Siga-nos

Perfil

Legislativas 2015

Legislativas 2015

Sondagem: PàF passa para a frente com 5 pontos de vantagem

  • 333

Sondagem da Eurosondagem para o Expresso e a SIC a poucos dias das eleições legislativas quebra com os empates técnicos registados nos últimos estudos. CDU pode estar à beira de um feito que não consegue há mais de duas décadas

Martim Silva

Martim Silva

Diretor-Executivo

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor da SIC

Pela primeira vez, a coligação Portugal à Frente, que se formou no dia 25 de abril, ultrapassa o Partido Socialista e lidera as intenções de voto para as eleições do próximo domingo.

PSD e CDS recolhem agora 37,7% das preferências dos portugueses, contra 32,7% do Partido Socialista.

O partido liderado por António Costa tinha estado até esta semana sempre na dianteira nas intenções de voto registadas pela Eurosondagem. Mas na semana passada já só tinha uma vantagem de meio ponto percentual, embora na conversão de votos em mandatos a coligação conseguisse mais lugares no Parlamento que o Partido Socialista.

O cenário agora inverte-se por completo, com o PàF a conseguir entre 102 a 108 mandatos e o PS a ficar-se pelos 89 a 95. Para se conseguir uma maioria absoluta são necessários 116 mandatos na AR.

Quanto aos restantes partidos, a CDU pode estar à beira de um feito que já não consegue há mais de duas décadas, podendo atingir até 21 deputados.

Outro resultado surpreendente é o do Bloco de Esquerda, liderado por Catarina Martins, que no estudo aparece com 6,7%, que convertidos em mandatos podem dar entre 10 a 15 deputados. Atualmente, os bloquistas têm oito lugares no Parlamento.

Feitas as contas, e face ao cenário traçado neste estudo, a coligação fica a pelo menos oito deputados da maioria absoluta no Parlamento e o PS a 21. No intervalo máximo, à esquerda só seria possível uma maioria absoluta somando os deputados do PS com a CDU.

Finalmente, os pequenos partidos deverão ter muita dificuldade em conseguir fazer eleger qualquer deputado à Assembleia da República, de acordo com este estudo.

FICHA TÉCNICA

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem S.A. para o Expresso e SIC, de 24 a 29 de setembro de 2015. Entrevistas telefónicas realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando lares com telefone da rede fixa. A amostra foi estratificada por região: Norte — 19,8%; A.M. do Porto — 14,7%; Centro — 28,4%; A.M. de Lisboa — 27,4% e Sul – 9,7%, num total de 2067 entrevistas validadas. Foram efetuadas 2525 tentativas de entrevistas e, destas, 458 (18,1%) não aceitaram colaborar. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas, e entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo. Desta forma aleatória resultou, em termos de sexo: feminino — 51,7%; masculino — 48,3%, e no que concerne à faixa etária: dos 18 aos 30 anos — 17%; dos 31 aos 59 — 50,7%; com 60 anos ou mais — 32,3%. O erro máximo da mostra é de 2,16%, para um grau de probabilidade de 95%. Um exemplar deste estudo de opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.