2 de março de 2015
Página Inicial   >  Opinião  >  João Duque

O Sobretudo

 | 

O novo governo grego queria um saldo orçamental primário máximo de 1,5%, mas terá de espremer o povo grego para obter um saldo de 3% à custa de mais impostos do que desejava e menos despesa.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Willkommen!

 | 

Tsipras assumiu um inimigo público explícito: o governo alemão. Pensem como decidirá um alemão que se sinta injustamente atacado quando decidir o destino de férias ou a localização de um novo investimento...

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

O (des)equilíbrio de Nash Varoufakis

 | 

No filme de Ron Howard "Uma Mente Brilhante", John Nash está num bar com três amigos quando entram quatro raparigas, entre as quais uma loura fulminante que, com um olhar, arrasa, simultaneamente, os quatro jovens. Um deles cita Adam Smith: "Num ambiente competitivo as ambições individuais servem o bem comum", isto é, cada um por si e logo veremos quem conquista a loura. Os rejeitados iriam depois 'atirar-se' às restantes.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Para grandes males...

 | 

Se os gregos converterem a dívida nos moldes que propõem, os novos "obrigacionistas" passam a ser "acionistas" da Grécia...

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

O voto do mercado

 | 

Quanto mais acirrada a disputa com o BCE e a UE, tanto maior a desconfiança e tanto mais necessidade têm os gregos da ajuda do BCE, o que é precisamente o oposto ao desejado pelo Governo.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

À pai! Eu estou c'a fé na brasileira!

 | 

Então tu passas de um tuga-emigra que de dono de um império em Portugal me vende a ideia de dono de um império lusófono, me quer agora subalterno de uma coisa que nem o Douro, o Tejo ou o Guadiana cheira?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

                                                                                         

Então, então? Ai, ai, ai...

 | 

O Governo começa finalmente a ser liberal, isto é, a deixar na mão dos contribuintes o rendimento que eles obtiveram dando-lhes capacidade de escolherem se preferem poupar ou gastar.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

If you pay peanuts...

 | 

Não me parece que gerir empresas de telefones seja uma função do Estado, mas exercer a justiça e defender o seu direito ou o do público é-o seguramente, e, para isso, eu pago.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

O mergulho

 | 

Não gostei de ser o primeiro país a experimentar o mecanismo de resolução bancário e também não gostaria de ser o primeiro a tentar resolver unilateralmente o problema da dívida.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Querido Pai Natal

 | 
Querido Pai Natal, como sabes tenho comido a sopa toda e portado muito bem à mesa. Lavo sempre os dentes depois das refeições, e rezo as orações diariamente antes de adormecer. Também deixei de aborrecer a mamã com perguntas sobre os nomes que os meus amigos dizem que lhe chamam os pais desempregados, ou os irmãos mais velhos que emigraram.   

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Ver mais
Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub