16
Anterior
Clínicas Dental Group acusam ERS de violar a lei
Seguinte
Anonymous quer destruir o Facebook e criar nova rede social
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >  Madrid censura páginas do 15-M na Internet

Madrid censura páginas do 15-M na Internet

Os utilizadores das bibliotecas municipais em Madrid estão impedidos de consultar qualquer página na Internet relacionada com o 15-M, movimento dos "indignados".

El País |
Página do Tomalaplaza.net
Página do Tomalaplaza.net / Reprodução

Madrid bloqueou em todas as bibliotecas municipais o acesso às páginas relacionadas com o 15-M , movimento de "indignados" que iniciou as manifestações em Espanha, revela a edição de hoje do  "El País".

Segundo o jornal espanhol, ao tentar abrir as páginas, o internauta vai encontrar a seguinte mensagem: "acceso denegado por política de conteúdos. Usted está intentando accceder a contenidos no permitidos" ("acesso negado por política de conteúdos. Está a tentar aceder a conteúdos não permitidos").

Censura velada


O sistema de bloqueio impede a entrada no Tomalaplaza.net, o site através do qual os "indignados" dão informações sobre todas as suas atividades, bem como o acesso aos Democraciarealya.es e Tomalobarrios.net , outras das páginas na Internet onde dão conta das iniciativas do movimento.

Qualquer página cujo conteúdo tenha a ver com os "indignados" está inacessível. Mas uma porta-voz da Câmara Municipal de Madrid disse que não há qualquer intenção por trás disso. Segundo ela, o bloqueio é automático. "O serviço de informática estabelece uma série de filtros de acesso à Internet, contra conteúdos inapropriados, como sexo ou saque ilegal de arquivos: ou por segurança, o que acabou por afetar as páginas em questão".

A assessora da Câmara Municipal de Madrid não especificou se o conteúdos 15-M  está classificado na categoria de informação não adequada ou falta de segurança, refere o "EL País".

Polícia impede novo Infosol


O bloqueio das páginas do 15-M está a ser comentado nas redes sociais e nos blogues, como o madrilonia.org, que dá a notícia do veto: "Ver para crer: O distrito de Madrid censura o 15-M na Internet". O acesso a essa página está também bloqueado nos centros municipais, "por política de conteúdos".

Entretanto, a polícia madrilena impediu ontem que os "indignados" reconstruíssem na Puerta del Sol um novo posto de informação semelhante ao original Infosol, o ponto informativo que fazia parte do acampamento onde estiveram durante 79 dias e que foi destruído na passada semana ao serem desalojados.

Os "indignados" que ontem tentavam pôr mãos à obra foram obrigados a desfazer-se dos materiais que serviriam para a construção, deitando-os num contentor.

No "Infosol", curiosos e turistas podiam receber todas as informações sobre o Movimento 15-M, em diversas línguas.

 


Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Musse de chocolate com basmati e pimenta rosa

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Piza de manga com estragão e canela

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?


Comentários 16 Comentar
ordenar por:
mais votados
o mundo a caminhar...
...para a pior das ditaduras.
Preparem-se!
Re: o mundo a caminhar...
E agora?
Temos evidentemente um fundamentalismo político, via censura. A democracia espanhola (e, talvez, a da Europa inteira), começa a aderir ao modelo chinês de controle social e, assim, estão importando um notável mecanismo de achatamento da voz popular. E, depois, de boca cheia, dizem que os chineses são os vilões dos direitos humanos, ou que os seguidores de Maomé, estão na era da Idade da Pedra. Lembro que muitos e muitos comentários atrás, dizia que caminhamos para um novo ciclo de ditaduras democráticas e, em resposta, muitos jogaram pedras no meu comentário. E, agora, como será que vão reagir? Efeito civilizatório? A democracia deve ser preservada via censura? Os "indignados" são na verdade vagabundos, estrangeiros, islâmicos, comunistas etc.? Quero e é ver como a porca vai torcer o rabo ... Quero ver é como vão defender esse direito primário das multidões, ou se vão ficar sentadinhos na frente do PC, munidos do anonimato conveniente, para sustentar os dotes extremistas dessas ideias de massacrar a voz popular, como boas e justas. Vou aguardar, também por aqui, na frente do meu PC, ao sul do Brasil. Rio Grande
Governo de Madrid vai mais longe!
Numa vil tentativa de justificar violência policial, Madrid está a tentar vender a imagem dos indignados como se se tratassem dos vândalos e ladrões de Inglaterra.

+info: http://www.europapress.es... ntisistema-violento-agresivo-20110810141954.html
Re: Governo de Madrid vai mais longe!
Terror callejero
O 15-M é uma versão "melhorada" e pseudo intelectual (possidónia...) do movimento de vilolência urbana dos subúrbios de Londres e principais cidades da Inglaterra... e como tal deve ser tratado...
Re: Terror callejero
Re: Terror callejero
Vai sendo tradicao...
JMJMadrid2011
Qual a justificação encontrada para o protesto contra a visita do Papa a Madrid que vai reunir em seu redor mais de 1,5 milhões de jovens (estamos a falar de inscrições à data de hoje...), numa cidade que habitualmente se encontra quase deserta em Agosto???
Democracia, sim...mas..
.... nem tanto, quando se trata de criticar diretamente o poder, chamando a atenção dos cidadãos, com factos concretos, esclarecendo-os, fazendo-os pensar, acerca da situação atual, sem violência, com inteligencia, e clareza, é "um perigo", porque as pessoas começam a perceber, que estão a ser enganadas, espoliadas, só para que alguns "grupos" continuem a ganhar muito dinheiro especulando, com a conivência dos governos, e os sacrificios pedidos aos cidadãos, não servem para nada, portanto quanto menos pessoas estiverem conscientes desta grande mentira, melhor para aqueles que vivem à custa dos nossos impostos.!!!
Re: Democracia, sim...mas..
Finalmente o "serviço publico" da RTP dá a noticia
que no Chile a luta da população pelo ensino pùblico já dura ha dois meses. Só com uma nuanca. Não dizem que é pelo ensino público, mas por "melhor ensino". Pobre País de novo amordaçado...
Madrid censura páginas do 15-M na Internet
Amigos, eu bem lhes digo que a democracia dita Europeia está numa balente MERDA. Cá está mais uma prova para juntar aos roubos dos contribuintes pelos estados e mais, mais, embora continua a ser mais MERDA de democracia europeia.
Em Portugal também vai ser assim!
Quando o Coelhito se ver aflito.

E depois dizem-se democratas, defensores da liberdade!
Esta a chegar a hora
Irao, Tunisia, Libia, Yemen, Egipto, Siria, Grecia, Arabia Saudita, Chile, Reino Unido, Espanha, Israel, ......

Proximos capitulos: Franca, Italia, Portugal?!?

A corda esta a esticar...
Comentários 16 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub