Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Gente

Da Justiça de Cristo à música de Bach, os gostos de Rogério Alves

  • 333

Ver a série "Dr. House" ou participar numa boa futebolada são algumas das preferências do advogado. Clique para visitar o canal Life & Style.

José Cardoso (www.expresso.pt)

 Um justiceiro da História A melhor justiça, no sentido puro, foi e é ainda a de Cristo. Refiro-me à terrena, a que Ele ensinou, e não à divina, que é, por ora e para mim, intangível.

Personalidade que mais admira Em Portugal, Aristides de Sousa Mendes. Com discrição e muito amor ao próximo, arriscou e arriscou-se para salvar vidas de pessoas concretas. Lá fora Nelson Mandela, que tinha tudo para ser um rancoroso justiceiro e é um obreiro da paz e da harmonia.

Um livro imprescindível "Odisseia", de Homero, para entrar em beleza; "Os Lusíadas", de Camões, para vermos como se verseja em português; "Mensagem", de Pessoa, porque um génio nunca vem só; "D. Quixote", de Cervantes, pelo puro prazer de ler; "As Vinhas da Ira", de Steinbeck, para ver o que a vida custa; etc.

Um filme inesquecível "Era Uma Vez na América", de Sergio Leone. Absolutamente notável. "A Vida É Bela", de Roberto Benigni, por ser belo apesar da sua inverosimilhança.

Um programa de TV Séries da Fox: "Dr. House", "Anatomia de Grey" e o "Boston Legal". Um jogo de futebol quando o Sporting ganha.

Músico ou grupo preferido Nos clássicos, Bach: sons do céu; no rock sinfónico Pink Floyd e Genesis ex-aequo: incomparáveis; no heavy metal Deep Purple: fabuloso.

Um amuleto O mundo é bem melhor com mais fé e menos superstição.

Um refúgio O Alentejo das minhas origens paternas (Seda, em Alter do Chão), onde vou muito menos do que gostaria. Um hotel de praia simpático em Espanha. Por exemplo, em Sancti Petri (Praia da Barrosa).

Actividade preferida nos tempos livres Um jogo de futebol de manhã, uma agradável leitura de tarde e, a partir das 19, um convívio com a família e os amigos até às tantas.

Cidade de que mais gosta Adoro Paris e Nova Iorque. Mas Lisboa emparceira com elas.

(Texto original publicado na Revista Única  da edição do Expresso de 15 de Agosto de 2009)