Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Tendências

Capacetes a toda a prova

  • 333

Para proteger a vida, nada menos que capacetes que recorrem à mais avançada tecnologia. Como na F1 

Antes de se decidir a desenhar capacetes e criar o ateliê Ruby, Jérôme Coste, apaixonado pelo desporto automóvel, passou por seis traumatismos cranianos. Até vendeu a mota para patrocinar a Pavillion, a sua primeira colecção de capacetes em fibra de carbono, o mesmo tipo de material que é usado na Fórmula 1 e na aeronáutica. E todos, masculinos ou femininos, têm uma particularidade: uma crista, quase imperceptível, numa alusão às armaduras dos guerreiros medievais. Os Ruby têm um design convencional, mas usam tecnologia de ponta e vêm numa luxuosa caixa vermelha como se se tratassem de uma pedra preciosa. Porque o que há de mais precioso é a própria vida, diz Jérôme.