Siga-nos

Perfil

Legislativas 2015

Legislativas 2015

Passos admite que Novo Banco pode prejudicar o pagamento ao FMI

  • 333

O IGCP vai avaliar a situação. Primeiro-ministro admite que a não venda do Novo Banco pode prejudicar o pagamento antecipado ao FMI. Os “cofres cheios” são para preservar

Pedro Passos Coelho admitiu esta terça-feira, a meio de um dia de campanha no distrito de Setúbal, que o adiamento da venda do Novo Banco pode comprometer o próximo pagamento antecipado do empréstimo ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

“A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) terá que se adaptar a esta nova circunstância”, afirmou o primeiro-ministro, confirmando a notícia avançada segunda-feira pelo “Jornal de Negócios”.

Passos sublinhou no entanto que a almofada financeira - “cofres cheios” - que tem sido garantida pela ministra das Finanças é para preservar. “Geriremos essa vantagem, mas não iremos perder essa segurança só para fazer pagamentos antecipados”, explicou o primeiro-ministr, insistindo que essa avaliação ''será feira em permanência pelo IGCP''.