44
Anterior
Timor Leste: dez anos da independência
Seguinte
Envie-nos fotos do mau tempo
Página Inicial   >  Opinião e Blogues  >  Correio  >  Cidadão repórter  >  589 fotos dos leitores sobre as 'manifs'
fotogaleria

589 fotos dos leitores sobre as 'manifs'

São centenas e centenas de fotos que estamos a colocar ao minuto. Os leitores mandaram-nos imagens do protesto em várias cidades de Portugal e até do estrangeiro. (em atualização)

Opinião


Multimédia

Retrato político de um país livre

Traçámos um mapa partindo dos resultados das eleições para a Assembleia Constituinte de 1975 e dos resultados das últimas eleições legislativas em 2011. O que mudou ao longo desse tempo? Como é que cada concelho votou em 1975 e em 2011? E como evoluiu a abstenção? Clicando sobre o ano e depois sobre os concelhos, no mapa ou no filtro, surgem as respostas.

Quase ninguém ficou em casa

Foi num 25 de Abril como o deste sábado, mas há 40 anos e numa liberdade então recentemente tomada: a 25 de Abril de 1975, Portugal testemunhou as primeiras eleições livres e universais após quase meio século de ditadura. Estas são as histórias, os retratos, os apelos e as memórias de um tempo que mudou o rosto do país.

Edwin. O rapaz que aprendeu a sonhar

O que Edwin sabia sobre a vida era sobreviver. Na cabeça dele não cabiam sonhos e os dias eram passados à procura de comida para ele e para a mãe e para o irmão. A fome espreitava nos cantos da barraca de palha no Quénia e ele escondia-se dela como podia - chupar as pedras era uma forma de a enganar. Mas a sorte dele mudou porque alguém viu nele outra coisa. E tudo começou numa dança. Agora, os mesmos dedos que agarravam as pedras tocam hoje teclas de um piano Bechstein. E os pés dele já não estão nus mas calçados. Com chuteiras. Primeiro no Benfica, agora no Estoril, o miúdo de 15 anos que fala como gente grande descobriu que tinha um sonho: ser futebolista. Como Drogba.

26 mil esferográficas, 14 mil urnas e 760 quilos de lacre. Os números de uma eleição histórica

Mais de mil caixas de lacre foram usadas pelas secções de voto que por todo o país, no dia 25 de abril de 1975, recolheram os boletins de milhões de eleitores. O Expresso percorreu os quatro mapas de despesas das eleições para a Assembleia Constituinte, elaborados pelo STAP, para saber quanto dinheiro esteve envolvido, onde e como foi gasto. Cada valor em escudos foi convertido para euros a preços correntes, tendo em conta a inflação. 

Todas as ilhas têm a sua nuvem

Raul Brandão chamou-lhe 'A Ilha Branca'. Como viajante digo que tem um verde diferente das outras oito que com ela formam o arquipélago dos Açores. É tenra, mansa, repousante e simultaneamente desafiante. Esconde segredos como a lenda da Maria Encantada e um vulcão florestado a meio do século passado que nos transporta para uma dimensão sulfurosa e mágica. Obrigatória para projetos de férias de natureza.

Em três quartos de hora não se esquece só a idade. "Esquece-se o mundo"

Maria do Céu dá três voltas ao lar sempre que pode. Edviges vai a todos os velórios, faz hidroginástica e sopas de letras. António dá um apoio na Igreja e nos escuteiros. Tudo é uma ajuda para passar os dias quando se tornam todos iguais. No Pinhal Interior Sul, a região mais envelhecida da União Europeia, quase um terço da população tem mais de 65 anos. Os mais velhos ficaram, os mais novos partiram.

Profissão: Sniper

O Expresso foi ver como são selecionados, que armas usam, para que missões estão preparados os snipers da Força de Operações Especiais do Exército. São uma elite dentro da elite. Um pelotão restrito. Anónimo. Treinam diariamente com um único objetivo: eliminar um alvo à primeira, mesmo que esteja a centenas de metros. Humano ou material. Sem dramas morais, dizem.

Xarém com conquilhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

O que se passa dentro da cabeça dele

O que leva um tipo a quem iam amputando uma perna a regressar ao sítio onde os ossos se desfizeram, uma e outra vez, e testar os limites do seu corpo? Resposta: a busca pelo salto perfeito, que ele diz existir dentro dele e que ele encontrará mais dia menos dia. É a fé e a confiança que o movem e o levam a pular para lá do que é exigido a um campeão olímpico e mundial que não tem mais nada a provar a ninguém - a não ser a ele próprio. Este é um trabalho que publicámos em agosto de 2014, quando o saltador se preparava para os Europeus e falava das metas que tinha traçado para 2015 e 2016: mostrar que não estava acabado. Sete meses depois, provou-o no Europeu de pista coberta em Praga, onde venceu este fim de semana.

Amadeu, que aprendeu o mundo no campo e tinha o coração na ponta dos dedos

Em Portugal, a dedicação à língua mirandesa tem nome próprio: Amadeu Ferreira, o jurista da CMVM que - quando todos diziam que "era uma loucura impossível" - arranjou tempo para traduzir "Os Lusíadas", a "Mensagem", os quatro Evangelhos da Bíblia e ainda duas aventuras do Asterix para uma língua que pertence a um cantinho do nordeste português e é falada por menos de 15 mil pessoas. No final de 2014 deu ao Expresso aquela que viria a ser a sua última entrevista. Morreu no passado domingo e esta quinta-feira foi lançada a sua biografia, "O fio das lembranças", com quase 800 páginas.

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.


Comentários 44 Comentar
ordenar por:
mais votados
Que dêm o exemplo para terem autoridade
Entre muitas frases que pouco adiantam ou que simplesmente são ofensivas quero destacar duas:
"Resignados o cara!ho" pela genuinidade (tripeira) sem ofensa. Curto e grosso para ser eficaz.
e principalmente:
"O que mais custa não é pedirem sacrifícios, é não darem o exemplo" que para mim expressa na perfeição a injustiça social de que grande parte do portugueses está a ser vítima enquanto os políticos e afins (mesmo aqueles que mais se arvoram em defensores do povo) continuam a usufruir de todos os seus tachos, regalias e desperdícios.
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Despedimentos na Função Pública
Perante estas manifestações por todo o país, bem aproveitadas por um extasiado Louçã que parecia o líder da arruaça, perante o repúdio de todos os quadrantes da opinião pública e mesmo do parceiro da coligação, Passos e Gaspar devem recuar na baixa da TSU para os patrões. De seguida deverão fazer a pergunta dos 100 milhões: que medidas vamos adoptar para estimular a economia e fazer descer o desemprego?
No próximo ano vamos ter de baixar o deficit para 4,5% e em 2014 para os 3%, ou seja o Estado terá de reduzir brutalmente ainda mais a despesa. Que misérias suplementares nos esperam perante tão hercúlea tarefa? Bom, os que hoje tanto se queixam, e com razão, do desespero em que vivemos, preparem-se: em 2013, 2014 virão despedimentos em massa na função pública. Este ano, sem pestanejar, o Governo já deixou 5000 professores no desemprego e anunciou que os contratos temporários não seriam renovados. Mas isto não deve chegar e o número dos funcionários do Estado vai mesmo reduzir-se. O mito do emprego perpétuo para quem serve o público vai acabar em breve.
Sendo assim, os massivos protestos deste fim-de-semana são uma pura perda de tempo, tirando um putativo recuo do Governo no caso da TSU. Este, ou qualquer outro Executivo, terão de seguir implacavelmente a mesma política de austeridade ordenada pelos nossos credores. Passos, pelo menos, não nos tem enganado quanto ao que pretende fazer.
Re: Despedimentos na Função Pública/// Falso!
Re: Despedimentos na Função Pública
Como é que a dívida não é nossa?
"Queremos o nosso país de volta, não é nossa dívida, não pagamos".
A quem acha que a dívida não é nossa recordo que nas eleições de 2009, a candidata MF Leite (por quem não tenho qualquer simpatia) afirmava que não tínhamos dinheiro para fazer mais obras. Poucos votaram nela.
Recordo ainda que nas eleições de 2011, os portugueses votaram maioritariamente num PM que criou uma crise política afirmando "há limites para os sacrifícios".
Enquanto votarmos em quem mais nos engana nada mudará e as dívidas serão mesmo nossas quer achemos justo quer não.
Talvez nas próximas eleições votemos finalmente em quem nos faça o panorama mais negro. O pior é que nessa altura provavelmente voltaremos a enganar-nos.
Re: Como é que a dívida não é nossa? Falso!
Re: Como é que a dívida não é nossa? Falso!
Re: Como é que a dívida não é nossa? Falso!
Re: Co-Tribuno " CODESTAVEL XXI ":
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Grecia/Portugal: Sr.Condestavel XXI:
O Sócrates não aparece!
é pena.
Re: O Sócrates não aparece!
Indegnação
Ontem posse apenas ter sido o primeiro passo pata uma correcta democracia popular, não de democracia de partido único, pois ao existirem partidos ou existem vários ou não existe nenhum.
Estive no Porto, com uma acção concertada podemos passar para a colectivização do tecido económico, para assim mostra a diferença transformarmos a sociabilidade do sistema capitalista para um sistema socialista, que pode funcionar numa economia mista.
So nos temos de unir, dialogar l e criar uma verdadeira alternativa social.
Porque não reformar a nossa democracia para um sistema de democracia directa, Primeiro estavam as pessoas agora apenas os interesses económicos, de uma classe social que serve do Estado para os seus negócios.
Temos que politizar a sociedade portuguesa, pois sem o mesmo não existira a verdadeira mudança colectiva
Como reduzir despesa....
PEDRO PASSOS COELHO, Primeiro-ministro
Verba orçamentada: 1 496 476 €
Despesa realizada: 1 552 744 €
Número de funcionários no gabinete: 67

MIGUEL RELVAS, Ministro dos Assuntos Parlamentares
Verba orçamentada: 543 945 €
Despesa realizada: 466 105 €
Número de funcionários no gabinete: 21

PAULO PORTAS, Ministro dos Negócios Estrangeiros
Verba orçamentada: 409 874 €
Despesa realizada: 650 561 €
Número de funcionários no gabinete: 26

JOSÉ PEDRO AGUIAR BRANCO, Ministro da Defesa
Verba orçamentada: 758 917 €
Despesa realizada: 1 080 000 €
Número de funcionários no gabinete: 38

VÍTOR GASPAR, Ministro das Finanças
Verba orçamentada: 498 929 €
Despesa realizada: 769 420 €
Número de funcionários no gabinete: 29

PAULA TEIXEIRA DA CRUZ, Ministra da Justiça
Verba orçamentada: 452 241 €
Despesa realizada: 374 020 €
Número de funcionários no gabinete: 10

PAULO MACEDO, Ministro da Saúde
Verba orçamentada: 546 745 €
Despesa realizada: 532 128 €
Número de funcionários no gabinete: 18

NUNO CRATO, Ministro da Educação e Ciência
Verba orçamentada: 585 111 €
Despesa realizada: 687 006 €
Número de funcionários no gabinete: 26

ASSUNÇÃO CRISTAS, Ministra da Agricultura e do Mar
Verba orçamentada: 617 577 €`
Despesa realizada: 770 478 €
Número de funcionários no gabinete: 26

PEDRO MOTA SOARES, Ministro da Segurança Social
Verba orçamentada: 419 920 €
Despesa realizada: 413 792 €
Número de funcionários no gabinete: 29
...
Re: Como reduzir despesa....
Re: Como reduzir despesa....
Re: Como reduzir despesa....
Re: Como reduzir despesa....
Re: Correção
Auto-defesa....
E porque não nas manifestações pacificas o pov munirem-se com cacetes para no caso de serem agredidos por policias infiltrados ou fardados que utilizem a violência, para poderem defender-se? Assisti e Buenos Aires a grandes manifestações pacificas onde os manifestanes eram ordeiros e só reagiam quando vitimas de provocações ou violência...por parte da policia de choque.....

Tanta espuma
Muita indignação genuina e muitas queixas (quem é que se não sente?), mas muita ignorância, primarismo de opiniões, folclore e aproveitamento de politicos oportunistas (Louçâ e outros) que pedem tempestade para ver se voam mais alto.
Isto não leva a nada, a não ser piorar a situação que é o que muitos querem.
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
AS IMAGENS DOS ROSTOS E DOS CARTAZES DA INDIGNAÇÃO
EM: bloguedomanel.blogs.sapo.pt/23306.html
poupar despesa
Algo foi feito nas PPPs mas a diluir por 20 anos.....é muito pouco ou nada deixo 3 sites interessantes onde se demonstra que muito mais poderia (e deveria) ter sido feito
economico.sapo.pt/noticias/as-PPP_140693.hmtl
dgsi.pt
agenciafinanceira.iol.pt
Vale a pena analisar o que é dito sobre as PPP
despesa para terminar
Os links que deixei não foram completos por serem muito grandes por isso tentem ver o que o Tribunal Constitucional diz acerca das PPPs sei tambem que estamos num Estado de Direito (mas falido o que abre outras hipoteses de actuação)
Gostava que vivendo em sociedade quem manda desse o exemplo e não vejo isso há muitos muitos anos. São tempos dificeis mas tem de haver exemplos a seguir, equidade a todos os niveis e proteção aos menos favorecidos a todo o custo
despesa finalizando
Rendas com imoveis 32 imóveis arrendados pelo Ministério dos Assuntos Parlamentares custam por ano aos cofres do Estado 3,4 milhões de euros 14 milhões mês rendas tribunais valerá a pena pesquisar pelos gastos na frota de automoveis e combustivel (faziam 1 acordo com Autoeuropa e andavam de Sharan a gastar 5 lts aos 100) etc etc etc
O estado tem património proprio (predios) para que serve fazer alugueres a preços de luxo......
Nesta fotografia lê-se um slogan...
... que revela que muitos portugueses ainda pouco compreenderam sobre os direitos politicos dos cidadãos.
Vivermos felizes, em Portugal, não pode limitar-se a um sonho; é um DIREITO!!!
No sonho ha fantasia. Ora, a vida de todo o cidadão é uma realidade; uma realidade-unica para cada individuo!!! Renunciar-se a esta realidade é abdicar da sua propria liberdade de viver!!!
Portanto aqueles que desfilaram por detraz desta bandeirola não exprimiram senão indiferença perante o rumo que o Governo podera vir a dar às suas vidas.
Necessario mais cuidado, melhor preparação -- a Imprensa estrangeira que seguiu as manifestações é unanime: os portugueses permanecem na inconsciencia politica, incapazes de exprimirem o que pretendem, superficiais, subjectivos -- logo, nada conseguirão mudar.
Em contrapartida, em Espanha, os Povos mostram a objectividade das suas reivindicações.
Assim, a comunidade internacional protestara contra o Governo de Madrid, caso este exerça repressalias armadas; se o mesmo acontecer em Portugal, poucas criticas se poderão fazer ao Governo de Lisboa.
Pergunta explicativa
Porque não votaram na Manuela????!!!
Com ou sem euro...
Dentro ou fora do euro, os portugueses vão empobrecer. Falta saber qual o caminho, no euro vão empobrecer bastante, fora dele vão ficar miseráveis. Esta é a escolha, não se iludam. Começa a parecer que querem a segunda hipótese, é a mais ilusória e volto a fazer a seguinte pergunta: Porque não votaram na Manuela?!?! Porque optaram pela mais ilusória...
Comentários 44 Comentar

Últimas

Ver mais
Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub