44
Anterior
Timor Leste: dez anos da independência
Seguinte
Envie-nos fotos do mau tempo
Página Inicial   >  Opinião e Blogues  >  Correio  >  Cidadão repórter  >   589 fotos dos leitores sobre as 'manifs'
fotogaleria

589 fotos dos leitores sobre as 'manifs'

São centenas e centenas de fotos que estamos a colocar ao minuto. Os leitores mandaram-nos imagens do protesto em várias cidades de Portugal e até do estrangeiro. (em atualização)

Opinião


Multimédia

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

United Colors of Gnocchi

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.


Comentários 44 Comentar
ordenar por:
mais votados
Que dêm o exemplo para terem autoridade
Entre muitas frases que pouco adiantam ou que simplesmente são ofensivas quero destacar duas:
"Resignados o cara!ho" pela genuinidade (tripeira) sem ofensa. Curto e grosso para ser eficaz.
e principalmente:
"O que mais custa não é pedirem sacrifícios, é não darem o exemplo" que para mim expressa na perfeição a injustiça social de que grande parte do portugueses está a ser vítima enquanto os políticos e afins (mesmo aqueles que mais se arvoram em defensores do povo) continuam a usufruir de todos os seus tachos, regalias e desperdícios.
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Despedimentos na Função Pública
Perante estas manifestações por todo o país, bem aproveitadas por um extasiado Louçã que parecia o líder da arruaça, perante o repúdio de todos os quadrantes da opinião pública e mesmo do parceiro da coligação, Passos e Gaspar devem recuar na baixa da TSU para os patrões. De seguida deverão fazer a pergunta dos 100 milhões: que medidas vamos adoptar para estimular a economia e fazer descer o desemprego?
No próximo ano vamos ter de baixar o deficit para 4,5% e em 2014 para os 3%, ou seja o Estado terá de reduzir brutalmente ainda mais a despesa. Que misérias suplementares nos esperam perante tão hercúlea tarefa? Bom, os que hoje tanto se queixam, e com razão, do desespero em que vivemos, preparem-se: em 2013, 2014 virão despedimentos em massa na função pública. Este ano, sem pestanejar, o Governo já deixou 5000 professores no desemprego e anunciou que os contratos temporários não seriam renovados. Mas isto não deve chegar e o número dos funcionários do Estado vai mesmo reduzir-se. O mito do emprego perpétuo para quem serve o público vai acabar em breve.
Sendo assim, os massivos protestos deste fim-de-semana são uma pura perda de tempo, tirando um putativo recuo do Governo no caso da TSU. Este, ou qualquer outro Executivo, terão de seguir implacavelmente a mesma política de austeridade ordenada pelos nossos credores. Passos, pelo menos, não nos tem enganado quanto ao que pretende fazer.
Re: Despedimentos na Função Pública/// Falso!
Re: Despedimentos na Função Pública
Como é que a dívida não é nossa?
"Queremos o nosso país de volta, não é nossa dívida, não pagamos".
A quem acha que a dívida não é nossa recordo que nas eleições de 2009, a candidata MF Leite (por quem não tenho qualquer simpatia) afirmava que não tínhamos dinheiro para fazer mais obras. Poucos votaram nela.
Recordo ainda que nas eleições de 2011, os portugueses votaram maioritariamente num PM que criou uma crise política afirmando "há limites para os sacrifícios".
Enquanto votarmos em quem mais nos engana nada mudará e as dívidas serão mesmo nossas quer achemos justo quer não.
Talvez nas próximas eleições votemos finalmente em quem nos faça o panorama mais negro. O pior é que nessa altura provavelmente voltaremos a enganar-nos.
Re: Como é que a dívida não é nossa? Falso!
Re: Como é que a dívida não é nossa? Falso!
Re: Como é que a dívida não é nossa? Falso!
Re: Co-Tribuno " CODESTAVEL XXI ":
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Grecia/Portugal: Sr.Condestavel XXI:
O Sócrates não aparece!
é pena.
Re: O Sócrates não aparece!
Indegnação
Ontem posse apenas ter sido o primeiro passo pata uma correcta democracia popular, não de democracia de partido único, pois ao existirem partidos ou existem vários ou não existe nenhum.
Estive no Porto, com uma acção concertada podemos passar para a colectivização do tecido económico, para assim mostra a diferença transformarmos a sociabilidade do sistema capitalista para um sistema socialista, que pode funcionar numa economia mista.
So nos temos de unir, dialogar l e criar uma verdadeira alternativa social.
Porque não reformar a nossa democracia para um sistema de democracia directa, Primeiro estavam as pessoas agora apenas os interesses económicos, de uma classe social que serve do Estado para os seus negócios.
Temos que politizar a sociedade portuguesa, pois sem o mesmo não existira a verdadeira mudança colectiva
Como reduzir despesa....
PEDRO PASSOS COELHO, Primeiro-ministro
Verba orçamentada: 1 496 476 €
Despesa realizada: 1 552 744 €
Número de funcionários no gabinete: 67

MIGUEL RELVAS, Ministro dos Assuntos Parlamentares
Verba orçamentada: 543 945 €
Despesa realizada: 466 105 €
Número de funcionários no gabinete: 21

PAULO PORTAS, Ministro dos Negócios Estrangeiros
Verba orçamentada: 409 874 €
Despesa realizada: 650 561 €
Número de funcionários no gabinete: 26

JOSÉ PEDRO AGUIAR BRANCO, Ministro da Defesa
Verba orçamentada: 758 917 €
Despesa realizada: 1 080 000 €
Número de funcionários no gabinete: 38

VÍTOR GASPAR, Ministro das Finanças
Verba orçamentada: 498 929 €
Despesa realizada: 769 420 €
Número de funcionários no gabinete: 29

PAULA TEIXEIRA DA CRUZ, Ministra da Justiça
Verba orçamentada: 452 241 €
Despesa realizada: 374 020 €
Número de funcionários no gabinete: 10

PAULO MACEDO, Ministro da Saúde
Verba orçamentada: 546 745 €
Despesa realizada: 532 128 €
Número de funcionários no gabinete: 18

NUNO CRATO, Ministro da Educação e Ciência
Verba orçamentada: 585 111 €
Despesa realizada: 687 006 €
Número de funcionários no gabinete: 26

ASSUNÇÃO CRISTAS, Ministra da Agricultura e do Mar
Verba orçamentada: 617 577 €`
Despesa realizada: 770 478 €
Número de funcionários no gabinete: 26

PEDRO MOTA SOARES, Ministro da Segurança Social
Verba orçamentada: 419 920 €
Despesa realizada: 413 792 €
Número de funcionários no gabinete: 29
...
Re: Como reduzir despesa....
Re: Como reduzir despesa....
Re: Como reduzir despesa....
Re: Como reduzir despesa....
Re: Correção
Auto-defesa....
E porque não nas manifestações pacificas o pov munirem-se com cacetes para no caso de serem agredidos por policias infiltrados ou fardados que utilizem a violência, para poderem defender-se? Assisti e Buenos Aires a grandes manifestações pacificas onde os manifestanes eram ordeiros e só reagiam quando vitimas de provocações ou violência...por parte da policia de choque.....

Tanta espuma
Muita indignação genuina e muitas queixas (quem é que se não sente?), mas muita ignorância, primarismo de opiniões, folclore e aproveitamento de politicos oportunistas (Louçâ e outros) que pedem tempestade para ver se voam mais alto.
Isto não leva a nada, a não ser piorar a situação que é o que muitos querem.
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
AS IMAGENS DOS ROSTOS E DOS CARTAZES DA INDIGNAÇÃO
EM: bloguedomanel.blogs.sapo.pt/23306.html
poupar despesa
Algo foi feito nas PPPs mas a diluir por 20 anos.....é muito pouco ou nada deixo 3 sites interessantes onde se demonstra que muito mais poderia (e deveria) ter sido feito
economico.sapo.pt/noticias/as-PPP_140693.hmtl
dgsi.pt
agenciafinanceira.iol.pt
Vale a pena analisar o que é dito sobre as PPP
despesa para terminar
Os links que deixei não foram completos por serem muito grandes por isso tentem ver o que o Tribunal Constitucional diz acerca das PPPs sei tambem que estamos num Estado de Direito (mas falido o que abre outras hipoteses de actuação)
Gostava que vivendo em sociedade quem manda desse o exemplo e não vejo isso há muitos muitos anos. São tempos dificeis mas tem de haver exemplos a seguir, equidade a todos os niveis e proteção aos menos favorecidos a todo o custo
despesa finalizando
Rendas com imoveis 32 imóveis arrendados pelo Ministério dos Assuntos Parlamentares custam por ano aos cofres do Estado 3,4 milhões de euros 14 milhões mês rendas tribunais valerá a pena pesquisar pelos gastos na frota de automoveis e combustivel (faziam 1 acordo com Autoeuropa e andavam de Sharan a gastar 5 lts aos 100) etc etc etc
O estado tem património proprio (predios) para que serve fazer alugueres a preços de luxo......
Nesta fotografia lê-se um slogan...
... que revela que muitos portugueses ainda pouco compreenderam sobre os direitos politicos dos cidadãos.
Vivermos felizes, em Portugal, não pode limitar-se a um sonho; é um DIREITO!!!
No sonho ha fantasia. Ora, a vida de todo o cidadão é uma realidade; uma realidade-unica para cada individuo!!! Renunciar-se a esta realidade é abdicar da sua propria liberdade de viver!!!
Portanto aqueles que desfilaram por detraz desta bandeirola não exprimiram senão indiferença perante o rumo que o Governo podera vir a dar às suas vidas.
Necessario mais cuidado, melhor preparação -- a Imprensa estrangeira que seguiu as manifestações é unanime: os portugueses permanecem na inconsciencia politica, incapazes de exprimirem o que pretendem, superficiais, subjectivos -- logo, nada conseguirão mudar.
Em contrapartida, em Espanha, os Povos mostram a objectividade das suas reivindicações.
Assim, a comunidade internacional protestara contra o Governo de Madrid, caso este exerça repressalias armadas; se o mesmo acontecer em Portugal, poucas criticas se poderão fazer ao Governo de Lisboa.
Pergunta explicativa
Porque não votaram na Manuela????!!!
Com ou sem euro...
Dentro ou fora do euro, os portugueses vão empobrecer. Falta saber qual o caminho, no euro vão empobrecer bastante, fora dele vão ficar miseráveis. Esta é a escolha, não se iludam. Começa a parecer que querem a segunda hipótese, é a mais ilusória e volto a fazer a seguinte pergunta: Porque não votaram na Manuela?!?! Porque optaram pela mais ilusória...
Comentários 44 Comentar

Últimas


Pub