Siga-nos

Perfil

Legislativas 2015

Legislativas 2015

Galamba acusa Portas de “ensaiar mais um número de descaramento político”. E faz um desafio

  • 333

Depois de o líder do CDS-PP ter dito que António Costa “quis enganar os portugueses e isso é uma vergonha” - a propósito da polémica do défice e do Novo Banco -, o deputado socialista diz que é Portas que tem de esclarecer se o Governo abandona a meta estabelecida para o défice: 3,1% do PIB

João Galamba acusou esta quinta-feira o vice-primeiro-ministro de “ensaiar mais um número de total descaramento político”. O deputado socialista referia-se ao facto de Paulo Portas ter dito que o secretário-geral do PS tentou enganar os portugueses e que tinha sido “categoricamente” desmentido pela Comissão Europeia quanto ao impacto orçamental da capitalização do Novo Banco.

“A Comissão Europeia é que desmente os números da coligação”, sublinhou Galamba, ouvido pela “SIC Notícias”. “Há três coisas sobre o Novo Banco que a Comissão Europeia não disse”, continuou João Galamba. “O risco de o défice voltar a aumentar em 2015, também por causa do Novo Banco”, além de não ter mencionado “o impacto no défice de 2016 e seguintes” e as operações decorrentes da “litigância jurídica em torno deste processo”. Para João Galamba, esta é uma espécie de “dívida escondida” que a coligação deixa de herança.

Finalmente, conclui o socialista, um défice de 7,4% do PIB “significa que a questão do Novo Banco não aumenta a dívida, mas também não a diminui”.

Em função da sua análise, João Galamba desafia Paulo Portas: “Tem de esclarecer se o Governo abandona a meta inicial de 3,1% ou então que diga que medidas vai tomar para conseguir mantê-la”.