21 de abril de 2014 às 0:34
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Madrid censura páginas do 15-M na Internet

Madrid censura páginas do 15-M na Internet

Os utilizadores das bibliotecas municipais em Madrid estão impedidos de consultar qualquer página na Internet relacionada com o 15-M, movimento dos "indignados".

Maria Luiza Rolim (www.expresso.pt)El País
Página do Tomalaplaza.net Reprodução Página do Tomalaplaza.net

Madrid bloqueou em todas as bibliotecas municipais o acesso às páginas relacionadas com o 15-M , movimento de "indignados" que iniciou as manifestações em Espanha, revela a edição de hoje do  "El País".

Segundo o jornal espanhol, ao tentar abrir as páginas, o internauta vai encontrar a seguinte mensagem: "acceso denegado por política de conteúdos. Usted está intentando accceder a contenidos no permitidos" ("acesso negado por política de conteúdos. Está a tentar aceder a conteúdos não permitidos").

Censura velada


O sistema de bloqueio impede a entrada no Tomalaplaza.net, o site através do qual os "indignados" dão informações sobre todas as suas atividades, bem como o acesso aos Democraciarealya.es e Tomalobarrios.net , outras das páginas na Internet onde dão conta das iniciativas do movimento.

Qualquer página cujo conteúdo tenha a ver com os "indignados" está inacessível. Mas uma porta-voz da Câmara Municipal de Madrid disse que não há qualquer intenção por trás disso. Segundo ela, o bloqueio é automático. "O serviço de informática estabelece uma série de filtros de acesso à Internet, contra conteúdos inapropriados, como sexo ou saque ilegal de arquivos: ou por segurança, o que acabou por afetar as páginas em questão".

A assessora da Câmara Municipal de Madrid não especificou se o conteúdos 15-M  está classificado na categoria de informação não adequada ou falta de segurança, refere o "EL País".

Polícia impede novo Infosol


O bloqueio das páginas do 15-M está a ser comentado nas redes sociais e nos blogues, como o madrilonia.org, que dá a notícia do veto: "Ver para crer: O distrito de Madrid censura o 15-M na Internet". O acesso a essa página está também bloqueado nos centros municipais, "por política de conteúdos".

Entretanto, a polícia madrilena impediu ontem que os "indignados" reconstruíssem na Puerta del Sol um novo posto de informação semelhante ao original Infosol, o ponto informativo que fazia parte do acampamento onde estiveram durante 79 dias e que foi destruído na passada semana ao serem desalojados.

Os "indignados" que ontem tentavam pôr mãos à obra foram obrigados a desfazer-se dos materiais que serviriam para a construção, deitando-os num contentor.

No "Infosol", curiosos e turistas podiam receber todas as informações sobre o Movimento 15-M, em diversas línguas.

 

Comentários 16 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
o mundo a caminhar...
...para a pior das ditaduras.
Preparem-se!
Re: o mundo a caminhar... Ver comentário
E agora?
Temos evidentemente um fundamentalismo político, via censura. A democracia espanhola (e, talvez, a da Europa inteira), começa a aderir ao modelo chinês de controle social e, assim, estão importando um notável mecanismo de achatamento da voz popular. E, depois, de boca cheia, dizem que os chineses são os vilões dos direitos humanos, ou que os seguidores de Maomé, estão na era da Idade da Pedra. Lembro que muitos e muitos comentários atrás, dizia que caminhamos para um novo ciclo de ditaduras democráticas e, em resposta, muitos jogaram pedras no meu comentário. E, agora, como será que vão reagir? Efeito civilizatório? A democracia deve ser preservada via censura? Os "indignados" são na verdade vagabundos, estrangeiros, islâmicos, comunistas etc.? Quero e é ver como a porca vai torcer o rabo ... Quero ver é como vão defender esse direito primário das multidões, ou se vão ficar sentadinhos na frente do PC, munidos do anonimato conveniente, para sustentar os dotes extremistas dessas ideias de massacrar a voz popular, como boas e justas. Vou aguardar, também por aqui, na frente do meu PC, ao sul do Brasil. Rio Grande
Governo de Madrid vai mais longe!
Numa vil tentativa de justificar violência policial, Madrid está a tentar vender a imagem dos indignados como se se tratassem dos vândalos e ladrões de Inglaterra.

+info: http://www.europapress.es... ntisistema-violento-agresivo-20110810141954.html
Re: Governo de Madrid vai mais longe! Ver comentário
Terror callejero
O 15-M é uma versão "melhorada" e pseudo intelectual (possidónia...) do movimento de vilolência urbana dos subúrbios de Londres e principais cidades da Inglaterra... e como tal deve ser tratado...
Re: Terror callejero Ver comentário
Re: Terror callejero Ver comentário
Vai sendo tradicao... Ver comentário
JMJMadrid2011
Qual a justificação encontrada para o protesto contra a visita do Papa a Madrid que vai reunir em seu redor mais de 1,5 milhões de jovens (estamos a falar de inscrições à data de hoje...), numa cidade que habitualmente se encontra quase deserta em Agosto???
Democracia, sim...mas..
.... nem tanto, quando se trata de criticar diretamente o poder, chamando a atenção dos cidadãos, com factos concretos, esclarecendo-os, fazendo-os pensar, acerca da situação atual, sem violência, com inteligencia, e clareza, é "um perigo", porque as pessoas começam a perceber, que estão a ser enganadas, espoliadas, só para que alguns "grupos" continuem a ganhar muito dinheiro especulando, com a conivência dos governos, e os sacrificios pedidos aos cidadãos, não servem para nada, portanto quanto menos pessoas estiverem conscientes desta grande mentira, melhor para aqueles que vivem à custa dos nossos impostos.!!!
Re: Democracia, sim...mas.. Ver comentário
Finalmente o "serviço publico" da RTP dá a noticia
que no Chile a luta da população pelo ensino pùblico já dura ha dois meses. Só com uma nuanca. Não dizem que é pelo ensino público, mas por "melhor ensino". Pobre País de novo amordaçado...
Madrid censura páginas do 15-M na Internet
Amigos, eu bem lhes digo que a democracia dita Europeia está numa balente MERDA. Cá está mais uma prova para juntar aos roubos dos contribuintes pelos estados e mais, mais, embora continua a ser mais MERDA de democracia europeia.
Em Portugal também vai ser assim!
Quando o Coelhito se ver aflito.

E depois dizem-se democratas, defensores da liberdade!
Esta a chegar a hora
Irao, Tunisia, Libia, Yemen, Egipto, Siria, Grecia, Arabia Saudita, Chile, Reino Unido, Espanha, Israel, ......

Proximos capitulos: Franca, Italia, Portugal?!?

A corda esta a esticar...
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub