16 de abril de 2014 às 16:12
Página Inicial  ⁄  Feeds  ⁄  Última Hora Lusa  ⁄  Economia  ⁄  Leite: Produtores do Norte Alentejano continuam a ser a "alma" da Serraleite

Leite: Produtores do Norte Alentejano continuam a ser a "alma" da Serraleite

Portalegre, 26 Ago (Lusa) - A empresa Serraleite, com sede em Portalegre, foi "pioneira" em Portugal no processo de produção de leite ultrapasteurizado (UHT), mantendo, sem interrupções, a sua actividade desde 1978 e com "sucesso" no mercado nacional.
Lusa

*** Hugo Teixeira (texto) e Nuno Veiga (fotos) ***

Portalegre, 26 Ago (Lusa) - A empresa Serraleite, com sede em Portalegre, foi "pioneira" em Portugal no processo de produção de leite ultrapasteurizado (UHT), mantendo, sem interrupções, a sua actividade desde 1978 e com "sucesso" no mercado nacional.

"A empresa produz diariamente cerca de 50 mil litros de leite e vai aumentar a produção a partir de Setembro", revelou hoje à agência Lusa José Manuel Pinheiro, que preside à Serraleite - Cooperativa Agrícola dos Produtores de Leite de Portalegre, CRL.

A Serraleite e o grupo Jerónimo Martins, em parceria com o município de Portalegre, anunciaram que vão estabelecer um acordo para revitalizar o sector da produção de leite do concelho, estando agendada para quinta-feira uma conferência de imprensa nos Paços do Concelho daquela cidade alentejana.

Com mais de 70 trabalhadores, a empresa produz e efectua o empacotamento de leite magro, gordo, meio gordo, natas UHT, leite com chocolate e o "célebre" galão alentejano, um dos produtos com maior sucesso na história da Serraleite.

"O galão alentejano tem caminhado muito bem. Se tivesse mais publicidade, poderia ter um sucesso muito superior", observou José Manuel Pinheiro.

Os produtores de leite da região funcionam como "fornecedores" da Serraleite, que conta com mais de 70 associados e comercializa o seu produto exclusivamente para o mercado português.

"A empresa vai funcionando, mas tudo depende das melhorias no preço do leite", declarou.

De acordo com José Manuel Pinheiro "há quinze meses consecutivos" que os preços do leite têm vindo a "baixar", quer no consumidor, quer na produção, o que provoca, no final de cada mês, uma "desvalorização no produto acabado".

"É uma situação complicada que tem que ser alterada rapidamente para que se mantenha a saúde das empresas", afirmou.

A Serraleite orgulha-se também de ter sido "pioneira" na produção de embalagens "Tetra Classic Aseptic", de 500 mililitros e em formato tetraédrico (formado por quatro triângulos iguais), com a particularidade de não necessitar de frigorífico antes de ser aberto e conservando-se nestas condições por um período de 90 dias.

A empresa recolhe diariamente leite produzido pelos cooperantes, totalmente a "frio", por uma frota de viaturas equipadas com tanques isotérmicos, que garantem a higiene e a qualidade do produto.

Ao longo dos anos, o número de produtores que abasteciam a Serraleite baixou, mas a qualidade do leite mantém-se "inalterada".

O presidente da empresa atribui esse facto ao clima do Alentejo e também ao aumento significativo de produção por parte dos produtores que continuam a acreditar no projecto.

"O clima do alto Alentejo dá-nos algum privilégio porque algumas vacas ainda vão para a pastagem e esse factor traz qualidade ao leite", sublinhou.

HYT.

Lusa/Fim

Comentários 0 Comentar
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub