Siga-nos

Perfil

Legislativas 2015

Legislativas 2015

Centeno acusa Governo de “exercício de cosmética” com devolução de sobretaxa do IRS

  • 333

Alberto Frias

Coordenador do programa económico do PS diz que PSD e CDS “não vão ganhar as eleições”

O coordenador económico do PS, Mário Centeno, acusa o Governo de fazer um "exercício de cosmética" com a devolução da sobretaxa de IRS que terá "custo zero", porque PSD e CDS-PP "não vão ganhar as eleições".

"O défice orçamental no primeiro semestre atingiu 4,7% do PIB [Produto Interno Bruto], muito longe do objetivo traçado. Para que esse objetivo [2,7% de défice no fim de 2015] seja cumprido é necessário um défice próximo de 0% no segundo semestre. E para que este número do primeiro semestre existisse foi necessário reter mais de 400 milhões de euros de reembolsos devidos às empresas e famílias", alerta Centeno, que falava esta sexta-feira durante um almoço-comício do PS em Loures.

O economista sublinhou que o Executivo se prepara com a sua "estratégia de pressão fiscal" para anunciar esta sexta-feira - com a divulgação da execução orçamental até agosto - "pela oitava vez, a revisão da suposta devolução da sobretaxa" do IRS.

E acrescentou: "É obviamente mais um exercício de cosmética, é obviamente um exercício puramente eleitoralista, que o Governo faz porque tem para ele um custo zero, porque eles não vão ganhar as eleições no dia 4 de outubro".

A gestão económica de Portugal, advoga Centeno, mostra "os resultados de toda a irresponsabilidade" do Governo liderado por Passos Coelho.

Tais dificuldades que o país enfrenta "dão mais valor à expressão de que há outro caminho", prosseguiu o coordenador económico do PS. "Estamos convocados para votar no PS. Esta é a mensagem que temos de transportar connosco na próxima semana", finalizou o economista, candidato pelo círculo de Lisboa ao Parlamento.