Orçamento de Estado 2014
frase
Anterior
Governo pede para Banif não contar para o défice
Seguinte
Governação e Cultura perdem 4,5%

"Lotaria" para quem pede fatura

Governo quer sortear prémio para quem pedir fatura.
|

A proposta de Orçamento do Estado para 2014 contém um pedido de autorização legislativa para o Governo criar um regime que "institua e regulamente a elaboração de um sorteio específico para a atribuição de um prémio às pessoas singulares com um número de identificação fiscal associado a uma fatura comunicada à Administração Tributária".

A intenção do Executivo é "a prevenção da fraude e evasão fiscais, valorizando a atuação dos cidadãos na exigência de fatura comprovativa da existência de uma operação tributável localizada em território nacional".


Opinião


Multimédia

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 23 Comentar
ordenar por:
mais votados
mas então a AT não vai ter mais mil inspectores?
é mandá-los pra rua a fiscalizar todos os estabelecimentos com a ASAE!
quem cumpre, óptimo!
quem não cumpre, carrega com coimas pesadissimas!e fecha-se o burlão!
mais nada!
sortear o quê?????
cambada de incompetentes....
Pois...
Por aqui se vê como somos medíocres!
Os países onde os cidadãos têm um sentido cívico elevado, cultura e educação, não precisam de incentivos desta natureza, para pagar os seus impostos! No Sul abunda a mediocridade.
É verdade
Atenção:
qualquer dia vão pagar a bufos
para denunciar os merceeiros das aldeias que não passam factura.
Lindo!!!
Solução para a evasão fiscal: uma tômbola de facturas!!!!
O sorteio será feito no dia de Ano Novo, e os apresentadores serão, como não podia deixar de ser..., a Serenella Andrade e o José Carlos Malato.
E eu a pensar que não havia imaginação neste governo...
Não sei se eles estarão cientes, mas acabaram de descobrir "A" solução para a reforma do Estado: sortear os serviços que vão ser extintos! Sortear quem vai ser despedido! O caminho é este, meus amigos, é este...
E o prémio é....!!!!
Um conjunto de 10 fantásticas pastas de arquivo... de lombada grossa!!!!!!
Nada de admirar
Quando M F Leite foi ministra das finanças, eu fiz essa sugestão - o ministério respondeu -. A ideia, não era original e baseava-se no que já acontecia em Taiwan ( Formosa) na década de 1970, em explorava a apetência dos chineses pelo jogo. Os prémios era suficientemente importantes para garantir o sucesso da medida. Creio que agora também é praticada em vários países.
comédia
Porque não um sorteio para aplicar eutanásia nos velhos para deixarem de ser um encargo para o Estado? A gasolina para os BMW's dos ministros (mentes brilhantes autoras desta proposta) é cara!!
Como chamar a isto?
Então como vamos chamar a isto? Um doce? Ora, Ora!
... não acredito
República das Bananas..

Se for eficiente e provisório até se aprender que os serviços têm que pagar imposto...
olhe sff
olhe se faz favor é uma bica com boletim do totofinanças.

... é triste quando tem de se passar tamanho atestado de "atraso civilizacional" a um povo, mas depois de ver o isaltino morais ganhar uma camara apartir da prisao, pouco resta para dizer
:D)))))))))
exacto
nem mais...infelizmente
Porreiro
Finalmente, o Estado arranjou-me trabalho... vou ser fiscal das Finanças, pena é que para receber tenha que entrar num concurso. Porra, que chatice.
t-r-e-z-e.blogspot.pt/
Pois...
Com a cabeça de portas, ou de passos, a medida seria um sucesso com toda a certeza.
MENTIROSOS!!!
Passos Coelho não tem vergonha na cara, é um homem desprezível, porco sujo, sem carácter, tira constantemente tudo o que o Povo tem e agora até da a Lotaria por uma factura, mentiroso hipócrita, este homem vai ter um mau fim!!!
O QUE EU GOSTAVA DE SABER
era se com a introdução da "lotaria" fiscal, o governo deixa cair o bónus que atualmente dá nas faturas da restauração, cabeleireiros, e oficinas. É que neste momento esse bónus já ascende a 14 milhões de euros, pelo que é aceitável que até ao final do ano esse valor atinja os 18 milhões. Ora, se a lotaria são no máximo 10, então o governo vai "poupar" cerca de 8 milhões.
Um tanto cómica mas...
É uma forma de implementar um hábito que na realidade não é mais que um dever cívico. A factura é algo que devia ser sempre entregue ao cliente, não é ao último que cabe pedia-la.

Ao contrário do que muitos advogam na realidade o consumidor não está a ser delator da fuga aos impostos, simplesmente existe um incentivo que visa, como disse, incutir boas práticas ao consumidor.

Convém salientar, que o IVA por exemplo, é um imposto imputado ao consumidor com efeito quando pagamos um café ou de um corte de cabelo entregamos à fazenda 23%, este montante fica "à guarda" do vendedor até à entrega do mesmo. Assim, quando se dá a fuga ao IVA o consumidor é primeiro e principal lesado pois entrega um montante referente a um imposto que fica "retido" na caixa do vendedor, não chega aos cofres do Estado nem se traduz numa redução do preço de venda.

Comentários 23 Comentar

Últimas

Notícias
Simon O'Connor, o porta-voz do comissário europeu para os assuntos económicos e monetários

Bruxelas diz que cortes na despesa são "amigos do crescimento"

Daniel do Rosário, correspondente em Bruxelas  143

Respeito do défice e consolidação assente em cortes da despesa agradam à Comissão Europeia.

mais
Maria Luís Albuquerque entrega o OE 2014 a Assunção Esteves

Governo corta 3184 milhões de euros na despesa

João Silvestre   94

Funcionários públicos e beneficiários das prestações sociais pagam mais de dois terços dos cortes. Receita contribui  com pouco mais de 700 milhões de euros.

mais

PIB cresce 0,8% e desemprego atinge 17,7%

João Silvestre 

O Orçamento do Estado conta com uma queda do PIB de 1,8%, menos acentuada que os 2,3% inicialmente previstos. Quanto ao desemprego, deverá situar-se nos 17,7%.

mais

Governo pede para Banif não contar para o défice

Pedro Lima 

A recapitalização do banco eleva défice deste ano para 5,9%. Sem este efeito atingem-se os 5,5% acordados com a troika.

mais

Estado pretende emitir 10,5 mil milhões em obrigações

João Silvestre 

Orçamento do Estado para 2014 conta com regresso aos mercados e prevê duplicação das emissões de divida de médio e longo prazo

mais

Governo avança com imposto sobre transações financeiras

Isabel Vicente e Elisabete Tavares 

Governo quer  criar uma taxa, até 0,3%, para aplicar à generalidade das transacções financerias no mercado secundário

mais

Despesa cresce mais de 50% no Ambiente e Energia

Virgílio Azevedo 

Apesar da crise, os gastos do ministério de Jorge Moreira da Silva disparam.

mais
Pires de Lima queria baixar o IVA da restauração

Orçamento mantém IVA da restauração

Ângela Silva  18

Pires de Lima tentou mas proposta do Governo não baixa IVA da restauração. Maioria vai tentar a alteração no Parlamento.

mais
O MNE terá um corte de 30,2 milhões de euros no orçamento

Negócios Estrangeiros reduzidos ao osso

Luísa Meireles  5

A aposta é na redução de pessoal e das missões externas. Camões leva corte de 7,8 milhões de euros.

mais

Defesa corta em tudo

Luísa Meireles  2

Apesar dos cortes, as despesas com a Defesa mantêm-se ao mesmo nível do ano passado em termos percentuais (1,1% do PIB).

mais

Saúde com menos 848 milhões

Vera Lúcia Arreigoso 

Saúde vai ter menos 848 milhões de euros em 2014. Ministro vai continusr a cortar nos medicamentos e nos exames.

mais

Inspetores e procuradores preocupados com corte na Justiça

Micael Pereira  10

Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal alerta para os "graves problemas orçamentais" que a PJ já tem. Sindicato dos procuradores teme pela reforma judiciária.

mais
O Orçamento de Estado suspende o pagamento das subvenções vitalícias pagas a ex-políticos, como deputados

Políticos perdem subvenção vitalícia

Rosa Pedroso Lima  34

Isentos deste corte estão apenas os ex-titulares de cargos políticos que comprovem ter rendimentos abaixo de 2000 euros mensais e, em simultâneo, um património inferior a cerca de 100 mil euros.

mais
O controlo apertado de admissões no Estado consta do Orçamento do Estado hoje entregue pela ministra das Finanças à presidente da Assembleia da República

Controlo apertado de admissões no Estado

Rosa Pedroso Lima  1

A medida junta-se ao congelamento de admissões em vigor e visa estimular a circulação de funcionários entre os vários organismos estatais.

mais

CP, Carris e Metro de Lisboa com maiores cortes nas indemnizações compensatórias

Anabela Campos 

O Estado vai poupar 108 milhões de euros em indemnizações compensatórias às empresas públicas. CP, Carris e Metro de Lisboa é quem vai receber menos. O total das indemnizações compensatórias (IC) ascenderá a 193 milhões de euros.

mais

Assembleia da República recebe menos

Cristina Figueiredo  3

A diminuição dos encargos com as subvenções partidárias para a realização de campanhas eleitorais é a justificação.

mais
Áreas na dependência da Presidência do Conselho de Ministros também serão alvo de cortes

Governação e Cultura perdem 4,5%

Cristina Figueiredo 

A áreas na dependência da Presidência do Conselho de Ministros passam de 755 milhões para 725.

mais

Agricultura e Pescas perdem 34 milhões de euros

Joana Madeira Pereira 

O Ministério da Agricultura e do Mar perde 2,6% no seu orçamento para 2014, menos 33,8 milhões de euros face a 2013. Ministério vai ter de poupar através da redução de 6% do seu pessoal.

mais

Corte nos benefícios fiscais dos fundos

Ana Sofia Santos  1

Fundos imobiliários e de pensões vão pagar mais impostos.

mais
PUBLICIDADE
Os nossos leitores