Siga-nos

Perfil

Legislativas 2015

PS

Costa diz que coligação conseguiu “destruir a autoestima do país”

  • 333

EDUARDO COSTA/LUSA

O secretário-geral do PS afirmou nos Açores que a coligação PSD/CDS conseguiu dividir os portugueses

O secretário-geral do PS, António Costa, afirmou esta segunda-feira que a coligação PSD/CDS conseguiu nos últimos anos "destruir a autoestima do país" e pôr os portugueses "em confronto", estando agora esgotada e sem nada de novo a propor.

“Esta coligação de direita dividiu permanentemente os portugueses e procurou pôr-nos a todos em confronto -- os continentais contra as autonomias, os cidadãos contra os funcionários públicos, os professores, os médicos, os enfermeiros, [gerou] o conflito entre gerações, querendo alimentar esta ideia de que defender as pensões dos atuais pensionistas era sacrificar o futuro das novas gerações”, disse, num comício em Ponta Delgada.

O socialista considerou que a palavra “futuro” tem estado ausente do vocabulário político, já que, acrescentou, a coligação nunca fala do futuro e mantém os olhos postos no passado e na sua política de austeridade, com cortes nas pensões, aumentos de impostos e cortes nos vencimentos públicos, numa atitude de “desprezo pelo sofrimento humano”.

“O atual ciclo da coligação é um ciclo esgotado”, referiu António Costa, que discursou depois do presidente do partido e cabeça de lista às legislativas de domingo, Carlos César, e do líder do PS/Açores e presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro.

  • Cinco dias depois da coligação PSD/CDS ter juntado 6000 pessoas num jantar no centro de congressos do Europarque, em Santa Maria da Feira, PS cancela marcação no mesmo espaço e remarca comício naquela cidade do distrito de Aveiro para uma zona ao ar livre