21 de abril de 2014 às 0:34
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Atualidade  ⁄  Fogo na Madeira  ⁄  Madeira avalia estragos dos fogos

Madeira avalia estragos dos fogos

Só há um incêndio ativo na ilha, embora esteja controlado, na zona da Camacha.
Hugo Franco e José Ventura, enviados à Madeira (www.expresso.pt)com Lusa
As chamas queimaram os terrenos que envolvem um complexo balnear na zona de Santa Cruz
As chamas queimaram os terrenos que envolvem um complexo balnear na zona de Santa Cruz
José Ventura
Umas das muitas casas queimadas durante os fogos que atingiram a Madeira José Ventura Umas das muitas casas queimadas durante os fogos que atingiram a Madeira

Há bombeiros ainda no terreno na Madeira a combater as últimas chamas, mas "a situação está controlada", revelam ao Expresso dois comandantes de corporações que estão no ativo.

Na zona norte da ilha, para onde foi deslocada a equipa de 80 homens da força conjunta proveniente do continente, o combate aos fogos terminou ontem durante a noite. "Hoje não há nada de grave a assinalar", disse ao Expresso o comandante Ribeiro, um dos responsáveis pela coordenação desta equipa da Proteção Civil, bombeiros e GNR.

A sul, há ainda um incêndio na Camacha, mas segundo as palavras do comandante Ferro, dos bombeiros de Santa Cruz, "as chamas começam a ceder".

Durante o dia de ontem, o Expresso deparou com várias equipas municipais no terreno, a avaliarem os estragos causados pelas chamas que atingiram principalmente as zonas da Camacha, Santa Cruz e o Caniço.

Ainda não está prevista a data de regresso da força conjunta que saiu de Lisboa da quinta-feira, num Hércules C130 da Força Aérea.

PJ investiga no terreno


Dezenas de casas e viaturas total ou parcialmente destruídas pelo fogo, centenas de pessoas evacuadas e uma vasta área florestal consumida pelas chamas são algumas das consequências destes incêndios, existindo em relação à maioria suspeitas de fogo posto. 

A Polícia Judiciária já deteve um suspeito no concelho de São Vicente e foram encontradas algumas tochas na zona da Camacha. 

Comentários 6 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Os estragos vão ser é no "Contenente"
Por muito que lamente a situação, quem paga os estragos são os "cubanos" do costume.

A autonomia só funciona num sentido.
Re: Os estragos vão ser é no Ver comentário
Re: Os estragos vão ser é no Ver comentário
Re: Os estragos vão ser é no Ver comentário
O bicho da fruta pede massa que se farta Ver comentário
Prevenir os fogos!
Na Madeira e em fim de tragédia também é isso que a politica deve fazer.Mais segurança contra os criminosos e outra forma e meios para prevenir.
elhores meios (aéreos) e formação profissional dos bombeiros e associações civis no terreno ,para protecção á floresta e combate ao fogo quando ele começa!
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub