20 de abril de 2014 às 19:02
Página Inicial  ⁄  Feeds  ⁄  Última Hora Lusa  ⁄  Dinheiro  ⁄  Macau: O negócio das notas já parece uma atividade profissional

Macau: O negócio das notas já parece uma atividade profissional

Lusa

Macau, China, 11 jul (Lusa) -- O desemprego em Macau mantém-se a níveis historicamente baixos e a maioria dos desempregados está sem trabalho porque não tem qualificações, mas estes descobriram na venda de notas comemorativas um novo e muito lucrativo negócio.

Na década de 90 do século passado, coincidente com o final da administração portuguesa, a grande "loucura" eram os selos do fim da administração portuguesa e qualquer emissão dos Correios gerava, logo no dia anterior, longas filas para garantir alguns exemplares das novas estampilhas, muitas delas vendidas logo à saída da porta por valores muito mais elevados.

Quase 13 anos depois da transição, os selos regressaram ao 'apetite' normal do comum colecionador e o grande negócio é agora as notas comemorativas que os dois bancos emissores - Banco Nacional Ultramarino e Banco da China - lançam no mercado.

Comentários 0 Comentar
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub