Anterior
Manifestantes em Coimbra esperavam mais adesão
Seguinte
Megafone dos Homens da Luta deu voz aos manifestantes (fotogaleria)
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Atualidade  >  Geração à Rasca  >  Manifestação "Geração à Rasca" chega ao Rossio com mais de 200 mil pessoas (fotos e vídeo)

Manifestação "Geração à Rasca" chega ao Rossio com mais de 200 mil pessoas (fotos e vídeo)

O protesto "Geração à Rasca" chegou ao Rossio com mais de 200 mil pessoas que "desaguaram" da Avenida da Liberdade. (Veja o vídeo SIC no fim do texto) Clique para visitar o dossiê Geração à Rasca   

A cabeça do protesto "Geração à Rasca, que começou na Internet, chegou ao destino final, no Rossio, onde foram feitas intervenções dos organizadores, nomedamente a leitura do manifesto. A organização garante que estão mais de 200 mil pessoas concentradas em Lisboa e 80 mil no Porto.

Os manifestantes não dispersaram e continuam a gritar palavras de ordem.

"O país precário saiu do armário" ou "Sou precário deixa passar", são algumas das frases que os milhares de manifestantes gritam. Cartazes com as palavras "flexitanga" e cravos vermelhos também marcam o protesto.

Números não oficiais da polícia dizem que estão cerca de 15 mil pessoas na manifestação, mas as imagens das televisões mostram um mar de gente na Avenida da Liberdade. Dados da organizam apontam para os 200 mil manifestantes em Lisboa e 80 mil no Porto.




Alberto Frias (foto tirada com telemóvel) Às 15h os manifestantes estavam no local combinado, para onde a PSP destacou 15 carrinhas do corpo de intervenção

Alberto Frias (foto tirada com telemóvel) A preocupação dos participantes com o Estado Social e a economia é manifestada em vários cartazes, onde predonima a palavra rasca

Tiago Miranda (foto tirada por telemóvel) Jel e os Homens da Luta juntaram-se ao protesto numa carrinha de caixa aberta, de onde até Fernando Tordo cantou

Tiago Miranda (foto tirada por telemóvel) Conforme iam chegando à Avenida da Liberdade, os manifestantes foram-se concentrando em pequenos grupos

Tiago Miranda (foto tirada por telemóvel) Muitos dos participantes têm cartazes com frases de protesto, outros chegam enrolados na bandeira de Portugal, outros ainda mostram a folha A4 onde escreveram frases de descontentamento, conforme foi pedido no Facebook

Foto enviada para o Expresso pela leitora Ana Cristina Venâncio A organização garante que o protesto já soma 200 mil pessoas (imagem enviada para o endereço cidadaoreporte@expresso.impresa.pt)


Opinião


Multimédia

Edwin. O rapaz que aprendeu a sonhar

O que Edwin sabia sobre a vida era sobreviver. Na cabeça dele não cabiam sonhos e os dias eram passados à procura de comida para ele e para a mãe e para o irmão. A fome espreitava nos cantos da barraca de palha no Quénia e ele escondia-se dela como podia - chupar as pedras era uma forma de a enganar. Mas a sorte dele mudou porque alguém viu nele outra coisa. E tudo começou numa dança. Agora, os mesmos dedos que agarravam as pedras tocam hoje teclas de um piano Bechstein. E os pés dele já não estão nus mas calçados. Com chuteiras. Primeiro no Benfica, agora no Estoril, o miúdo de 15 anos que fala como gente grande descobriu que tinha um sonho: ser futebolista. Como Drogba.

Em três quartos de hora não se esquece só a idade. "Esquece-se o mundo"

Maria do Céu dá três voltas ao lar sempre que pode. Edviges vai a todos os velórios, faz hidroginástica e sopas de letras. António dá um apoio na Igreja e nos escuteiros. Tudo é uma ajuda para passar os dias quando se tornam todos iguais. No Pinhal Interior Sul, a região mais envelhecida da União Europeia, quase um terço da população tem mais de 65 anos. Os mais velhos ficaram, os mais novos partiram.

Profissão: Sniper

O Expresso foi ver como são selecionados, que armas usam, para que missões estão preparados os snipers da Força de Operações Especiais do Exército. São uma elite dentro da elite. Um pelotão restrito. Anónimo. Treinam diariamente com um único objetivo: eliminar um alvo à primeira, mesmo que esteja a centenas de metros. Humano ou material. Sem dramas morais, dizem.

Xarém com conquilhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

O que se passa dentro da cabeça dele

O que leva um tipo a quem iam amputando uma perna a regressar ao sítio onde os ossos se desfizeram, uma e outra vez, e testar os limites do seu corpo? Resposta: a busca pelo salto perfeito, que ele diz existir dentro dele e que ele encontrará mais dia menos dia. É a fé e a confiança que o movem e o levam a pular para lá do que é exigido a um campeão olímpico e mundial que não tem mais nada a provar a ninguém - a não ser a ele próprio. Este é um trabalho que publicámos em agosto de 2014, quando o saltador se preparava para os Europeus e falava das metas que tinha traçado para 2015 e 2016: mostrar que não estava acabado. Sete meses depois, provou-o no Europeu de pista coberta em Praga, onde venceu este fim de semana.

Amadeu, que aprendeu o mundo no campo e tinha o coração na ponta dos dedos

Em Portugal, a dedicação à língua mirandesa tem nome próprio: Amadeu Ferreira, o jurista da CMVM que - quando todos diziam que "era uma loucura impossível" - arranjou tempo para traduzir "Os Lusíadas", a "Mensagem", os quatro Evangelhos da Bíblia e ainda duas aventuras do Asterix para uma língua que pertence a um cantinho do nordeste português e é falada por menos de 15 mil pessoas. No final de 2014 deu ao Expresso aquela que viria a ser a sua última entrevista. Morreu no passado domingo e esta quinta-feira foi lançada a sua biografia, "O fio das lembranças", com quase 800 páginas.

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Vamos falar de sexo. Seis portugueses revelam tudo o que lhes dá prazer na cama

Neste primeiro episódio de uma série que vai durar sete semanas, seis entrevistados falam abertamente sobre aquilo que lhes dá mais satisfação na intimidade. Sexo em grupo, sexo na gravidez, prazer sem orgasmo e melhor sexo após a menopausa são alguns dos temas referidos nos testemunhos desta semana. O psiquiatra Francisco Allen Gomes explica ainda a razão de muitas mulheres fingirem o orgasmo. O Expresso e a SIC falaram com 33 portugueses que deram a cara e o testemunho de como são na cama. Ao longo das próximas sete semanas, contamos-lhe tudo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.


Comentários 37 Comentar
ordenar por:
mais votados
É confrangedor a falta de cultura revelada por boa
parte dos jovens da actual geração. Foram iludidos por Cavaco Silva quando foi primeiro ministro ao ter como paradigma incutir nos jovens o sucesso individual em vez de lhes incutir um projecto nacional de desenvolvimento do País. Agora protestam e sentem-se frustados, porque o sistema neo liberal lançou o País na bancarrota. A alternativa para sair desta grave situação não pode passar por aprofundar ainda mais o sistema caindo no ultra liberalismo de Passos Coelho, que no futuro criaria mais frustações e desenganos, devido a um maior empobrecimento do Estado. A alternativa será ainda uma sociedade verdadeiramente Socialista. Mas um Socialismo não colectivista, onde as empresas estrategicas do País estejam 51% na posse do Estado que com os seus lucros possam criar riqueza para ser melhor destribuida...e ao serviço do desenvolvimento do País...
Para "resistente"
Re: Para
Re: Para "Tibiriçá" ??
Re: É confrangedor a falta de cultura revelada por
Re: É confrangedor a falta de cultura revelada por
Re: É confrangedor a falta de cultura revelada por
Re: É confrangedor a falta de cultura revelada por
Se....
...uns miseráveis camionistas derrubaram Cavaco numa situação bem menos grave, perante esta demonstração de força, Sócrates só tem uma alternativa... Sair!
Re: Se....
RUA!!
Sócrates e seu grupo de arruaceiros,bandidos e sem vergonha: - RUA!!!
Quadro Político da Assembleia da República : - RUA!!!
"Boys" que se acumularam a sorver a República e a Democracia durante as últimas 3 decadas: - RUA !!!
Re: RUA!!
Agradecimento
Neste momento Sócrates e sus muchachos estão agradecidos à geração rasca, pela sua manifestação. Com a cobertura mediática, digna de visita papal, está a passar despercebida a tragédia resultante do PAC 2012. Congelar pensões de 300 euros por 3 anos é enviar para os caixotes do lixo dos supermercados (à procura de comida) mais uns milhares de velhotes (alguns começaram a trabalhar aos 11 anos). Para completar o ramalhete,só vai ao médico quer tiver dinheiro, medicamentos idem, arroz, massa,pão e frango de 6% para 23%, uma verdadeira operação de limpeza.
Tudo isto passou a segundo plano pela manifestação dos deolindos. Sócrates agradece.
Re: Agradecimento
300 mil
300 mil no Rossio. 80 mil nos Aliados.
Falta informação sobre o resto do país.
Deficiente e sectária a cobertura pelos repórteres da SIC.
TVI e RTPN mais isentos, com mais meios e melhor reportagem.

Manif de alegria
Estive lá como curioso. Era gente a perder de vista. Mas estava tudo muito animado, com cara de quem só estava ali a divertir-se até se fazerem horas para ir para o Bairro Alto. Pelas pessoas que lá se encontravam, hoje, uma manifestação menos pacífica teria fortes condições para derrubar o governo.

A pesar de tudo, foi uma festa interessante de se ver. Sim, porque aquilo foi somente uma festa. Música, dança, alegria...parecia um corso de carnaval.
Re: Manif de alegria
À atenção da redacção do EXPRESSO
Então desta vez a contabilização do número de manifestantes não teve a a ajuda de um especialista em contagem?
Só foi preciso para a manifestação Anti cimeira da Nato.

Curioso o tal senhor estar em Portugal na altura e os seus préstimos de "expert" terem sido então tão úteis ao EXPRESSO.

Qual a exigência dos manifestantes?
OK, dou de barato: estes jovens foram muito enganados porque perderam anos de vida a tirar cursos de sociologia e psicologia na expectativa de arranjarem um emprego com um vencimento digno e agora vêem que o mercado de trabalho não os requisita, muito menos com os vencimentos que expectavam. Mas agora querem exactamente o quê? Querem que o Estado faça o quê? Que os empregue a todos na função pública? Que obrigue as empresas privadas a empregá-los? Palavra que ainda não percebi
A fala do Povo
É confrangedor verificar o nível de ignorância, de mal entendidos, de ideias falsas, de confusões da esmagadora maioria das pessoas a quem é pedido um comentário pelas reportagens das rádios e TV.
1º As decisões de austeridade que mais afectam a vida das pessoas em Portugal não são impostas pelo nosso governo e sim pela U.E. (Alemanha, etc). Andámos anos e anos a relaxar as nossas contas e agora temos que as saldar à bruta.
2º Todos acusam Sócrates e querem-no ver pelas costas, como se fosse isso que alterasse a situação. Melhor: quando lá estiver Passos Coelho, Merkel ainda vai ser mais dura e inflexível. Veremos. Sócrates não é o único culpado, nem sequer o mais culpado. Outros, antes dele, fizerem bem pior
3º Há "slogans" na boca de jovens já com alguma instrução que metem dó, como, por exemplo o de "direito ao trabalho"!! Então eles não sabem que o mercado de trabalho faz parte da economia de mercado e que, portanto, haver mais ou menos trabalho depende da oferta e da procura e não de "direitos"? Evidentemente que os governos podem e devem estimular esse mercado. Mas no nosso caso em que estamos numa situação de quase falência total, esses esforços são muito limitados.
4º O que se verifica na opinião da generalidade das pessoas é que ainda estão com a ideia na cabeça de que o Estado é o grande Pai que tem que dar protecção a todos quantos dela necessitem, haja ou não haja dinheiro para isso. É próprio duma sociedade pouco adulta e muito infantil.
Re: A fala do Povo
Pª JCSC
Re: A fala do Povo
Cuidem-se ...
Assisti à manifestação, não sou jovem nem me sinto ainda à rasca, mas compreendo e solidarizo-me com esta geração.
Do que fui ouvindo e vendo cheguei à conclusão que é grande a desilusão e a raiva contra estes políticos e estes partidos e a maneira como se comportam e a sua mentalidade . Cuidem-se senhores políticos de todos os quadrantes que estão a pisar terrenos movediços e perigosos.
... de onde para onde...
Entendo a manifestação. A margem de manobra para uma súbita mudança: criar empregos com salários dignos, hj e cada dia dos próximos tempos, vai ser muito difícil. A reedistribuição espacial do capitalismo, está a levar países como Portugal á ruína. Só pode ser criado emprego se houver investimento e investidores, com forte mentalidade empresarial. Infelizmente, hj não há, e nem vai haver nos tempos mais próximos. A China, a India, O Brasil e outros... mais ainda, com as novas mudanças no Médio Oriente... absorvem o apetite dos investidores. Fica tudo mais complicado para os estes países como o nosso, que não tem muito que oferecer, resta-nos apenas ficar encostados, e á mercê da U.E., com os nossos empresários "de trazer por casa"... reajustarmo-nos a um modo de vida equilibrado e sustentado. Com este quadro, com Sócrates, sem Sócrates... ou até com homens de muita vontade e boa fé, as coisas não podem alterar para muito diferente daquilo ´que é oferecido hj aos portugueses. Resignação, nunca. Realismo, sempre.
15000 Diz a polícia...
Eu estive na manifestação, desde o 25 de Abril assisti a muitas e nunca tinha visto tanta gente e tão bem comportada. estas contas da polícia devem ter sido arranjadas por algum assessor do parvinho ministro da administração interna. Ridículos, merecem o desprezo da juventude.
Manifestação com 200 000 pessoas?
Já que desta vez não existiu um especialista estrangeiro em manifestações, tive este devaneio matemático:

- Assumindo que existe algum espaço entre os manifestantes e que cada um ocupa um quadrado com um metro de lado, em média.
- 200 000 pessoas implicam então 200 000 m2 ocupados uniformemente.
- pela net, retirei a informação que a Avenida da Liberdade tem uma largura de 90 metros. Considerei o mesmo valor para a largura da Av. Fontes Pereira de Melo (esquecendo árvores, lagos, esplanadas, placas centrais, acessos ao Metro que são aberturas, etc... por defeito (opções mais conservativas).
- Isto implica que o modelo da manifestação simulado teria um comprimento de 2222 m para uma largura de 90 metros, uma pessoa por m2.
- Isto implica que, utilizando o google maps, a manifestação com uma pessoa a ocupar 1m2 teria uma distribuição uniforme desde o fim da Av. da Liberdade no inicio dos Restauradores até ao Largo do Saldanha, inicio da Av Fontes Pereira de Melo, jáq que seria o "caudal de pessoas a circular".

Só quem lá esteve é que pode dizer se eram 200 000 pessoas ou não.
Não sou especialista, mas estes números que a comunicação social apregoa a "olho"...
Re: Manifestação com 200 000 pessoas?
Re: Manifestação com 200 000 pessoas?
Hj á rasca ... amanhã á rasquinha!...
A oferta, suplanta de longe a procura. Ninguém, hoje... e digo hoje, porque estes tempos nunca foram vividos por ninguém!(...) ter un canudo, não é garantia de emprego. Ter um canudo é, e deve ser uma mais valia para o curriculum que se deseja enriquecer a cada dia, e assim enfrentar a concorrência, que a cada ano que passa se torna mais feroz/ --todos os anos são lançados no mercado de trabalho, mais licenciados-- e a tendencia a todos ( os próximos anos haver menos oferta). Sejamos realistas, nenhum governo vai inventar empregos do pé para a mão, por muito que seja estimulado o sector!... Não se iludam, ponham as mãos na massa, procurem e tentem sempre ser os melhores, porque a cada dia vai ser mais difícil!...
O Expresso tem a resposta...
Portugal: 10,6 milhões de habitantes, PIB: €167,5 mil milhões.

Bélgica: 10,8 milhões de habitantes, PIB: €339mil milhões.

Finlândia: 5,3 milhões de habitantes, PIB: €171,2 mil milhões.

O resto, meus amigos, é uma tarde de festa a passear com os amigos...

Comentários 37 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub