Siga-nos

Perfil

Expresso

Tecnologia e Ciência

De profissão em profissão para construir o mundo do futuro

A tecnologia cognitiva Watson está a ser utilizada em todos os sectores de atividade

D.R.

Na antecâmera da conferência Watson Portugal Summit, organizada pela IBM em parceria com o Expresso e que se realiza quarta-feira em Lisboa, perceba como a ferramenta computacional da multinacional norte-americana está a mudar os trabalhos de agora e do amanhã

Como é que um médico ou um cozinheiro podem chegar a conclusões antes impossíveis? Numa palavra, Watson. O que começou como um "simples" supercomputador da IBM é agora um serviço de análise e recollha inteligente de dados com capacidades nunca antes desenvolvidas e capazes de impactar seriamente o mundo como o conhecemos.

Tudo tópicos que vão estar em análise na conferência Watson Portugal Summit, organizada pela IBM em parceria com o Expresso, no Teatro Thalia, em Lisboa. Sob o tema "Redefining your Business", o objetivo passa por discutir os temas de transformação digital com recurso a tecnologias cognitivas, onde o Watson se destaca.

Repare-se em algumas informações fornecidas no "IBM Annual Report" de 2016 sobre como as profissões estão a mudar. É o caso, por exemplo, dos engenheiros de oleodutos, que com ajuda do "Big Data" conseguem prever acidentes antes destes acontecerem com uma previsão nunca antes vista ou os engenheiros químicos na Dow Chemical Company, que utilizam as redes sociais para, com a ajuda das capacidades analíticas, anteciparem tendências e perceber que produtos podem ter mais sucessos.

Na área do entretenimento, os avanços também já são bem visíveis, como os realizadores do filme Morgan que criaram um trailer só com recurso a inteligência artificial. Como? O Watson viu 100 dos fimes de terror mais assustadores de sempre, visionou de seguida o filme a promover e, tendo em em conta a análise feita, selecionou automaticamente as dez melhores cenas para fazer o trailer. Já empresas do mundo da finança, como o Banco Bradesco ou o H&R Block conseguem fazer ligações e relações entre dados financeiros que dão novas possibilidades não só aos profissionais como também aos clientes.

Todo um novo mundo ao sabor da inteligência artificial e das tecnologias cognitivas que emerge e que pode conhecer melhor com a nossa cobertura da conferência de quarta-feira (clique AQUI para ver o programa completo), com convidados de referência, como o ministro da Ciência,Tecnologia e Ensino Superior, manuel Heitor, bem como a análise infográfica do grande estudo da IBM. A não perder.