Anterior
Manifestantes em Coimbra esperavam mais adesão
Seguinte
Megafone dos Homens da Luta deu voz aos manifestantes (fotogaleria)
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Atualidade  >  Geração à Rasca  >   Manifestação "Geração à Rasca" chega ao Rossio com mais de 200 mil pessoas (fotos e vídeo)

Manifestação "Geração à Rasca" chega ao Rossio com mais de 200 mil pessoas (fotos e vídeo)

O protesto "Geração à Rasca" chegou ao Rossio com mais de 200 mil pessoas que "desaguaram" da Avenida da Liberdade. (Veja o vídeo SIC no fim do texto) Clique para visitar o dossiê Geração à Rasca   

A cabeça do protesto "Geração à Rasca, que começou na Internet, chegou ao destino final, no Rossio, onde foram feitas intervenções dos organizadores, nomedamente a leitura do manifesto. A organização garante que estão mais de 200 mil pessoas concentradas em Lisboa e 80 mil no Porto.

Os manifestantes não dispersaram e continuam a gritar palavras de ordem.

"O país precário saiu do armário" ou "Sou precário deixa passar", são algumas das frases que os milhares de manifestantes gritam. Cartazes com as palavras "flexitanga" e cravos vermelhos também marcam o protesto.

Números não oficiais da polícia dizem que estão cerca de 15 mil pessoas na manifestação, mas as imagens das televisões mostram um mar de gente na Avenida da Liberdade. Dados da organizam apontam para os 200 mil manifestantes em Lisboa e 80 mil no Porto.




Alberto Frias (foto tirada com telemóvel) Às 15h os manifestantes estavam no local combinado, para onde a PSP destacou 15 carrinhas do corpo de intervenção

Alberto Frias (foto tirada com telemóvel) A preocupação dos participantes com o Estado Social e a economia é manifestada em vários cartazes, onde predonima a palavra rasca

Tiago Miranda (foto tirada por telemóvel) Jel e os Homens da Luta juntaram-se ao protesto numa carrinha de caixa aberta, de onde até Fernando Tordo cantou

Tiago Miranda (foto tirada por telemóvel) Conforme iam chegando à Avenida da Liberdade, os manifestantes foram-se concentrando em pequenos grupos

Tiago Miranda (foto tirada por telemóvel) Muitos dos participantes têm cartazes com frases de protesto, outros chegam enrolados na bandeira de Portugal, outros ainda mostram a folha A4 onde escreveram frases de descontentamento, conforme foi pedido no Facebook

Foto enviada para o Expresso pela leitora Ana Cristina Venâncio A organização garante que o protesto já soma 200 mil pessoas (imagem enviada para o endereço cidadaoreporte@expresso.impresa.pt)


Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 37 Comentar
ordenar por:
mais votados
É confrangedor a falta de cultura revelada por boa
parte dos jovens da actual geração. Foram iludidos por Cavaco Silva quando foi primeiro ministro ao ter como paradigma incutir nos jovens o sucesso individual em vez de lhes incutir um projecto nacional de desenvolvimento do País. Agora protestam e sentem-se frustados, porque o sistema neo liberal lançou o País na bancarrota. A alternativa para sair desta grave situação não pode passar por aprofundar ainda mais o sistema caindo no ultra liberalismo de Passos Coelho, que no futuro criaria mais frustações e desenganos, devido a um maior empobrecimento do Estado. A alternativa será ainda uma sociedade verdadeiramente Socialista. Mas um Socialismo não colectivista, onde as empresas estrategicas do País estejam 51% na posse do Estado que com os seus lucros possam criar riqueza para ser melhor destribuida...e ao serviço do desenvolvimento do País...
Para "resistente"
Re: Para
Re: Para "Tibiriçá" ??
Re: É confrangedor a falta de cultura revelada por
Re: É confrangedor a falta de cultura revelada por
Re: É confrangedor a falta de cultura revelada por
Re: É confrangedor a falta de cultura revelada por
Se....
...uns miseráveis camionistas derrubaram Cavaco numa situação bem menos grave, perante esta demonstração de força, Sócrates só tem uma alternativa... Sair!
Re: Se....
RUA!!
Sócrates e seu grupo de arruaceiros,bandidos e sem vergonha: - RUA!!!
Quadro Político da Assembleia da República : - RUA!!!
"Boys" que se acumularam a sorver a República e a Democracia durante as últimas 3 decadas: - RUA !!!
Re: RUA!!
Agradecimento
Neste momento Sócrates e sus muchachos estão agradecidos à geração rasca, pela sua manifestação. Com a cobertura mediática, digna de visita papal, está a passar despercebida a tragédia resultante do PAC 2012. Congelar pensões de 300 euros por 3 anos é enviar para os caixotes do lixo dos supermercados (à procura de comida) mais uns milhares de velhotes (alguns começaram a trabalhar aos 11 anos). Para completar o ramalhete,só vai ao médico quer tiver dinheiro, medicamentos idem, arroz, massa,pão e frango de 6% para 23%, uma verdadeira operação de limpeza.
Tudo isto passou a segundo plano pela manifestação dos deolindos. Sócrates agradece.
Re: Agradecimento
300 mil
300 mil no Rossio. 80 mil nos Aliados.
Falta informação sobre o resto do país.
Deficiente e sectária a cobertura pelos repórteres da SIC.
TVI e RTPN mais isentos, com mais meios e melhor reportagem.

Manif de alegria
Estive lá como curioso. Era gente a perder de vista. Mas estava tudo muito animado, com cara de quem só estava ali a divertir-se até se fazerem horas para ir para o Bairro Alto. Pelas pessoas que lá se encontravam, hoje, uma manifestação menos pacífica teria fortes condições para derrubar o governo.

A pesar de tudo, foi uma festa interessante de se ver. Sim, porque aquilo foi somente uma festa. Música, dança, alegria...parecia um corso de carnaval.
Re: Manif de alegria
À atenção da redacção do EXPRESSO
Então desta vez a contabilização do número de manifestantes não teve a a ajuda de um especialista em contagem?
Só foi preciso para a manifestação Anti cimeira da Nato.

Curioso o tal senhor estar em Portugal na altura e os seus préstimos de "expert" terem sido então tão úteis ao EXPRESSO.

Qual a exigência dos manifestantes?
OK, dou de barato: estes jovens foram muito enganados porque perderam anos de vida a tirar cursos de sociologia e psicologia na expectativa de arranjarem um emprego com um vencimento digno e agora vêem que o mercado de trabalho não os requisita, muito menos com os vencimentos que expectavam. Mas agora querem exactamente o quê? Querem que o Estado faça o quê? Que os empregue a todos na função pública? Que obrigue as empresas privadas a empregá-los? Palavra que ainda não percebi
A fala do Povo
É confrangedor verificar o nível de ignorância, de mal entendidos, de ideias falsas, de confusões da esmagadora maioria das pessoas a quem é pedido um comentário pelas reportagens das rádios e TV.
1º As decisões de austeridade que mais afectam a vida das pessoas em Portugal não são impostas pelo nosso governo e sim pela U.E. (Alemanha, etc). Andámos anos e anos a relaxar as nossas contas e agora temos que as saldar à bruta.
2º Todos acusam Sócrates e querem-no ver pelas costas, como se fosse isso que alterasse a situação. Melhor: quando lá estiver Passos Coelho, Merkel ainda vai ser mais dura e inflexível. Veremos. Sócrates não é o único culpado, nem sequer o mais culpado. Outros, antes dele, fizerem bem pior
3º Há "slogans" na boca de jovens já com alguma instrução que metem dó, como, por exemplo o de "direito ao trabalho"!! Então eles não sabem que o mercado de trabalho faz parte da economia de mercado e que, portanto, haver mais ou menos trabalho depende da oferta e da procura e não de "direitos"? Evidentemente que os governos podem e devem estimular esse mercado. Mas no nosso caso em que estamos numa situação de quase falência total, esses esforços são muito limitados.
4º O que se verifica na opinião da generalidade das pessoas é que ainda estão com a ideia na cabeça de que o Estado é o grande Pai que tem que dar protecção a todos quantos dela necessitem, haja ou não haja dinheiro para isso. É próprio duma sociedade pouco adulta e muito infantil.
Re: A fala do Povo
Pª JCSC
Re: A fala do Povo
Cuidem-se ...
Assisti à manifestação, não sou jovem nem me sinto ainda à rasca, mas compreendo e solidarizo-me com esta geração.
Do que fui ouvindo e vendo cheguei à conclusão que é grande a desilusão e a raiva contra estes políticos e estes partidos e a maneira como se comportam e a sua mentalidade . Cuidem-se senhores políticos de todos os quadrantes que estão a pisar terrenos movediços e perigosos.
... de onde para onde...
Entendo a manifestação. A margem de manobra para uma súbita mudança: criar empregos com salários dignos, hj e cada dia dos próximos tempos, vai ser muito difícil. A reedistribuição espacial do capitalismo, está a levar países como Portugal á ruína. Só pode ser criado emprego se houver investimento e investidores, com forte mentalidade empresarial. Infelizmente, hj não há, e nem vai haver nos tempos mais próximos. A China, a India, O Brasil e outros... mais ainda, com as novas mudanças no Médio Oriente... absorvem o apetite dos investidores. Fica tudo mais complicado para os estes países como o nosso, que não tem muito que oferecer, resta-nos apenas ficar encostados, e á mercê da U.E., com os nossos empresários "de trazer por casa"... reajustarmo-nos a um modo de vida equilibrado e sustentado. Com este quadro, com Sócrates, sem Sócrates... ou até com homens de muita vontade e boa fé, as coisas não podem alterar para muito diferente daquilo ´que é oferecido hj aos portugueses. Resignação, nunca. Realismo, sempre.
15000 Diz a polícia...
Eu estive na manifestação, desde o 25 de Abril assisti a muitas e nunca tinha visto tanta gente e tão bem comportada. estas contas da polícia devem ter sido arranjadas por algum assessor do parvinho ministro da administração interna. Ridículos, merecem o desprezo da juventude.
Manifestação com 200 000 pessoas?
Já que desta vez não existiu um especialista estrangeiro em manifestações, tive este devaneio matemático:

- Assumindo que existe algum espaço entre os manifestantes e que cada um ocupa um quadrado com um metro de lado, em média.
- 200 000 pessoas implicam então 200 000 m2 ocupados uniformemente.
- pela net, retirei a informação que a Avenida da Liberdade tem uma largura de 90 metros. Considerei o mesmo valor para a largura da Av. Fontes Pereira de Melo (esquecendo árvores, lagos, esplanadas, placas centrais, acessos ao Metro que são aberturas, etc... por defeito (opções mais conservativas).
- Isto implica que o modelo da manifestação simulado teria um comprimento de 2222 m para uma largura de 90 metros, uma pessoa por m2.
- Isto implica que, utilizando o google maps, a manifestação com uma pessoa a ocupar 1m2 teria uma distribuição uniforme desde o fim da Av. da Liberdade no inicio dos Restauradores até ao Largo do Saldanha, inicio da Av Fontes Pereira de Melo, jáq que seria o "caudal de pessoas a circular".

Só quem lá esteve é que pode dizer se eram 200 000 pessoas ou não.
Não sou especialista, mas estes números que a comunicação social apregoa a "olho"...
Re: Manifestação com 200 000 pessoas?
Re: Manifestação com 200 000 pessoas?
Hj á rasca ... amanhã á rasquinha!...
A oferta, suplanta de longe a procura. Ninguém, hoje... e digo hoje, porque estes tempos nunca foram vividos por ninguém!(...) ter un canudo, não é garantia de emprego. Ter um canudo é, e deve ser uma mais valia para o curriculum que se deseja enriquecer a cada dia, e assim enfrentar a concorrência, que a cada ano que passa se torna mais feroz/ --todos os anos são lançados no mercado de trabalho, mais licenciados-- e a tendencia a todos ( os próximos anos haver menos oferta). Sejamos realistas, nenhum governo vai inventar empregos do pé para a mão, por muito que seja estimulado o sector!... Não se iludam, ponham as mãos na massa, procurem e tentem sempre ser os melhores, porque a cada dia vai ser mais difícil!...
O Expresso tem a resposta...
Portugal: 10,6 milhões de habitantes, PIB: €167,5 mil milhões.

Bélgica: 10,8 milhões de habitantes, PIB: €339mil milhões.

Finlândia: 5,3 milhões de habitantes, PIB: €171,2 mil milhões.

O resto, meus amigos, é uma tarde de festa a passear com os amigos...

Comentários 37 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub