Siga-nos

Perfil

Legislativas 2015

Outros

Livre. “Camões também está farto dos mesmos”

  • 333

João Miguel Salvador

O partido organizou esta sexta-feira uma 'flash mob' no Largo de Camões, em Lisboa. A iniciativa do Livre/Tempo de Avançar pretendia mostrar o cansaço de um país que “já não aguenta mais quatro anos, quatro meses ou quatro dias” desta política

Luís Vaz de Camões ocupa o centro da icónica praça lisboeta, no Chiado, e foi este o local escolhido pelo Livre/Tempo de Avançar para o último dia de campanha. Juntaram-se em frente à estátua, colocaram uma faixa na base e pediram aos portugueses que os oiçam e confiem na candidatura cidadã no próximo domingo.

O Livre pôs ontem a união das esquerdas em cima da mesa, mas até agora ainda não houve uma voz expressiva que lhes respondesse. Rui Tavares explica a importância do lançamento do “compromisso histórico com o PS, CDU e Bloco de Esquerda” e deixa algumas críticas. Para o líder do partido, é tempo de decisões. Considera impossível contar com partidos e líderes que “numa semana dizem que estão abertos ao diálogo e na semana seguinte dizem que nem pensar nisso”. “O país já não aguenta mais quatro anos, quatro meses ou quatro dias deste governo”, conclui.

A campanha está na reta final e Ana Drago, número dois pelo círculo de Lisboa, assumiu a responsabilidade de fazer o balanço. Para a dirigente, estas duas semanas foram “extraordinárias” e foram a prova de que as pessoas estão cansadas. “É um cansaço de 40 anos em que foram sempre os mesmos, as forças ao centro, a governar”, diz, lembrando que a esquerda foi até agora “incapaz de criar um programa e uma plataforma que traga a vida das pessoas de volta”. O partido acredita na sua importância na próxima legislatura e promete que a “participação será sempre um elemento central”.