25 de janeiro de 2015
Página Inicial   >  Opinião  >   João Duque

À pai! Eu estou c'a fé na brasileira!

 | 

Então tu passas de um tuga-emigra que de dono de um império em Portugal me vende a ideia de dono de um império lusófono, me quer agora subalterno de uma coisa que nem o Douro, o Tejo ou o Guadiana cheira?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

                                                                                         

Então, então? Ai, ai, ai...

 | 

O Governo começa finalmente a ser liberal, isto é, a deixar na mão dos contribuintes o rendimento que eles obtiveram dando-lhes capacidade de escolherem se preferem poupar ou gastar.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

If you pay peanuts...

 | 

Não me parece que gerir empresas de telefones seja uma função do Estado, mas exercer a justiça e defender o seu direito ou o do público é-o seguramente, e, para isso, eu pago.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

O mergulho

 | 

Não gostei de ser o primeiro país a experimentar o mecanismo de resolução bancário e também não gostaria de ser o primeiro a tentar resolver unilateralmente o problema da dívida.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Querido Pai Natal

 | 
Querido Pai Natal, como sabes tenho comido a sopa toda e portado muito bem à mesa. Lavo sempre os dentes depois das refeições, e rezo as orações diariamente antes de adormecer. Também deixei de aborrecer a mamã com perguntas sobre os nomes que os meus amigos dizem que lhe chamam os pais desempregados, ou os irmãos mais velhos que emigraram.   

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Porque me fizeste tão bela?

 | 

É ainda muito português a ideia de que as dívidas são para pagar e que as dívidas e atrasos de pagamentos geram desconforto.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

O sapatinho de cristal

 | 

Digo com sinceridade que, com a última publicação que a APICCAPS me fez chegar, fiquei orgulhoso por ser um país de sapateiros.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Mercadorias para a Madeira? Vão a nado!

 | 
O povo clamavam em uníssono a sua lealdade ao chefe: "Ave! Ave! Ave!" Todos dispostos a morrer por ele. O ministro assoma à varanda e anuncia a tragédia: o adorado líder padecia de uma enfermidade gravíssima, sendo necessária a doação de um coração por um dos súbditos. O cidadão sorteado teria as suas compensações: urna de primeira, funeral de Estado e lugar assegurado no panteão nacional.  

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Vistos de ouro, prata e bronze

 | 

Sem dados não consigo avaliar nada e sem avaliar nada continuo com esta sensação de um travo na boca de que não gosto.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Deus no Céu, o governador na Terra

 | 

Na entrevista à RTP esta semana,o engº Jardim Gonçalves tirou os botões de punho, arregaçou meticulosamente as mangas, calçou as luvas de boxe e socou.

 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI .

 

Ver mais
Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub