Siga-nos

Perfil

Expresso

Tendências

Abriu hospital para viciados em Internet

Abriu a primeira clínica para viciados em tecnologia. É em Londres e tem um programa medicamente assistido. 28 dias é o tempo necessário para curar a dependência.

Ana Soromenho (www.expresso.pt)

 A expressão viciados em tecnologia não é uma metáfora. É uma patologia que existe mesmo e já tem tratamento especializado com assistência médica.

Esta dependência revela-se numa irritabilidade latente e numa grande agitação quando privados de jogos ou de sites, ou quando começa a haver uma grande preocupação de aceder a sites e responder a mensagens, a ponto de começar a interferir e prejudicar a vida social e profissional.

A primeira clínica de reabilitação para dependentes da Internet, de telemóveis e jogos de computador abriu recentemente em Inglaterra no Hospital Capio Nightingale, no centro de Londres.

Segundo Richard Graham, responsável por este programa de reabilitação, o tratamento dura 28 dias e destina-se sobretudo a jovens dependentes em jogos de computador on-line e em redes sociais.

O tratamento, que não tem o objectivo de afastar totalmente o paciente da tecnologia, segue um modelo de terapia clássica e tem três fases: Primeiro inicia-se um processo intensivo de terapia clínica entre médico e pacientes a fim de perceber o mundo familiar e as dificuldades de sociabilização. A fase seguinte, trata exclusivamente do relacionamento dos pacientes com as "máquinas" para que se possas conseguir desligar qualquer tipo de aparelho que crie dependência. Por último, iniciar um programa de rotina e de actividade longe do computador os das consolas.

A clínica não tem presença on-line, mas dentro da página do hospital há um um site onde os visitantes podem aceder e fazer o teste para medir o seu nível de dependência. Os números de verdadeiros viciados em tecnologia ainda não são muito elevados  mas, segundo estudos feitos nesta área a tendência será aumentar.