Siga-nos

Perfil

Legislativas 2015

Legislativas 2015

Marinho e Pinto ja pensa nas autárquicas

  • 333

O PDR falhou, assume o seu líder, que acredita ter havido uma "transferência de votos diretamente do PS para a extrema esquerda"


"Falhámos, sem dúvida, mas amanhã estaremos a trabalhar para preparar as próximas eleições autárquicas". Pouco depois de ouvir as declarações de Paulo Portas e Passos Coelho, Marinho e Pinto dirigiu-se aos jornalistas para assumir a derrota do PDR, que não conseguiu eleger um único deputado, mas rapidamente virou a agulha. "Pressinto que vamos entrar numa época muito complicada para os portugueses, muito difícil", disse.

Convencido de que houve uma "transferência de votos diretamente do PS para a extrema esquerda", e que isso "não augura nada de bom", Marinho e Pinto deu a entender que mais depressa o PS "viabilizará um governo de direita" do que a esquerda seja capaz de chegar a acordo.

Sobre aquilo que Cavaco Silva dirá sobre estes resultados, o líder do PDR diz que o PR "é um homem que se move muito bem nos meandros da intriga política e vai criar ou procurar criar condições para transformar a maioria relativa da coligação numa maioria absoluta". E recorda: "Ele próprio tem experiência disso, em 1985".

À saída da sede do PDR, em Lisboa, Marinho e Pinto foi cumprimentado por vários apoiantes que lhe dirigiram palavras de força e pediram para não desistir.

Em pouco mais de 15 minutos, a sede do PDR ficou vazia.

  • Marinho e Pinto. “Será uma vitória eleger um ou dois deputados”

    O líder do PDR disse que, caso se confirmem os resultados das projeções, a eleição de dois deputados é uma “vitória”, uma vez que é um partido só “com seis meses de idade”. E mantem a esperança para os resultados finais: “poderá haver algumas surpresas boas para o PDR e para o país”