18 de abril de 2014 às 15:54
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Manifestantes invadem embaixada dos EUA no Iémen
com vídeo

Manifestantes invadem embaixada dos EUA no Iémen

Depois do ataque à embaixada norte-americana em Bengazi, no qual perdeu a vida o próprio embaixador, e dos protestos no Cairo, a contestação contra o filme "A Inocência de Maomé" chegou ao Iémen.
Lusa
No Iémen, os disparos da polícia não conseguiram conter a ira dos manifestantes  EPA No Iémen, os disparos da polícia não conseguiram conter a ira dos manifestantes

Depois do ataque às embaixadas norte-americanas de Bengazi e no Cairo, manifestantes invadiram a embaixada dos EUA em Sanaa, no Iémen, para protestar contra o filme "A Inocência de Maomé".

Apesar de a polícia ter disparado para o ar para tentar dispersar os manifestantes, estes entraram na embaixada, tendo também ateado fogo a alguns veículos estacionados.

Também no Cairo a polícia recorreu a gases lacrimogéneos para fazer dispersar os manifestantes que protestavam contra o mesmo filme. As imagens dos confrontos foram transmitidas em direto pela televisão pública e, segundo o ministério da Saúde egípcio, pelo menos 13 pessoas ficaram feridas ao longo da noite, em atos esporádicos de violência. Veículos blindados foram destacados para o local.

Os confrontos foram desencadeados pelos manifestantes, que "atiraram pedras e garrafas com explosivos contra as forças da ordem encarregadas de assegurar a segurança da embaixada", segundo o Ministério do Interior.

Isto, apesar de o Governo egípcio ter apelado à população para dar provas de "contenção" nas reações de "ira" contra o filme sobre o Islão que está a provocar vivas reações no país e cuja realização, segundo a imprensa egípcia e os predicadores muçulmanos radicais, é atribuída aos cristãos coptas que vivem nos Estados.

Pessoal diplomático norte-americano abandonou a Líbia


O filme pretende descrever a vida do profeta Maomé e evoca nomeadamente os temas da homossexualidade e da pedofilia. Mas os cerca de 80 membros envolvidos no filme (entre equipas de produção e elenco) já se demarcaram do seu conteúdo, argumentando terem sido "enganados".

Entretanto, depois de os Estados Unidos retirarem a maior parte do pessoal diplomático da Líbia, no seguimento do ataque ao consulado de Bengasi, dois navios de guerra foram também enviados para a costa daquele país.

O Presidente norte-americano, Barack Obama, telefonou hoje aos homólogos da Líbia e Egito para lhes pedir que continuem a trabalhar para garantir a segurança dos seus diplomatas nesses países, informou a Casa Branca.

Barack Obama agradeceu ao Presidente líbio, Mohamed Magariaf, as condolências que expressou pela morte do embaixador norte-americano na Líbia e de outros três diplomatas dos EUA, na terça-feira, durante um ataque contra o consulado norte-americano em Bengasi.

A Casa Branca indicou que os Presidentes líbio e egípcio acordaram em cooperar com os EUA para que os responsáveis pelos incidentes ocorridos esta semana em Bengazi e no Cairo sejam levados à justiça.


Veja imagens do filme que originou os protestos:
Comentários 18 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Obama em dificuldades!
Os democratas vão perder as eleições: os americanos estão fartos destas fragilidades de Obama e que põe a ridículo o chamado potencial americano dos USA!
Re: Obama em dificuldades! Ver comentário
Religiões II:que utilidade têm, para que servirão?
Uma religião que não impede os fieis de matar pessoas, antes os incentiva a isso mesmo, não merece ser considerada religião de Deus.

E assim, deveriam ser excluídos os seus membros de viverem em sociedade, junto de pessoas civilizadas.

Ou seja, os países civilizados deveriam tudo fazer para tornar essas pessoas, povos, ou estados, totalmente ostracizados para com a civilização livre e democrática.

Eles que se governem sozinhos, já que não querem respeitar os outros.

Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Re: Religiões II:que utilidade têm, para que servi Ver comentário
Provocação gratuita

Filme estúpido, caro, mal feito e sobretudo desnecessário.

Já várias vezes a luta pela eleição de um presidente americano ultrapassou todos os limites da decência e da dignidade humana.
Das conhecidas a eleição de Reagan terá sido talvez a pior, mas este truque é também bastante nojento.

Mas enfim, se os americanos não se importam e aparentemente vivem bem com isso quem sou eu para dar lições de moral e civilização?

 
"POIS É O FUNDAMENTALISMO PROTESTANTE "
Os pastores americanos fundamentalistas gostam de brincar com fogo e afastam cada vez mais os USA,de conseguirem a aceitação dos arábes.Os USA,perderam e cada vez vão perder mais influência na região graças à esperteza bacoca e saloia daqueles americanos que se julgam eleitos!São um desastre total,sem perceberem os povos nunca dialogarão com eles!
Re: Ver comentário
Errata!
Peço as minhas desculpas ao Rio Grande pela minha errada interpretação do seu texto;Confundi as verdades das religiões com as suas,pelo facto as minhas sinceras desculpas.
Cumpts.
Encomenda Sionista
Este filme é mais uma peça propagandística e provocatória do sionismo internacional utilizando o elemento religioso como forma de "dividir para reinar".Filme realizado por judeus sionistas acoitados nos EUA,servindo a causa miserável do sionismo no âmbito da guerra psicológica contra aquilo que consideram o inimigo.

Ao sionismo tudo serve para alcançar o estabelecimento do "Grande Israel" do Nilo ao Eufrates como muito bem,simbòlicamente,as duas faixas azuis da bandeira sionista pretende representar.

Para o propósito estratégico sionista pouco importa a falta de respeito às outras religiões e profetas desde que isso contribua para o fim último.

Neste caso foi o profeta Maomé(s.w.a) o visado,mas caso fosse oportuno seria Issa (Jesus)(s.a) ou outro qualquer.

Mas aos povos muçulmanos da região falta-lhes a unidade interna para se oporem com êxito aos projetos sionistas.
Não é com atitudes cretinas e emotivas que levarão de vencida o sionismo.
Nenhum estado da região se atreveu a boicotar econòmicamente Israel,precisamente onde mais seria necessário.Antes pelo contrário, estados como a Arábia Saudita e Koweit colaboram e partilham vastos interesses económicos com o sionismo.

Há um longo caminho a percorrer para que os povos da região se libertem da opressão do imperialismo que pretende impôr uma ordem à sua medida e que lhe sirva os interesses.

Cabe aos povos da região saber resistir às provocações destinadas a dividi-los.

PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub