21 de abril de 2014 às 13:08
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Lavagem de dinheiro leva a demissão no maior banco europeu

Lavagem de dinheiro leva a demissão no maior banco europeu

David Bagley, responsável pela regulação do banco HSBC, demitiu-se perante a comissão do senado norte-americano que investigou o envolvimento do banco em lavagem de dinheiro
Alexandre Costa (www.expresso.pt)
Lavagem de dinheiro leva a demissão no maior banco europeu  Getty

O envolvimento do banco HSBC, nos Estados Unidos, na lavagem de dinheiro dos cartéis de droga mexicanos, assim como em potenciais transacções ilícitas com países como o Irão, Síria, Ilhas Cayman e Arábia Saudita, levou ontem David Bagley, responsável pela regulação da instituição desde 2002, a anunciar a sua demissão perante o senado norte-americano.

O senador Carl Levin afirmara: "as desculpas e os compromissos para melhorar são bem-vindos, mas responsabilização pela conduta do passado é essencial e é o que tem faltado aqui".

Essa responsabilização acabou por ser parcialmente assumida por Bagley. "Reconheço que houve significativas áreas de fracasso. Apesar dos melhores esforços e intenções de muitos profissionais dedicados, a HSBC ficou aquém das nossas expetativas e das expectativas dos nossos reguladores. Isto é algo que um banco a procurar fazer negócios nos Estados Unidos e globalmente deve consciencializar e dar passos para evitar no futuro", referiu o responsável do maior banco europeu, na intervenção em que anunciou a sua demissão.

Em causa. estão transações de milhares de milhões de dólares efectuadas entre 2001 e 2007, através da HBUS, principal filiada da HSBC nos Estados Unidos, sem garantias de que os dinheiros envolvidos não proviessem de actividades ilícitas como o narcotráfico ou o terrorismo.

Comentários 7 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Oh comentadores da treta!
Sempre tão lestos a "acharem" qualquer coisa, naquele exercício tão engraçado do: "eu acho, isto, au acho aquilo" e ninguém pesca nada do que está a falar. O jotinhas de serviço na contra informação a cantarem loas ao governo. Todos estão caladinhos. Estranho, ou talvez não o tema é os Bancos, os ladrões dos banqueiros e os reguladores da banca a funcionar. Coisa que por estas bandas é proibido falar por isso este sillêncio de chumbo. Por cá os banquitos de pataco não fazen lavagem de dinheiro, não há fugas de capitais por processos fraudulentos, nã nada disso. É tudo gente séria... claro que são só até serem investigados o que neste país é impensável.
Re: Oh comentadores da treta! Ver comentário
MÁQUINAS DE LAVAR
Os bancos de qualquer país do mundo deveriam passar a denominar-se MÁQUINAS DE LAVAR (dinheiro). Por cá o BPN lavou que se fartou, os outros, lavaram mas com menos lixívia, pelo que ninguém descobriu o cheiro de lavagem, então, a partir de agora, os jornalistas deviam deixar de dizer (ou escrever) "BANCA" passando a usar o termo "LAVANDARIA". Ainda se podia dividir a lavandaria em: DE LIMPEZA A SECO (lava mas nada encolhe e não se nota) e a LIMPEZA A VAPOR, em que a água que mete, deixa ver que tudo encolheu e... são descobertos. O problema é que as limpezas a seco são muitas mais que a vapor e, mesmo as feitas a vapor, há sempre quem olhe (supervisores) e, mesmo tendo a coisa encolhido um metro, nunca notam.
Será?
O dinheiro de proveniência duvidosa tal como roubado, do tráfico de armas, do tráfico de droga, da fuga aos impostos, etc... metido num saco e misturado com dinheiro ganho honestamente, é... todo igual.

Para isso cá estão as "lavandarias", vulgo Bancos.
"The Banksters"
lol
Pronto já está, já passou! Uma demissãozinha, um puxãozinho de orelhas, promessas de um futuro repleto de banqueiros humildes que correrem nas verdejantes planícies arborizadas...
The Banksters....
(Gostei Heinkel:))
Continua a ser incrível a libertinagem do sector financeiro, mas o que não deixa de ser espantoso é a falta de controlo com que estes tipos ajem. Manipulam taxas, lavam dinheiro, traficam informações, vivem em plena ostentação, não geram valor e ainda por cima recebem brutais dividendos. E estes ladrões não têm cursos "à La Relvas", mas a baixeza de princípios e valores é a mesma. Há um tempo dizia o João Salgueiro e o Cavaco que o sector bancário português tinha uma solidez invejável......Economistas e Economia da treta.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub