23 de abril de 2014 às 23:57
Página Inicial  ⁄  Opinião  ⁄  João Garcia
Pág. 1 de 10 
Ver 10, 20, 50 resultados por pág.

Um Pulitzer contra a hipocrisia

João Garcia
0:00 Sexta feira, 18 de abril de 2014



Quando 95,9% não bastam

João Garcia
0:00 Sábado, 12 de abril de 2014

A palavra proibida

João Garcia
0:00 Sábado, 5 de abril de 2014

O país e o seu novo herói

João Garcia
0:00 Sábado, 29 de março de 2014

A reforma que promete

João Garcia
0:00 Sábado, 22 de março de 2014

Os rigores do Presidente

João Garcia
0:00 Sábado, 15 de março de 2014

Pena pesada no Face Oculta

João Garcia
20:00 Quinta feira, 13 de março de 2014

As alegações do procurador do Face Oculta, pedindo penas de prisão para 16  dos 34 arguidos - entre os quais o ex-ministro Armando Vara e o ex-administrador das REN, Galp e EDP e ex-secretário de Estado, além, obviamente, de Manuel Godinho, industrial de sucata  - revestem-se de uma gravidade fora do comum. Mas não só pelos castigos sugeridos. Também pelo que afirmou sobre o poder político da altura (Governo Sócrates) ter sabido da investigação que decorria e das escutas eu estavam a ser realizadas.

Ao contrário dos advogados, que estão em tribunal para defender os seus constituintes e tentar uma sentença que lhe seja favorável, o Ministério Público não cumpre a sua função se fizer o mero papel de acusador. Aos procuradores cabe promover a Justiça e a legalidade. Não são parte interessada, no que isso significa de conseguir uma absolvição ou uma condenação. Estão lá para ajudar a encontrar a verdade e a que se faça Justiça - pelo que o jogo nada tem a ver com o que conhecemos das séries americanas. Por isso têm um tratamento privilegiado no ritual dos tribunais.

Assim sendo, e acreditando que o procurador Marques Vidal compreende bem a sua missão, só se compreendem as suas alegações finais se as provas feitas em Tribunal foram avassaladoras.

Ou isso se confirma na sentença ou o Ministério Público cumpriu mal o seu papel. Este processo vai acabar com condenação pesada: para os arguidos ou para a Justiça e o Ministério Público.

Esperemos pelas reações dos advogados.

3

E a política, senhores?

João Garcia
0:00 Sábado, 1 de março de 2014

Chegue-se ao meu consenso, s.f.f.

João Garcia
0:00 Sábado, 22 de fevereiro de 2014


Portas, em francês, tem outro glamour

João Garcia
0:00 Sábado, 15 de fevereiro de 2014

Pág. 1 de 10 
Ver 10, 20, 50 resultados por pág.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub