24 de abril de 2014 às 4:13
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Jornalistas franceses pedem para ser evacuados de Homs
Com vídeo

Jornalistas franceses pedem para ser evacuados de Homs

Jornalista Édith Bouvier, que ficou ferida durante bombardeamentos em Homs, e fotógrafo William Daniels, colaboradores do "Figaro Magazine", apelam para ser evacuados "com urgência" da Síria, para o Líbano.
Maria Luiza Rolim (www.expresso.pt)Le Figaro

Édith Bouvier, a jornalista francesa que sofreu fraturas nas duas pernas nos bombardeamentos ocorridos ontem em Homs, apela a um cessar-fogo "o mais depressa possível" para  poder ser operada. Num vídeo divulgado na Internet, Bouvier e o seu colega William Daniels, afirmam que apesar de estarem a ser bem tratados não há condições para continuarem no país, e pedem ajuda para ser evacuados para o Líbano.

A Associação dos jornalistas do "Figaro Magazine" expressou hoje as "maiores preocupações" a respeito da situação de Édith Bouvier, e apela às autoridades sírias para facilitarem a sua evacuação.

Foi numa casa transformada numa espécie de redação, em Homs, que ontem Édith foi ferida durante um ataque e que a americana Marie Colvin, grande repórter do "Sunday Times", e o francês Rémi Ochilk, fotógrafo independente, acabaram por morrer. Um outro jornalista, o fotógrafo britânico Paul Conroy, foi igualmente ferido, mas Londres já afirmou que ele já estaria a ponto de ser evacuado.

Alain Juppé exige à Damasco cessar-fogo


A jornalista francesa sofreu diversas fraturas nas duas pernas e precisa de ser operada com urgência, intervenção que não pode ser realizada em Homs, razão pela qual Édith apela a um cessar-fogo e à disponibilização, pelas autoridades locais, de uma ambulância equipada ou "outro veículo em bom estado" que os conduza, a ela e ao fotógrafo Williams Daniels,  ao Líbano.

Entretanto, o Governo francês diz estar "plenamente mobilizado para prestar assitência" à jornalista, assegurou o porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros, Alain Juppé. "Nós exigimos às autoridades sírias o fim dos bombordeamentos e, também, que estejam reunidas as condições de segurança e médicas em Homs para que sejam prestados socorros às vítimas", afirmou Romain Nadal. 

O ministro sírio da Informação, Adnane Mahmoud, por sua vez, anunciou que o Governo de Homs está autorizado a tentar evacuar os jornalistas feridos bem como os corpos dos seus colegas que faleceram. "É apenas um anúncio. Ainda não há nada de concreto, e por isso renovo o meu apelo à Damasco", assegurou o chefe da diplomacia francesa. 


Veja aqui o vídeo com Édith Bouvier a pedir para ser evacuada da Síria



Veja também o vídeo no qual o fotojornalista britânico Paul Conroy, do "The Sunday Times", relata a sua situação em Homs



Comentários 10 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Escribas mercenários
Estes deviam ser tratados como mercenários ao serviço da mentira ocidental.
Estão no País clandestinamente e do lado errado do conflito. São os reporteres da mentira ao serviço da causa do sionismo judaico. O mesmo que está a reduzir os países mais frágeis da Europa, o nosso e os demais que se sabe.
Ou o ocidente arrepia caminho, ou vai perder as causas todas. Basta de sobreviver no meio da mentira, das guerras, das ofensas e morte aos povos do mundo.
Basta de domínio duma seita racista, xenófoba, inimiga da humanidade que lá porque são donos do dinheiro falso que fabricam nos EUA, pretendem subjugar os humanos que não são da sua seita judaico-sionista.

Marie Colvin
As I read the tributes to slain Western journalists like Sunday Times reporter Marie Colvin and New York Times reporter Anthony Shadid, I cannot help but feel a huge amount of disgust. These were not courageous scribes trying their utmost to bring the truth to Western readers about the brutality of Arab tyrants.

These ‘journalists’ were tools of an imperial Western hegemonic power that tries their utmost to pull a wool over the eyes of their readers are they provided support to the corrupt, lying, murderous imperial Western hegemonic power as it dominated and subverted Arab lands in the Middle East and North Africa.
When imperial tools die, it is not a day to mourn. It is a day to celebrate. There are absolutely no redeeming qualities about the corporate-owned media in the Western world. ...
NAZIS... fora daqui !!!!! Ver comentário
Re: NAZIS é o brinca no lodo! Ver comentário
Re: NAZIS é o brinca no lodo! Ver comentário
Re: brinca no lodoNAZI !!!!! Ver comentário
Repito: NAZIS... fora daqui !!! Ver comentário
Re: Escribas mercenários Ver comentário
Não acredito no que leio Ver comentário
Re: Não acredito no que leio Ver comentário
Re: Não acredito no que leio Ver comentário
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub