrou que o PSD é "um partido livre ("o que digo ao domingo é a prova disso, eu digo cá dentro o que digo lá fora").

Lá dentro, Marcelo Rebelo de Sousa - que foi demolidor com António José Seguro e com o PS, fazendo o discurso mais cáustico e eficaz contra o maior partido da oposição, só comparável ao de Paulo Rangel -, deixou um aviso: "qualquer que seja o resultado das europeias e das legislativas, vai ser necessário haver consensos no futuro próximo. Logo a seguir às europeias, em junho, tem que se tratar desse dossié".

Terminou com um "os líderes passam, mas os partidos ficam". E uma frase que pode ter que ver com as pazes com Passos Coelho, depois da aparente clivagem provocada pela moção do líder que Marcelo considerou na altura tê-lo exluído das presidenciais: "as continuidades são muito fortes, mesmo quando as ruturas são grandes".

O Coliseu rebentou em aplausos. Aparentemente, se quiser ser candidato, Marcelo tem caminho aberto.

 

 


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.


Comentários 82 Comentar
ordenar por:
mais votados
O Catavento desceu à terra!!!
E vão lá todos!!!

O que eles querem sei eu!!!

Em 2015 vão lá estar todos para substituir o Cavaco!!

Querem tacho obviamente!!!
Sócrates,troika,bancarrota, nunca mais!!
Parabéns águiadois!
O passaralho mal-cheiroso
PSD
águia2
deves pertencer ao dos tachos!!!!!!
passos coelho ,cavaco silva e relvas nunca mais!!!
Repetição...
urubu burro
Já cá faltava...
.
@Compreendite, Marcelo é neste momento o português
Não é um Catavento. É um Aerogerador Neoliberal.
@Nuno Silva, pingo de vergonha ainda é capaz de
Prof Marcelo, Presidente da República!
Assim será: Portugal merece ter o Prof.Marcelo Rebelo de Sousa,o próximo Presidente da República!
Se alguém tivesse dúvidas, depois do discurso único de hoje no congresso mdo PSD,ficou esclarecido,motivado e militante!
Será o doutô Relvas a decidir !
O farsola já foi. O martelo nunca deixará
Que chatice! eu só acredito na Monarquia fundadora
variantes do esterco
De acordo
Falta a reforma do Estado!
Abrirei...
Deus nos livre de tal tortura...!
sonha passarinho
Para parvo,
As aldrabices de Miguel Relvas vêm de longe
O jornal "A Região" (pt.scribd.com/doc/99797889/Miguel-Relvas-UM-VERDADEIRO-ARTISTA ) contava, em 1997, já lá vão 15 anos, as aventuras e desventuras de um deputado de Santarém. O rapaz tinha um currículo partidário imaculado na sua passagem por concelhias, distritais, jota e outras estruturas partidárias que lhe iriam garantir a equivalência em várias cadeiras na Universidade. Contava o jornal, e já tinha revelado o "Templários", que o rapaz tinha o estranho hábito de viver em várias moradas ao mesmo tempo. Nenhuma batia certo. Vivia em Lisboa, dizia a lista telefónica. E vivia em Tomar, em três moradas diferentes, conforme aquilo a que se candidatasse, dizia ele nos documentos oficiais.

A razão para a confusão de moradas é simples: dando uma das suas várias supostas moradas de Tomar, e não aquela onde realmente vivia, em Lisboa, poderia receber o subsídio de deslocação. A coisa saiu em todo o lado, assim como o seu envolvimento, no final dos anos 80, no escândalo das viagens fantasma. As malandrices de Relvas eram um segredo de polichinelo.

Ninguém no PSD ignorava quem era Miguel Relvas. A sua fama de rapaz talentoso para contornar as regras e as leis em beneficio próprio vem de longe. Começou tão cedo - ainda nem 30 anos tinha quando se envolveu no caso das "viagens fantasma" -, que o seu currículo de aldrabices está largamente documentado.
Fonte: Expresso

e mais...
marcelo, cavaco, leite e outros politicos
um passado triste de gente interessada apenas no seu proprio umbigo!!! as circustancias a crise e talvez a clarividencia dos novos dirigentes do psd deram ao partido um rosto diferente e uma confiança em soluçoes politicas e sociais que ultrapassa a militancia partidaria.......
marcelo, inteligente, nao quer perder o comboio do progresso e da regeneraçao do psd.... faz a parte dele !!!!e fez bem, nao sei se a tempo!!!!
Mito Bem!!! "voxpopuly"!!!
obrigado pelo like..lol
Elogio da ameijoa podre, é vomito passista.
ameijoa podre estas a referir te à apolonia?
A tua vox não é gravada é kagada laranjola
roubado por todos,.mas nao enganado!
marcelo...
.
com prenda!
.
obrigado por me poupar a responder a 2 cretinos
@Compreendite, boa resenha histórica, parabens
Está instalado em Portugal o neo salazarismo

Mais informação, quando a há. Menos conhecimento..
Estamos a assistir ao triunfo de um jornalismo frívolo,( com grande concentração da comunicação social em poder de grupos económicos nacionais e estrangeiros), de espectáculo onde as noticias são escolhidas no interesse de um sistema inviável, sintomas que afectam a sociedade contemporânea. No passado a Cultura era a consciência que impedia o virar as costas à realidade. No presente e por todo o lado, com a conquista do poder de ideologias neo liberais, desapareceu praticamente do espaço público, tendo uma repercusão mínima na sociedade. A realidade real parece que já não existe, foi substituida pela realidade virtual, criada pelos grandes meios audiovisuais e outros, que têm o rótulo de informar, mas cumprem uma função oposta, trazendo até nós, atravez dos ecrâs de televisão e outros meios de comunicação, versões clónicas do mundo real dos factos, atravez de comentadores ilusionistas e manipuladores, que são os profissionais desses meios de comuncação, que nos transportam para uma época de grandes representações que nos dificultam a compreenção do mundo real É um atentado contra a ética e os autênticos valores morais. Procuram abolir a faculdade humana de discernir entre a verdade e a mentira, a realidade e a ficção, fazendo de nós meros autómatos. É o tempo dos charlatões..................

Está instalado em Portugal o ne salazarismo
disfarçado.
Mais informação, quando a há. Menos conhecimento..
Estamos a assistir ao triunfo de um jornalismo frívolo,( com grande concentração da comunicação social em poder de grupos económicos nacionais e estrangeiros), de espectáculo onde as noticias são escolhidas no interesse de um sistema inviável, sintomas que afectam a sociedade contemporânea. No passado a Cultura era a consciência que impedia o virar as costas à realidade. No presente e por todo o lado, com a conquista do poder de ideologias neo liberais, desapareceu praticamente do espaço público, tendo uma repercusão mínima na sociedade. A realidade real parece que já não existe, foi substituida pela realidade virtual, criada pelos grandes meios audiovisuais e outros, que têm o rótulo de informar, mas cumprem uma função oposta, trazendo até nós, atravez dos ecrâs de televisão e outros meios de comunicação, versões clónicas do mundo real dos factos, atravez de comentadores ilusionistas e manipuladores, que são os profissionais desses meios de comuncação, que nos transportam para uma época de grandes representações que nos dificultam a compreenção do mundo real É um atentado contra a ética e os autênticos valores morais. Procuram abolir a faculdade humana de discernir entre a verdade e a mentira, a realidade e a ficção, fazendo de nós meros autómatos. É o tempo dos charlatões....

Da cassete
gente sem pingo de vergonha
geração rasca da política
Ai a "democracia"!
Em democracia, as pessoas votam em partidos que lhes vão ao bolso? Não??
Então Salazar tinha razão: O povo português não está preparado para a democracia!
está bém preparado para Bola e Praia
Ângela, Ângela ...
" pòs o Congresso de pé." e depois foi buscar um paninho para limpar o pó?
Marcelo genial
Fez um excelente discurso, além de ter dado um show.
Falta a reforma do Estado
o show foi bom,esqueceu foi
essa do
congresso de pé,é para rir??eles até de cócoras se punham, para resguardarem os tachos!!
Até tu, Marcelo?!
Mas o homem não andou sempre a dizer que não ia ao Congresso porque "não tinha nada para lá ir dizer"? Estes políticos são todos pessoas que honram a própria palavra, honra lhes seja feita.
Marcelo
Não acredito!
2h20 minutos após a publicação desta notícia o Silba22, ainda não piou!
Estará doente o Silba?
Será dificil, se não está doente ou indisposto, atingir, hoje os 200 comentários docostume.
Os donos, reduzir-lhe-ão as benesses.
De qualquer modo, desejo as melhoras ao Silba22.

Ps:-tome um chá de lucia-lima, que faz bem á azia.
Ó Marcelo....

e os comentários dominicais?
Depois da bofetada do fedelho devias ter vergonha de aparecer, mas o poder é apetecível, não é verdade?
afinal não tens a exclusividade da irrevogabilidade e até te estou a ver a abraçar o genuino detentor da irrevogabilidade!
Que futuro
Marcelo a Presidente e Rio como primeiro Ministro.
Seria uma equipa forte, coerente e integra. O que Portugal merece!
Uma administração pública á nossa escala, onde se gaste o menos possível para permitir melhorar a vida dos Portugueses.
Um País que reconheça o mérito e esforço de quem cria riqueza e postos de trabalho, ao contrário do que acontece hoje.
sem querer
Comentários 82 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub