24 de abril de 2014 às 17:08
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Lagarde quer retoma do diálogo com novo Governo grego

Lagarde quer retoma do diálogo com novo Governo grego

"Temos tempo para rever de novo o programa atual, que terá de se fazer rapidamente depois da chegada das novas autoridades", afirmou a diretora do FMI, a propósito do resgate grego.
Lagarde apoia a criação da figura de um ministro das Finanças da Zona Euro Reuters/Yuri Gripas Lagarde apoia a criação da figura de um ministro das Finanças da Zona Euro
A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, instou hoje para que seja retomado o diálogo, na próxima semana, com o novo Governo grego que sairá das eleições no domingo.

"Temos tempo para rever de novo o programa atual, que terá de se fazer rapidamente depois da chegada das novas autoridades", explicou Christine Lagarde ao diário francês "Libération" falando do programa de assistência económica e financeira internacional à Grécia.

"É necessário acertar os relógios, porque não se sabe muito bem o que se pôs em prática e o que se cumpriu ou não nestas últimas seis ou oitos semanas", salientou.

Ministro das Finanças da Zona Euro


A responsável do FMI não deu mais pistas sobre o que poderá acontecer após o diálogo que pede para ser retomado com o novo Governo grego, mas insistiu: "primeiro vamos ver o que se passa (...) e reiniciar imediatamente o diálogo com as autoridades políticas".

"Depois se verá. Não vou dar detalhes sobre o caminho quando não conhecemos o estado da estrada", sublinhou.

Christine Lagarde destacou também na entrevista ao jornal francês o apoio à criação da figura de um ministro das Finanças da Zona Euro.
Comentários 2 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Lagarde ofendeu o Povo Grego
Devia ter vergonha na cara!
Re: Lagarde quer retoma do diálogo com novo Govern
É a hora do povo grego votar. Acredito que, amanhã, depois de se saberem os resultados do acto eleitoral, vamos concluir, estou certo disso, que os gregos decidiram pela ruptura com as forças que subordinaram o país ao imperialismo alemão e à rapinagem do capitalismo, em geral. Estou convicto que amanhã uma nova era se começará a desenhar para os países cujos povos estão a ser criminosamente subjugados pela alta-finança e pelos títeres, seus pau-mandados, que, lá como cá, se dizem seus governantes. Viva o povo grego! Pelo fim do capitalismo, rumo à plena democracia social e económica.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub