Siga-nos

Perfil

Legislativas 2015

Legislativas 2015

Um novo verbo: “salamizar”

  • 333

Marcos Borga

Jerónimo esteve no Entroncamento, na sua primeira arruada. Foi curta e breve. No final, falou diretamente ao coração dos ferroviários e criou para eles um neologismo. Diz que o Governo está a “salamizar a CP”

Chegou de carro. Desceu, a pé uma rua comercial. Cumprimentou alguns. Trocou beijinhos com outras. É o ritual das arruadas das campanhas eleitorais, nada de novo. A não ser o facto de esta ter sido a primeira desta corrida às legislativas de Jerónimo de Sousa.

O local era o Entroncamento, onde a CDU sabe que não pode dar volta aos resultados. O distrito de Santarém perdeu um deputado, a coligação de esquerda não tem hipótese de eleger mais do que o histórico António Filipe que, mais uma vez, é o cabeça de lista do distrito.

Marcos Borga

A ideia era cumprir a tradição e marcar presença num local onde os ferroviários foram um dos grupos profissionais onde a implantação comunista foi mais visível. Foi, já não é. A fé no partido mantém-se, mas não a força do setor.

Jerónimo promete voltar a tentar “repor os direitos” perdidos dos trabalhadores dos comboios já na próxima Legislatura. E aponta o dedo aos responsáveis: o governo, que desmembrou a CP e a retalhou às peças. Ou melhor, “decidiu salamiza-la”. Cortou-a em fatias? É isso. A companhia ficou em tiras. Jerónimo, mais uma vez, ganhou na arte do improviso.