Anterior
Chelsea Clinton já casou
Seguinte
Um pequeno grande pintor
Página Inicial   >  Sociedade  >  Gente  >   Lindsay Lohan deixa prisão e desilude jornalistas

Lindsay Lohan deixa prisão e desilude jornalistas

A atriz norte-americana Lindsay Lohan foi libertada esta madrugada, depois de ter passado 13 dias na prisão.
|
Lindsay Lohan deixa prisão e desilude jornalistas

A atriz Lindsay Lohan foi libertada na madrugada de segunda-feira (2 de Agosto), depois de ter passado os últimos 13 dias detida numa prisão feminina em Los Angeles.  

Condenada a três meses de prisão, Lindsay Lohan, viu a sua pena reduzida devido ao seu bom comportamento. Assim que se soube que a polémica atriz seria libertada, o complexo prisional de Lynwood foi invadido por dezenas de jornalistas. No entanto, Lohan conseguiu evitar o frenesi das câmaras ao sair numa carrinha descaracterizada.  

Segundo o porta-voz da polícia local, Steve Whitmore, a atriz terá seguido diretamente para um centro de reabilitação, onde irá agora cumprir uma pena de 90 dias. "Por ordem do tribunal ela foi enviada diretamente para o seu próximo destino. Ela está agora sob a supervisão da L.A. County Probation Department, onde irá cumprir a restante pena", informou Whitmore. 

Condução sob efeito de álcool e drogas


A jovem norte-americana foi presa no passado dia 20 de julho após ter desrespeitado os termos da sua liberdade condicional. Recorde-se que Lohan fora acusada de conduzir sob o efeito de álcool e drogas.    

Desolados ficaram os muitos jornalistas, "mais de 100", segundo o site E!Online , que não conseguiram uma única declaração ou imagem de Lindsay Lohan. Isto depois da atriz ter contratado uma equipa de estilistas, para prepararem uma saída apoteótica.


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados
O mundo às avessas
Agora escreve um livro, os camelos compram e ele ganha uma fortuna!!!!
Comentários 1 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub